Toyota vai gastar US$ 13 bilhões com nova bateria de carros elétricos

Contudo, a previsão de Maeda é para que a Toyota consiga montar linhas de produção das baterias de estado sólido no segundo semestre de 2020.

Acho que houve um erro aqui.

1 curtida

parece que finalmente vamos dar uma guinada na tecnologia de baterias para veículos e outros usos.

Não no Brasil, né. Essa redução de custo não vai chegar ao consumidor brasileiro. Ao contrário, a tendência é de baterias ficarem cada vez mais caras aqui, só ver o absurdo que está custando uma bateria comum de chumbo-ácido, com tecnologia do século XIX.

Híbridos e elétricos já são realidade lá fora, aqui não vai passar de notícia no Tecnoblog.

Oi, @Islan_Oliveira. Tudo bem contigo? Obrigado pela leitura e por identificar o erro.

Na verdade o erro se deve a uma confusão: A Toyota planejava produzir em massa a bateria de estado sólido no 2º semestre de 2020. Mas o plano não se concretizou, isso porque, como explica o executivo da montadora, há uma procura para o melhor material para as baterias.

Bom resto de feriado a você, Islan.

2 curtidas

O futuro é imparável, principalmente no BR que tem a amazônia e blablabla, vão pressionar ao máximo para banirmos carros a combustão até 2030, estilo EUA.

Não duvido, o governo quer resolver os problemas na canetada. E azar de quem não tem condições de pagar 300 mil reais em um carro elétrico como eu e 99% da população.

Não se 2030 é uma meta atingível para o nosso país, dado os custos aqui, mas torço muito para que aconteça

Nem ferrando o Brasil tomaria tal medida. Mesmo a maioria dos países desenvolvidos que tomaram essa decisão colocaram o prazo pra 2040. Acho que um prazo minimamente realista pra cá é 2060 e olhe lá.