Upgrade do Notebook I511 da Intelbras

Boa Noite Amigos… Poderiam por gentileza me ajudar a fazer o upgrade do meu notebook I1511 da marca Intelbras. Estou precisando saber como fazer um upgrade que seja compatível com minha placa-mãe S41ILx, por exemplo os melhores processadores para o socket P478, que a placa-mãe suporta, quantos de memoria ram posso colocar sendo ddr2 e em qual frequência essa placa suporta. Deste já agradeço.
processador placa mae memoria ram frequencia

Olha, esse modelo já foi descontinuado faz uns oito, nove anos. É complicado encontrar informações sobre ele.

Tu até pode tentar colocar um processador mais rápido, mas tu tem de se atentar à essas coisas:

  • o Penryn parece suportar tanto DDR2 quanto DDR3
  • tua placa mãe suporta apenas DDR2
  • DDR2 e DDR3 não são compativeis entre si
  • DDR3 de notebook tem uma variação chamada DDR3L, que não é compativel com o DDR3 por ter uma tensão diferente

Colocar mais memória RAM até pode dar um folego extra, mas acho que tu vai conseguir uma melhora mais significativa se tu substituir o HD por um SSD e migrar para alguma distro leve, tipo a Lubuntu. (podendo usar uma versão mais antiga, como a de 2010)

porque vc quer fazer um upgrade nisso?

Uai, tem vários motivos, exemplos:

  • precisar de um computador para tarefas básicas e a grana tá curta devido à pandemia
  • dar uma sobrevida ao equipamento para tarefas mais simples
  • usar no colégio/faculdade
  • home office básico
  • EAD
  • servidor caseiro para alguma coisa
  • HTPC de baixo custo (mas acho que nesse caso penaria um pouco)
    etc
1 Curtida

Deve dá pra deixar ele com 4gb de ram, mas provavelmente não vai conseguir acessar os 4gb, só 3,5gb, então o ganho em relação aos 3 gb atuais vai ser pouco.
Um SSD deve ser a melhor opção de upgrade pra ele, já que vai poder usa memoria virtual (swap) sem tantos engasgos como se tem em um HD.

Aqui tem uma lista com processadores da mesma família, só na base do teste pra saber qual que pode funcionar, os com melhores chances são os com o mesmo FSB e nunca pode ter um TDP maior que o teu processador atual, não espere um ganho de desempenho acima de 50% com a troca do processador.

Dos CPUs que o chipset da sua placa suporta por completo, o seu note já esta com o segundo melhor, o melhor seria o T3500, trocar ele só aumentaria 100MHz de velocidade, duvido que a melhora seja muito significante.
Caso queira pode tentar algum parcialmente suportado.

Intel GL40 Express chipset processor support

Além disso como já falado a memoria meio que já esta no máximo, não teria muito oque fazer nisso.
O melhor mesmo é colocar um SSD de uns 120GB, mesmo embora esse note deva ser Sata2 ainda, e instalar um linux com interface gráfica leve.

1 Curtida

DDR3L pode funcionar em DDR3 sim, depende do processador. Quando eu tinha meu velho i7 3630QM a RAM original era DDR3 1.5V e eu troquei por dois módulos DDR3L 1.35V.

Putz… faz tanto tempo que eu não via um x86 não 64 que eu esqueci que eles nem são capazes de lidar com 4GB de RAM… hahaha

DDR3L até pode funciona em slot DDR3, mas o contrário é provavel que não por falta de tensão.
Ps.: esse notebook predata o DDR3… deixe quieto o DDR3L. hahaha

A pergunta mais importante, eu acho, é se vale a pena fazer um upgrade nessa máquina.
Dada a idade e as limitações do hardware, é mais provavel que valha mais a pena comprar um novo do que ficar fazendo upgrade.
A não ser que o uso planejado para a máquina seja pouco exigente, como edição de texto e outros documentos.

Até acha o t3500 por uns 80 reais no ML, mas obviamente usado.
Se ele for trocar a CPU e por um SSD, vai gastar uns 300 reais, mas mesmo assim, acho ser um desperdício de dinheiro.

Não é como se o SSD fosse ficar fixo no notebook pra sempre. Dá para aproveitar depois quando montar outro PC… vai estar usado, mas vai estar funcionando e com provavelmente pouco desgaste. hahaha

A questão é se um SSD sequer pode ser usado em todo o seu potencial nessa máquina.
Se não der, acaba valendo menos a pena ainda.
Mesma coisa RAM, vale a pena ficar gastando dinheiro pra chegar no limite de 3,5Gb?
Provavelmente qualquer note de R$1.500 hoje vai ser melhor e ter uma vida útil mais longa do que esse Intelbras com os upgrades sugeridos nesse tópico.

Já usei num Atom D415, claro que não foi um absurdo de ganho. Mas ao menos deu uma boa agilizada para abrir os programas e o próprio Windows.

Mas como eu disse, instala o SSD, quando trocar de PC, pega o SSD e enfia no PC novo.

Notebook de 1500 geralmente é completamente soldado. Com zero possibilidades de upgrade.

Dá pra fazer upgrade? Provavelmente, esse Penryn é, como a maioria, Socket P. Mas vai depender da BIOS e do chipset aceitarem (eu troquei uma vez o Core Duo T2050 de um Acer por um Core 2 Duo que eu esqueci o modelo, mas por esporte mesmo). Mas sinceramente, não acho que valha a pena enterrar dinheiro num notebook com arquitetura de 10+ anos atrás.

Compra um Thinkpad ou Dell Latitude usado no MercadoLivre e me agradeça depois.

300 reais vai só no SSD, a menos que compre um de 128GB e passe raiva depois.

Tu que não tá sabendo dimensionar o upgrade… pensa comigo, o que a pessoa vai fazer com um hardware tão antigo? Ou jogar coisas ainda mais antigas ou usar para coisas leves como home office, ead ou internet.
Então do que adiantaria um SSD de 2TB num notebook de 13 anos atras?
Acredito que a idéia seja reviver para uso leve… e para esse tipo de uso 120GB dá e sobra… ainda mais que à 10 anos atrás não tinhamos tantos softwares absurdamente grandes como o COD de 147GB…

(E sim, dá para usar um SSD de 120GB como quebra galho num computador novo. Sobre usar em computador para coisas leves? Também dá sim. Eu uso no meu FX-6300 que uso pra EAD, internet e algumas coisas mais leves…)

Só o Windows usa uns 20GB, instale alguns programas e…o SSD tá ficando apertado. E vale lembrar que SSD (memória flash em geral, na verdade) próximo da capacidade máxima perdem desempenho, negando o upgrade. E eu nunca disse 1TB, mas pelo menos 256GB.

Sim, e eu ainda acho que vai ser melhor e durar mais tempo do que esse intelbras com upgrade.

Mas enfim, enquanto o criador do tópico não voltar pra dizer qual vai ser o uso, a discussão é só no acho isso acho aquilo.

Por isso eu sugeri um notebook business usado. Tem expansão, é bem construído e costumam ter specs razoáveis (menos os displays)

Ah… quando pifar vai ser só jogar fora. Pq não terá conserto nem garantia… e também não vai compensar pagar para trocar a peça defeituosa, pois muito provavelmente não existirá nada.
Ps.: quando eu digo tudo soldado, é tudo mesmo. flash, ram, cpu e sem porta para expansão.

Já pensou num possivel motivo que pode ter levado a pessoa à cogitar essa possibilidade? $$$
Um SSD de 120GB tá 87 reais com frete grátis no AliExpress e geralmente não pega taxação.