Sony admite que ciclo de vida do PS5 está chegando ao fim

1 Like

Pensei que, pra alguma coisa chegar ao fim, primeiro ela precisasse COMEÇAR.

20 Likes

Haha, isso porque um dia cogitei de comprar daqui uns 2 anos. Mas desse jeito melhor continuar no meu PC que só “chega ao fim” quando a placa de vídeo não dá mais conta.

Enquanto a Sony chora pelos cotovelos porque não consegue manter um line-up de games, o meu Mega Drive grita de alegria recebendo 1 novo jogo indie a cada 3 meses.

7 Likes

Caiu mesmo! Pq só tem jogo cocô. É remaster de remaster… Ou jogo com visuais de mobile.
Então para que montar a parafernalha toda na TV se vc pode sacar o telefone do bolso e jogar os mesmos jogos? Eu que sempre fui fã de games desde criança, perdi a vontate total nessa geração. Neim o Xbox eu cheguei a comprar nessa geração, coisa que eu sempre fiz desde o original.
O que salvou um pouco foi o Switch.

5 Likes

Comentava com amigos sobre o mercado de games e consoles, que provavelmente teremos uma mudança de forças e empresas nessa proxima geração.

Os PCs portáteis/hibridos devem entrar fortes concorrentes nessa nova geração, vide as mudanças nos habitos dos consumidores, os preços dos consoles tradicionais, busca de atrair novos usuarios, etc.

Steam Deck, Legion Go, ROG Ally, possuem empresas por trás que podem injetar recursos e investimentos para popularizar seus produtos (patrocinar gamers na Twitch ou fazer alguma campeonato de E-sports ser jogado em seu portatil substituindo os PC no evento, não é tão caro assim para entrar e se solidificar um novo mercado que pode gerar bilhões a longo prazo.)

Microsoft/Xbox: rumores de que vai parar de fabricar consoles e focar em ser “multiplataforma” (negaram, mas considerando o historico da empresa, questão de tempo para se confirmar / reajustaram em varios paises o preço do Xbox para deixar o GamePass mais “atrativo”)

Sony/Playstation: aparenta estar numa transição em sua gestão, e é incerto como vai se posicionar no momento.

Nintendo/Switch: teoricamente, a que tem potencial para crescer e ser destaque na proxima geração, caso se posicione e demonstre interesse em crescer, e não fique acomodada como nos ultimos anos. (se continuar acomodada pode perder espaço/market share para novos concorrentes)

4 Likes

A indústria tá por um fio de passar por um novo crash

3 Likes

Não diria que seria bem um Crash aos moldes da lenda. As circunstâncias de hoje são muito diferentes de 1983:

  • Naquela época, o conceito de videogames em casa era uma grande novidade ainda. Então era correto afirmar que uma falha que a indústria cometesse era o bastante para fazer jogos eletrônicos voltarem a muito bem ser algo nichado de arcades ou PCs.
  • Ainda por cima, o Crash de 83 só abrangeu o mercado americano. Na Europa e Japão, os consoles iam muito bem, obrigado.

Então com isso em mente, se por “Crash” você quer dizer um grande colapso desta indústria multibilionária que chamamos de “Triple A” então sim, podemos ver algo dessa magnitude acontecendo. Mas não ao ponto do Crash Americano de 83, no qual era dito que quase matou não só uma indústria, mas também uma mídia de entretenimento como um todo. Hoje, videogames são um marco cultural na história da humanidade, e se depender dos indies, tal forma de entretenimento continuará existindo.

2 Likes

Muito rapidamente… esse mundo atual em que os jogos exigem cada vez mais processamento gráfico e que muitos entregam muito pouco está realmente muito complicado.

Tão engraçado esse povo que adora falar de mimimi e são os primeiros a serem vitimistas como se adotar certos temas fosse algo pra deixar o jogo melhor ou pior.

E outra, os jogos estão “cheios de remasters” e remakes porque se criou essa cultura de que jogos precisam ser lindos que nem cinema, o que traz um custo ENORME de tempo e dinheiro. E as empresas não podem se dar o luxo de apostarem em coisas que poderão dar muito errado. Tanto que a Nintendo continua lançando um mói de jogos, pq são mais fáceis de desenvolverem.

E sobre ciclo de vida, todo mundo sabe que os vídeo games têm coisa de uns 7 anos, essa talvez dure até mais pq as diferenças são cada vez menores. O fato do número de vendas tem sido baixo não quer dizer que está terminando, ainda mais quando a Sony estava por lançar um Slim e que no final das contas foi um Slim bem porco, que a própria nem chama assim, e aqui no Brasil mesmo só foi lançado no pé do fim do ano fiscal.

11 Likes

Tenho um Switch e um Series S: 90% do tempo passo no da Nintendo!

2 Likes

Mas aí não é só a Sony, mas o mercado como todo

Concordo contigo, acho que começou no X360 e ps3, naquela época só se falavam nos gráficos, mas não perceberam que os jogos ficaram mais curtos

2 Likes

Assim como nas gerações passadas, poucos jogos são realmente hardware seller. O dessa geração será o GTA 6 heueuheuhe.

Vejo essas matérias 2 dias após comprar o meu :clown_face:

1 Like

Deve vir um PS5 Pro ano que vem.

O mid cycle refresh foi “normalizado” com o Xbox One X e PS4 Pro. Não é tão ruim por não fragmentar a base de usuários.

Esta geração pode ter vendido quantidades, porem em questao de jogos ficou ao nivel do N64 e Sega Saturn. Nada adianta ser um belo console aonde so faz remake, senao fosse a retrocompatibilidade esta geração teria sido o maior fracasso.

1 Like

Será que a Sony AINDA consegue os 7 anos entre cada console? Porque comprar um a cada 3 anos… deve ser lindo. O PS5 tem nem 4 anos ainda…

Mas sinceramente, não consigo mais ver tanta graça em console… eu perdi a pouca habilidade que eu tinha com jogos faz tempinho. A maior parte do que eu jogo agora é PC… tipo Pokémon com armas, Cassette Beasts, Robo sorridente clone do Mario Maker, Galinho clone de zelda antigo e um tal de fps roguelike que tem matchmaker mas nunca funciona… (Palworld, Cassette Beasts, Levelhead, Super Dungeon Maker e Gunfire Reborn, respectivamente)

Isso é bom ou ruim? N64 foi o melhor console até hoje… hahaha
(nossa, semi off: uns malucos no YouTube otimizaram a engine dos jogos do N64 e conseguiram fazer o N64 fazer miséria…)

O jogo que pode salvar a Sony tem nome e sobrenome: GTA 6.

Ficar atualizando peça é um saco e demanda conhecimento (e paciência), então acho a ideia de jogar em console muito mais interessante do que a de jogar em PC. Por outro lado, também não dá para comprar um videogame novo a cada três anos, principalmente aqui no Brasil.

1 Like