[PRIVACIDADE] O quanto você se preocupa com seus dados na web?

Fiz essa pergunta dentro de um tópico, mas devido a importância do tema, to expandindo aqui:

O quanto você se preocupa em compartilhar dados na web ?

Vou contar um pouco de eu como utilizo. Ano a ano tenho aumentado a minha preocupação com o assunto.

  • Já faz uns 3 anos que parei de utilizar o gmail pq obviamente ele faz a leitura dos seus e-mails para oferecer publicidade

  • Passei a usar o Brave como navegador principal em todos os dispositivos com alta camada de segurança. Isso atrapalha um pouco a exp, mas quando isso ocorre eu destravo por alguns momentos e travo novamente.

  • Quando utilizo o google para pesquisa, sempre vou em aba anônima e as vezes utilizando VPN.

  • Parei de utilizar qualquer plataforma de controle financeiro na Web. O vazamento desses dados são extremamente sensíveis pra mim, principalmente pq há um vinculo do histórico financeiro com sua conta

  • Passei a utilizar um gerenciador de senhas com uma senha forte gerada para cada serviço importante. Hoje utilizo a versão paga do Dashlane e me atende muito bem.

  • Nunca uso meu e-mail principal em sites e outros serviços que não sejam “complexo Uso um secundário e praticamente toda a publicidade vai pra lá

  • Utilizo o protonmail como serviço de e-mail principal configurado no meu domínio. Junto com isso, utilizo o PrótonVPN que vem no pacote e me atende super bem para uma navegação sem trackeamento.

  • Assino dois serviços do serasa: o monitoramento de cpf e vazamento de dark web

  • Nunca coloco o número do cartão principal em nenhum site ou carteira digital. O BB permite a criação de cartões virtuais fixos, então dá pra colocar eles no picpay, dividir compra no mercado livre e etc. A única exceção fica por conta do apple pay mesmo que ai vai os números originais.

Claro que algumas coisas não temos como fugir: minhas fotos estão no iCloud Drive que já teve casos de vazamentos (inclusive to procurando um serviço confiável disso), minha lista de contato do telefone tá toda armazenada na conta google antiga. Como utilizo o iphone, muitas senhas são armazenadas no dispositivo para utilização do face id e por vai.

Não dá pra ser 100% “não rastreável” na web, mas tomo esses cuidados. E vocês? se preocupam com isso ?

3 curtidas

O John Mcafee usa gmail porque é um computador e não um ser humano que lê os e-mails dele. Muitas empresas de privacidade que prestam serviços são controlados por serviços de inteligência ocidentais. Pra gente não tem problema, pra criminosos sim. Ele usa gmail com orgulho! Só ver o twitter dele.

Agora, em 2020 como nós vivemos em democracias ocidentais a pior coisa que pode acontecer com nossos dados é nós recebermos anúncios focados em nós. Fora isso, VPNs são importantes em Wi-Fis públicos.

2 curtidas

Frescura demais, no fim das contas só muda o destinatário das suas informações.

4 curtidas

Sinceramente eu não me preocupo tanto quando relacionado a empresas. Mesmo usando outros serviços alguma hora os dados vão cruzar.
Dito isso, penso sempre em proteção quando relaciona a criptografia, pra não cair na mão de gente mal intencionada.

Do que foi citado, mantenho contas de emails diferentes. Serviços que eu raramente uso, testo ou não tem importância jogo na conta secundária. Com cartões, sempre tento usar o PayPal, boleto ou alguma mais segura. Provavelmente cartão é o que mais me preocupo

Pra ser sincero, esse nível de preocupação aí, pra mim é paranoia. Me preocupo com a segurança dos meus dados, com a privacidade, nem tanto.

Por isso utilizo meios rígidos para manter meus dados seguros, como uma seção protegida por senha no OneNote, para guardar todas as minhas senhas (não confio em nenhum app gerenciador de senhas); meus cartões bloqueados constantemente; contas principais (Google, Microsoft, Amazon…) com verificação em duas etapas, entre outras camadas de segurança, etc.

Se preocupar com a segurança é natural, pois, dependendo do tipo de dados que você tem, pode lhe render prejuízos irreparáveis, agora a questão da privacidade é completamente subjetiva. Vai no quanto você dá valor a seus dados pessoais, e no quanto você se preocupa em como eles são utilizados, como fotos, vídeos, ou lugares que você visitou. Eu, particularmente, não tenho tempo e nem disposição pra ficar dando atenção a isso.

