Tecnocast 216 – Como a Saraiva afundou

Um dos Tecnocasts mais interessantes que já ouvi. Perguntas maravilhosas e um convidado que realmente entende do assunto. Obrigado gente!

1 curtida

Quando a Saraiva tentou vender eletrônicos foi um completo fiasco, pois quem queria comprar um celular, não ia procurar na Saraiva. Além disso, o preço na Saraiva era quase sempre muito mais alto que nas outras lojas.

Única vez que comprei um eletrônico na Fast Shop foi um Moto 360 Sport e eu só comprei pois o preço dele estava errado, estavam vendendo pelo preço do Moto 360 da primeira geração. Demorou quase um mês pra chegar, eu morava em São Paulo e a encomenda veio do Espírito Santo, nunca mais quis comprar nada no site deles.

Fico triste com a possível falência deles. Embora eu raramente compre livros, eu adorava passear pela Fenac (saudades) e a livraria Cultura da Paulista é um lugar que eu gosto de levar turistas que vem visitar São Paulo.

Uma ideia que parece ter sido acertada foi abrir cafés dentro das livrarias, eu geralmente via os cafés lotados.

Eu só tenho ressalva quanto ao Guilherme dizer que a Saraiva começou a vender eletrônicos por causa da amazon.

Como ele disse, a amazon chegou no brasil em 2015, e eu me lembro mto bem que lá em 2013 eu cheguei a comprar jogos e um PS3 na Saraiva, além deles já terem celulares e outras coisas.

Realmente, os preços deles dificilmente eram competitivos nessas áreas, mas não surgiu em 2015.