Projeto brasileiro quer levar pagamento por biometria facial ao varejo

Esse tipo de coisa acende todo tipo de alerta vermelho pra mim.

3 curtidas

(postagem excluída pelo(a) autor(a))

Super comum isso na China…

Nossa… o que poderia possivelmente dar errado nessa idéia? Sério…

Gosto da ideia de trazer a biometria como forma de autenticação, mas não gosto dessa implementação. Acho muito vaga e fragmentada, sentiria mais confiança se houve um padrão de mercado estabelecendo critérios de segurança, armazenamento de dados e privacidade.

Se não for algo bem planejado, vai ser o tipo de ferramenta que vai deixar de funcionar com uma simples canetada de juiz. Não muito tempo teve uma polêmica com o metrô e uso de reconhecimento facial (provavelmente algo relacionado a exibição de propaganda). Então por essas e outras que sabendo da instabilidade política desse país, certas coisas precisam ser asseguradas antes de implementadas.

Nos US mesmo existe até movimento contra uso de sistemas de reconhecimento facial em lojas, então é um tema polêmico mesmo fora do Brasil.

Particularmente acho que esse tipo de iniciativa deveria vir acompanhada de uma modernização dos sistemas do governo, para que houvesse uma interligação profunda. Principalmente após os vazamentos de dados. Já está na hora de ter um documento único que contenha todos os nossos dados e que funcione igualmente em todo o território brasileiro. Esse documento passaria a ser um identificador de cada cidadão e seu histórico, tudo protegido por meio de biometria (3D facial ou digital). A segunda etapa seria liberar uma API, para que estas entidades privadas e públicas operem de forma independente, porém sobre o mesmo core.

Parece até utópico falando assim, mas certas coisas precisam ser projetadas com o futuro em mente. A tecnologia tente a tornar tudo invisível, removendo atritos. Pense como era os cheques antigamente, cartões de crédito e hoje tudo isso na palma da nossa mão. Mas o smartphone em si também dente a perder essa relevância a medida que outras tecnologias evoluem. Não existe meio mais natural e orgânico que nós sermos nossa própria chave de autenticação e isso abre portas para não sermos mais limitado a um dispositivo que está com a gente. Por exemplo: entrar em um transporte público e ter sua passagem cobrada de acordo com o ponto onde desceu, tudo isso sem fricção. O sistema lhe reconhece, automaticamente faz a comunicação com a sua carteira selecionada. Ok, podem me acordar agora :joy:.

Na real, qual o sentido de mais um método de pagamento?

Será que só o cartão não está legal?

Criaram o PIX, que agora a única diferença dele é receber pequenos pagamentos depois das 20h, ao contrário da TED.

Precisa mesmo de tanta inovação pra coisas simples? (Para mim seria como ensinar um jeito mágico de fazer arroz na panela)

Considerando que tem uma parcela da população que acha um saco pagar com cartão e prefere pagar com o smartphone porque é mais prático, eu imagino que vai ter gente que vai gostar ainda mais da ideia de pagar sem nem tirar o smartphone do bolso.

Por mim, não retirando o pagamento em espécie e cartão está bom.