E só mais um adendo: certa vez vi aquela icônica imagem do Zuckerberg com seu note atrás com a câmera tapada e a legenda dizia o seguinte: “se até o Zuckão tapa a câmera do seu note, quanto mais você…”. Eu simplesmente pensei: é exatamente por isso que ele tapa a câmera e eu não (to usando a câmera do note só como exemplificação msm), ele tem motivos de sobra pra fazer isso, ele é o Zuckão, e eu… bom…

2 curtidas

Eu já fui mais paranóico com meus dados, mas agora nem tanto. Andava perdendo muito tempo com isso.

O Brave é um saquinho de usar. Se tu fala do javascript sempre desativado, é só instalar o quick javascript switcher em qualquer navegador. Um clique tu trava, outro destrava. Mágica.

Eu não uso gerenciador de senhas online, porque vazamentos… Apenas offline, o KeePass. Que é OpenSource (mas que eu nunca me dei ao trabalho de inspecionar o código fonte)
No qual o backup está zipado com senha e possui uma senha mestre diferente. A única cópia destravada que tem está num pendrive que não sai de casa e nem fica conectada ao PC. Mas a maioria das minhas senhas menos importantes são abc123 ou coisa óbvia que ninguém tenta (obviamente a do Tecnoblog não é - ao menos acho que não é).

No caso de email, eu tenho uns 600 emails diferentes. Mas só uso dois ou três para receber spam e me cadastrar. Isso quando simplesmente não uso o guerrillamail.com com um monte de dado asdasd.

Mas para email normal, eu uso o GMail mesmo. Afinal são computadores lendo para propagandas que nunca verei, e não pessoas.

Quanto à cartão de crédito, simplesmente nem tenho porque não gosto e nem quero. (detalhe: boa parte deles é usada para fazer um perfil financeiro da pessoa. Sendo que os de lojas também podem ser usados para monitorar o que a pessoa comprou na loja. Sabe aquela enchessão de saco que as vezes se recebe em casa com oferta de produtos que tu não sabe de onde surgiu?)

Única forma de não ser monitorado de jeito nenhum é estando totalmente offline. De resto é como tentar parar a chuva.

6 curtidas

eu sei que é uma tarefa de enxugar gelo, mas como só o trabalho inicial é difícil, eu sempre o faço.

e-mail, calendário e contatos: fastmail (sendo que o e-mail, para cada login eu uso um alias diferente)
armazenamento: dropbox
gerenciador de senhas: enpass
aplicativo de finanças: minhas finanças, uso offline
e todo backup na nuvem que conecta com o gdrive deixo desativado, então faço uma ponte para salvar no dropbox, tipo o whatsapp que só faz backup pro google, deixo desativado a sincronização na nuvem e com um aplicativo configuro a pasta pra sincronizar automaticamente no serviço de minha preferência.

as únicas coisas difíceis hoje de trocar são dois serviços, o primeiro é o buscador, usei durante um tempo o DDG, mas os resultados direto na busca do google são imbatíveis.

e o segundo é o google fotos, como não tenho iphone, fica impossível usar o serviço da Apple e não tem nenhum nem parecido com o do google para android, sei que alguns fazem backups das fotos, mas queria algum com uma IA menos invasiva.

Minha preocupação é mínima. Apenas evito cadastrar minhas informações em sites/serviços suspeito. No mais, n me importo muito.

Tem aquele discurso “quando o serviço é gratuito o produto é vc”. Sim, mas… Vão pegar meus dados pra me oferecer anúncios direcionados, eles não vão invadir minha casa, me ameaçar ou causar algum dano com isto. Até pq, eu sou um qualquer nessa Internet, o interesse pelas minhas informações n é relevante para o mundo.

2 curtidas

estou cada vez mais preocupado com meus dados, especialmente quando grandes companhias como facebook e google os obtêm, ou literalmente contra meu consentimento ou por eu ser coagido a entregá-los para poder usar os serviço deles.

