Rio de Janeiro deixa pagar metrô, trem e barca por aproximação – então eu fui testar

1 curtida

“Na nova licitação da Bilhetagem Digital, prevista para abril, a SMTR prevê o pagamento via celular e cartões bancários NFC em todos os sistemas de transporte público da cidade do Rio de Janeiro”

O dinheiro em papel vai ter sido extinto antes de implementarem algo assim em Porto Alegre, até hoje não teve nenhum movimento sério de unificar os cartões de ônibus da região metropolitana.

3 curtidas

A promessa de unificação do serviço de bilhetagem em todos os modais do Rio de Janeiro é bem promissora. Só quem é morador da cidade e precisa utilizar ônibus, seja de vez em quando, entende a revolta do serviço porco que o RioCard oferece.

5 curtidas

Gosto da ideia pra fomentar o uso do transporte público por turistas e moradores que usam o transporte público eventualmente. A exemplo de ir a um show ou mesmo visitar algum ponto turístico e não ter que ir atrás de bilhete. Antes do NFC, era estressante ter que chegar em terminal, ir atrás de bilheteria e tal. Agora é direto pra catraca, passa o smartphone ou cartão por aproximação.

3 curtidas

espero que o aplicativo da riocard possa se comunicar com o cartão físico, assim podendo deixar o cartão em casa e usar o app, vai ser uma mão na roda.

1 curtida

Meu reino pros ônibus “metropolitanos” daqui da serra aceitarem cartão de crédito/débito, seria mais prático que ter que bater o cartão DUAS VEZES na catraca do Caxiense.
Mas né, nem recarregar online o cartão deles dá…

1 curtida

Só os ônibus não aceitam e ficar controlando o saldo do RioCard é uma porcaria. Isso sem falar que , se ficar muito tempo sem usar , tem que revalidar.

1 curtida

Uma coisa que pega no meu pé é essas taxas altas dos aplicativos de pagamento, com uns 4% indo pra toda uma cadeia de empresas (Apple, Visa e banco). Tem uma taxa extra por usar esses pagamentos alternativos ou a pessoa que paga com dinheiro está cobrindo esse extra?

Acho a coisa mais legal do mundo modernizar os meios de pagamento, mas sou totalmente contra chutar quem precisa usar dinheiro para as coisas (geralmente gente de baixa renda que não tem um celular com NFC, cartão de crédito, etc).

1 curtida

Se eu entendi direito a sua pergunta, não há taxa para pagamento nesta modalidade. O valor da passagem é o que será descontado na sua fatura do cartão.

Creio que, em breve eles aceitarão o débito automático também, o que facilitará pra quem não tem a função crédito.

1 curtida

Nesse ponto em específico de bilhetagem, aqui na RM de Goiânia há anos já é unificado - inclusive tem uma função de integração fora dos terminais. E recentemente os ônibus daqui também passaram a aceitar NFC débito e crédito, mas esse último ponto não deve ter sido uma “revolução” tão grande, já que usamos bilhetagem eletrônica já faz quase dez anos. Infelizmente só nesse ponto que o transporte público daqui é atual e bom, pois de resto é uma lástima…

2 curtidas

Eu uso a aproximação no Metrô há algum tempo e é uma mão na roda. Na estação perto da minha casa não têm atendente nos guichês, você só consegue comprar o cartão do metrô pelo autoatendimento e aquelas máquinas são horríveis. Passei de esperar 20 minutos na fila pra passar direto na catraca com o cartão de crédito.

1 curtida

Nunca nem tinha ouvido falar nisso. Eu uso Samsung Pay e nunca cobraram essas taxas de mim.

Esse é o ponto, quando não tem taxa para cartão é porque a taxa já está inclusa no valor e a pessoa que paga em dinheiro está pagando a mais.

Pesquisando um pouco mais, parece que por enquanto só a Apple Pay está explicitamente pegando uma fatia do dinheiro (0.15%), mas dado a estratégia desses processadores de pagamento (Picpay, MercadoPago) eu duvido que isso dure para sempre.

Meter um monte de intermediários no pagamento é sempre ruim, ainda mais quando estamos num período em que o BC tá apostando pesado no Pix e inclusive falou de oferecer opções de pagamento offline ano que vem.

1 curtida

Na realidade quem paga a mais é o usuário dos cartões pré-pago de transporte (bilhetagem eletrônica), pq tu paga o mesmo valor e o teu dinheiro fica lá com a empresa com ela rendendo o que quer.
O dinheiro também tem um custo alto para a empresa de ônibus, afinal está passível de assalto e ela não recebeu adiantado como no pré-pago.

tá faltando um cartão de débito via pix no mercado, o BC não pensou nessa ideia ainda.

1 curtida

Pensar pensou, ainda não implantaram.

1 curtida

Existe um grande problema ainda quando se usa Samsung Pay, no MetrôRio. A máquina tenta somente débito e não a opção crédito.

Tem muitos pequenos erros a serem corrigidos ainda. O mesmo acontece com Samsung Pay pelo Smartwatch.

Você tentou com qual cartão/banco? Pelo cartão múltiplo do Banco do Brasil (Visa), sempre consegui pagar no crédito pelo Samsung Pay.

Este tópico foi automaticamente fechado após 92 dias. Novas respostas não são mais permitidas.