Telefone furtado [O que eu fiz]

Olá,

Tive o problema de ter o telefone da minha empresa furtado de dentro do bolso traseiro da minha mochila recentemente.

Sou consultor de TI e neste telefone eu tinha tudo relacionado à minha empresa (PJ individual). Ou seja, duas contas de google (uma do workspace do dominio e uma gmail antiga), serviços de arquivo em nuvem proprio (Owncloud), outras contas de emails que eu monitoro, whatsapp, telegram, twitter e o mais importante: Aplicativo de duas contas de banco: PagSeguro e MercadoPago.

Eu tinha um celular antigo, mas tanto o cartão de memoria quanto a memória do telefone estavam criptografadas. Ou seja, ninguem ia conseguir pegar nada do que tinha lá dentro.

Eu também ativei o sistema de recuperação do prey (https://preyproject.com/), que também tinha no celular.

Vou deixar aqui um relato breve do que eu fiz para bloquear tudo, talvez possa ser util para alguem…

  1. Liguei primeiro pro Pagseguro no telefone 4003-1775 pra bloquear a conta e evitar transferências não autorizadas. Essa é a conta bancária principal da minha PJ, então foi a prioridade zero. Rapidamente bloquearam a conta e eu teria um procedimento para fazer para reativar quando pegasse o celular novo.

  2. Liguei pra Claro no telefone 1052. Rapidamente bloquearam a linha, sem dor de cabeça.

  3. Para bloquear o whatsapp (onde eu tenho VARIOS clientes registrados) eu tive que mandar um email para [email protected] pedindo o bloqueio.
    Central de ajuda do WhatsApp - Aparelhos perdidos e roubados

Aqui neste momento, enviei um email para uma lista de clientes que possuo, informando que meu celular tinha sido furtado pra ficarem atentos a qualquer comunicação estranha vindo do Whatsapp.

(Registro aqui um breve desabafo a como eu odeio essa porcaria de aplicativo de meia tigela. Tudo fica amarrado a porcaria do celular. Se voce não fez backup, adeus conversas, recibos, pagamentos, etc. Eles deviam aprender com o telegram como se faz).

  1. Telegram - Foi facil. Bastou abrir a conta no aplicativo de desktop e mandar remover o dispositivo. Eu já tinha ativado 2FA e também já tinha uma conta de email associada a ele. :slight_smile:

  2. Google - Facil tambem, foi só ir em https://myaccount.google.com/ e remover o dispositivo. Os dados já ficam impedidos de serem acessados sem a senha. Por paranóia, mudei a minha senha do google também, mesmo não sendo necessário.

  3. Registrei o BO online na policia civil. Mesmo não tendo seguro nem esperando nenhum tipo de solução por parte deles, acho importante ter um documento oficial que o celular foi furtado.

  4. Twitter - Mesma coisa, entrei no desktop na conta do twitter e já desliguei o aparelho dos dispositivos. Eu já estava logado no desktop então foi possivel resolver isso.

  5. Mercado Pago - Esse me surpreendeu. Achei que seria a maior burocracia da face da terra, mas foi só entrar no site e remover o celular. Fiquei impressionado como foi facil. Depois desse episódio, eu até considerei migrar minha conta principal para eles. Deixei por ultimo por que tinha exatos R$ 5,43 na conta :sweat_smile:

  6. Owncloud - Foi facil também, bastou mudar a senha do login da minha conta PJ e todos os dispositivos ligados a ela pediram a nova senha.

  7. Notion e evernote - Mesmo procedimento para ambos: Entrar no site, configurações e remover o dispositivo. O notion não foi tão intuitivo quanto o evernote, mas funcionou também.

Em seguida, depois de tudo bloqueado adequadamente, entrei no site da americanas e comprei um celular novo (bem simples) em 10x no cartão. Pedi a entrega em 3 horas (gratis). Chegou rapidinho.

Em seguida tive que ir na loja da claro para pegar um chip com a minha linha de volta. A do shopping aqui perto só atendia pessoa física e minha linha era de PJ. Tive que ir em outro shopping. Fiquei 1 hora na fila pra ser atendido para comprar um chip “virgem”, ou seja, sem linha atrelada.

Voltei pro escritório e tive que mandar um email pra Claro (a partir do meu email comercial) dizendo o numero do chip e o numero da minha linha pra ser reativado. O prazo era de 4hs, mas obviamente não foi cumprido e o celular só voltou a funcionar no dia seguinte.

Reinstalei as contas de google, os apps, a porcaria do whatsapp e restaurei o backup das mensagens todas a partir do google drive. Em seguida enviei um audio aos clientes que me relaciono mais para que soubessem que era eu mesmo.

Pro Pagseguro foi mais burocrático: Tive que recadastrar o celular com meus documentos pessoais e depois ligar para pedir o desbloqueio do saldo. O celular foi reconhecido em 3 horas e o saldo foi desbloqueado no fim do dia.

Perdi exatamente um dia e meio nessa brincadeira toda. Bom, é isso. É só um registro do que foi mesmo.

Saco :roll_eyes:

11 curtidas

Ps.: tu poderia ter rastreado o device no Find My Device (não digo pra ir atrás, mas sim pra mandar pra policia)

1 curtida

Mas a primeira coisa que eles não fazem é tirar o chip justamente pra cortar a conexão com a rede?

Em todo caso a Samsung tem um sistema de rastreio offline, mas não sei o quão bem funciona nesses casos.

Sim, mas nem sempre. Sempre tem um jumento que não tira. (e eu agradeço à jumentice… hahaha)

2 curtidas

Bom, só pra incluir essa informação: O telefone já estava desligado quase que imediatamente após o furto.

O sistema do prey que eu mencionei acima faz exatamente isso que voces sugeriram, mas desde que está ativado, não conseguiu conexão com o celular.

Era um celular Sony, portanto o serviço da samsung nao serviria para ele :wink:

Este tópico foi fechado automaticamente 30 dias depois da última resposta. Novas respostas não são mais permitidas.