Tempo de tela superior a 7 horas/dia é perigoso para a saúde, mostra estudo

Cadê meu adicional periculosidade? :sweat_smile::sweat_smile::sweat_smile:

19 Likes

Imaginem o estrago dos que aderirem a “computação espacial” proposta pela Apple??? Eu não tenho a menor dúvida que problemas virão, pelo menos na forma que está sendo lançado é um conceito fracassado.

7 Likes

Que legal ler isso, olhar pro celular e ver que já passei das 7h de tela kkkkkkkkk (nessas minhas férias meu uso tá bem alto kk)

3 Likes

Com o boom dos escritórios nos EUA tem uma boa base de pessoas pra estudo que usam telas bem mais de 7h diárias.

2 Likes

Se esse estudo estiver correto, então eu vou morrer algum dia… hahaha

2 Likes

Morrer até que não, mas ficar cego…

1 Like

Conceito fracassado é um exagero. Das reviews que eu vi (recomendo muito a do The Verge), o Niley Patel (The Verge) diz que a Apple lançou um headset VR, não importa o que eles digam. E headset VR existe há tempos.

O problema é descobrir se será mais um negócio para entretenimento ou aplicação profissional, porque passar 7h trabalhando com um headset VR, pelo menos ao meu ver, ainda é um hábito beeeem distante.

4 Likes

Ah, eu nem preciso de ficar na frente do PC pra isso. Eu tenho miopia degenerativa. Então isso não faz diferença pra mim. huehueuhue

3 Likes

Mas é justamente a narrativa da “computação espacial” que vejo como um conceito fracassado/equivocado. Eu vi a análise do The Verge, e realmente me parece que a Apple fez o melhor VR disponível, isso acho que ninguém tem dúvidas. Mas na própria análise se faz vários porém, entre eles que o produto não vislumbra ter potencial de substituir os dispositivos de computação que usamos hoje.

3 Likes

Convenhamos que todo mundo sabia disso XD

É totalmente irreal. Provavelmente vai ter os mesmos destinos dos outros VRs do mercado, servir pra ver um carro na concessionária (pq por algum motivo acham melhor ver o carro em VR do q na realidade) ou ver como vai ficar o interior de um apartamento planejado.

Trabalhar direto acho no mínimo improvável.

4 Likes

Resumindo, estamos todos ferrados. Salvo raríssimas exceções, ninguém vai seguir essas recomendações

Tenho um VR2. É incrível, muito realista, muito divertido e tal… Mas definitivamente não tem como passar mais de 30 minutos utilizando. Você fica cansado, a vista literalmente cansa.

É a mesma narrativa de ver que “um estudo na universidade X comprova que fritura faz mal pro coração”, enquanto o leitor tá abraçado comendo num baldinho do Frango Americano kkkkkkk

1 Like

A diferença é que você escolhe ativamente o que come (e paga o preço). Agora se trabalha na frente do PC não tem o que fazer, porém nesse caso as consequência podem ser resolvidas com pratica de atividade física, eu mesmo se ficar sem fazer nada uma semana já me dá dor na lombar.

E pro olho aqueles 5 minutos de descaço olhando pro horizonte a cada hora + alongamento. (mais um setup confortável claro)

Eu tenho o um e sinto isso tbm. Comecei a jogar RE7 com ele mas não dava nem meia hora pra ficar enjoado, isso pq na época eu estava mais acostumado de tanto jogar beat saber pra platinar, hoje em dia acho q nem consigo.

Tanto que não me animei mto pro 2 pq sabia q ia jogar ainda menos q o 1, mesmo q eu não tenha vendido ele.

Não digo que seja a sua realidade, mas vejo muita gente que fica o dia todo no PC, e depois chega em casa e… Vai pro PC (ou video game/celular)! Aí não dá!

Tem gente que se desse virava avatar virtual e se transferia pro mundo digital logo. Me lembra a distopia dos filmes cyberpunk em que o mundo virtual é tão melhor que ninguém mais quer saber do mundo real.

Agora a Apple tem uma desculpa para não aumentar a autonomia do negócio. :person_shrugging:

Se os clientes passarem a ficar satisfeitos vendo o carro em realidade virtual ao invés de na realidade, as concessionárias podem reduzir bastante o showroom e economizar tanto no espaço, já que passariam a precisar de um espaço menor por exibirem menos carros, assim como na aquisição de carros, já que teriam que adquirir menos carros para exibição.

E eu não sei como a realidade virtual é usada hoje nas concessionárias, mas ela pode ser útil pro cliente ver como seria um carro numa cor diferente, por exemplo, já que a concessionária não vai ter todas as cores disponíveis pra ver in loco.