Senado determina isenção de impostos para câmeras importadas

1 curtida

Limite é relativamente baixo (em torno de US$ 10.000). Mas melhor do que ter que pagar uma fortuna em impostos a partir de US$ 3.000, que é onde a importação obrigatoriamente tem que ser da forma “cheia”, que te obriga a se desenrolar com uma burocracia enorme fora impostos, taxas e afins (ou pagar um despachante para isso).

É relativamente baixo se pensar em equipamentos de cinema, porém na gama média, até que é um valor bem ok. Pelo menos 12 câmeras da linha C da Canon não custam mais que isso, a Blackmagic URSA 12K (a mais avançada da marca) também está dentro deste valor.
Todas câmeras com foco em fotografia mais recentes também ficam dentro deste valor (com exceção das Hasselblad, obviamente).
Então dá pra encontrar uma combinação BEM avançada de câmera + lente.
E (infelizmente) não cita no texto, então não dá pra saber se esse valor limite é por compra ou total “pra sempre”.

2 curtidas

O negócio é que sem acesso ao projeto em si fica difícil de saber se o limite é pra câmera ou pra equipamentos também. Ao exemplo da BlackMagic: ela é só corpo. Você precisa comprar lentes, monitores e afins pra ter uma usabilidade mínima e isso extrapola os US$ 10.000 fácil. Claro, US$ 10.000 é melhor que nada por muito. Um combo Canon + lente já é mais que suficiente pra um filmmaker fazer excelentes trabalhos.

1 curtida


Ainda sobre em torno de 75% do limite pra compra de todos acessórios.


O que dá pra comprar um conjunto insano de Zeiss de mesma montagem.

Por isso que acho o valor bem ok. Mais que isso, é quem tem muita “bala na agulha”.

É só para profissionais que possam comprovar (CNPJ,MEI,…), valor até 50.000,00, cobre basicamente corpo e lentes, tem de comprovar não haver similar nacional (tem de gerar certificado de órgão responsável, ou seja caro), projeto já tramita desde 2011.

Basicamente esquece.

1 curtida

https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=3859320&ts=1648128572991&disposition=inline

1 curtida

Não vejo grandes empecilhos pra lançar um “esquece”.
São equipamentos pra profissionais e profissionais (com exceção da comprovação de não produção nacional e similaridade) tudo é bem fácil de comprovar.

O que eu quiz dizer é que ainda tem muito chão até virar lei, se virar.
E com o custo dessa comprovação de não similaridade, que em outros setores custa cerca de R$2500,00 e o teto de R$50.000,00 fica praticamente inviável ou pequena a vantagem.
E ainda você corre o risco de depois de importado, feita toda a tramitação, não ser aceito o pedido e você ter de pagar todo o imposto e multa.

Dá uma olhada na lei.

E eu SUPONHO que o documento de não similaridade de ser 1 para CADA produto, ou seja, 1 corpo e 2 lentes, já daria R$7500,00 se for o valor for similar à industria. Como isso valeria a pena?

Numa rápida pesquisa que fiz no Google, achei taxas para emissão deste tipo de documento entre 400,00 e 1800,00. Logo, não dá pra afirmar categoricamente que será 2500,00.

Onde eu afirmei categoricamente que seria esse valor? Só coloquei um ponto de vista, se não concorda, fica esperando pela lei.

Eu questiono esse tipo de isenção para importação de coisa que não ajuda as pessoas… enquanto isso, pessoal querendo taxar ainda mais coisas vindos da China (até podem taxar, sai mais em conta que comprar no Brasil…).

Se isso passar, finalmente compro uma G?x Mark III… Alias… nem vou, tem de ter trabalhado com isso, e eu sou só amador mesmo. hahaha

Calma Bro, a gente está num fórum, é justamente pra debater pontos de vista.
Tu falou que em outros setores é 2500, rebati falando que esse não é preço padrão deste tipo de documento, tanto que existe alguns por 1/5 do valor.

Em todas as respostas você só quer rebater o que eu digo, não acrescentar a discussão, só na última mensagem você trouxe uma informação nova e foi só pra atacar.
Não tenho mais paciência pra isso, tenho muito mais o que fazer.
Parei por aqui.