  • eu não uso mais o gmail (mas às vezes uso o endereço de email deles, mas nunca mais usei o website ou o app, então não me importo muito).
  • eu uso o firefox, e eu genuinamente gosto muito do browser. eu acho o brave um tanto suspeito sinceramente, mas each to their own.
  • eu geralmente uso ddg, mas às vezes uso o google. eu recomendo usar encrypted.google.com também.
  • eu também uso um gestor de senha, mas no caso é o bitwarden, e eu gosto muito dele (tenho q apoiar software livre)
  • ultimamente passei a usar o firefox relay, q me dá até 5 endereços de email q eu posso usar pra cadastrar em sites, e os emails enviados são redirecionados pra meu endereço de email principal (qnd eu me cadastro em sites q eu vou realmente usar).
  • eu não assino nenhum serviço do serasa pq eu não quero dar dinheiro pra eles. eu honestamente penso que a gente devia ir atrás de usar menos cpf. nos dias de hoje cpf está muito banalizado - literalmente td app pede agora meu cpf! a gente devia ir atrás de prevenir q cpf seja usado pra qlqr coisa (ele não é e nem devia ser um documento de identificação!), não remediar qnd for roubado. por isso eu evito tbm comprar online.

tenta o nextcloud. parece ser bom. mas o melhor mesmo é não usar serviços de nuvem. nuvem é simplesmente um servidor remoto q vc mal tem controle sobre.

1 curtida

chocado (mas nem tanto) com a quantidade de gente q ignora big tech roubar seus dados para lucrar e ainda por cima tenta justificar isso. dissonância cognitiva much?

gente, eu gente q hoje em dia rastreamento e monitoramento é constante, mas isso não é motivo pra achar q é normal, ou q deveria ser assim mesmo. ISSO NÃO TÁ OKAY! a gnt como cidadã devia escolher líderes que não aceitam isso e lobbyar nossxs legisladorxs para impedir isso! é o trabalho do governo nos proteger, e a gente tem q cobrar isso dele.

(btw o problema não é só companhias não. o governo tbm é um problema, e por isso é importante q a gente escolha nossxs governantes conscientemente.)

3 curtidas

quando tenho que dar meu e-mail para alguém acabo dando o gmail, pois é mais fácil de alguém entender do que fastmail.

eu gostei do serviço e to inscrito nele, quando tiver que usar um novo cadastro irei testar, mas até o momento, tenho usado os alias do fastmail.

irei usar em algum momento, mas sem grana sobrando pra um raspberry pi, heheh

isso é triste mesmo, mas enfim.

posso estar errado, mas não acho q vc precisa de fazer self-hosting com nextcloud. acho q eles tem alguns provedores q vc pode assinar (por isso q eu disse pra não usar serviço de nuvem). mas eu não uso nextcloud, então posso 'tar errado.

Todos os meus serviços têm autenticação em 2 etapas e senhas longas. Só isso.

Tô ligado que o Gmail lê minhas mensagens, mas não ligo.

Se buscarem meu nome próprio no Google vão achar no máximo minha defesa de mestrado.

Não tenho esse tipo de paranóia, até mesmo pq o governo já tem todas as informações que precisa sobre mim.

não acho q o problema maior é outras pessoas encontrarem coisas sobre vc, mas sim big tech ter essa informação (pra usar pra lucrar).

isso é falacioso. primeiro, o problema não é o governo ter toda informação q precisa sobre você, mas é ele ter informação que não precisa e que pode ser usada contra você. por exemplo, nos rallies de george floyd q teve nos estados unidos, a polícia tava usando reconhecimento facial pra identificar protestantes. A MESMA POLÍCIA Q MATOU GEORGE FLOYD E BREONNA TAYLOR.

segundo, foi como eu disse antes: não é porque o governo tem essa informação q ele devia ter, ou fosse okay outras pessoas ou companhias ter a mesma informação.

edit obrigatório: olha, eu entendo seu ponto. eu realmente entendo. afinal, um monte de gente acredita q, por mais que isso seja errado, não dá pra fazer nada sobre isso. mas a gente não pode pensar assim. nessa situação, é melhor ver o copo meio cheio. a gente tá aos poucos conseguindo mudar as coisas. tipo, a lgpd tá pra entrar em efeito dia 16, por exemplo. eu só acho q aceitar q não dá pra fazer nada – isso é aceitar a derrota. a voz de todo mundo e de cada pessoa é válida e importante, especialmente pra democracia. por isso a gente não pode fazer nada.

Vou fazer um cross-comentário aqui e repostar um comentário meu de outro tópico.

1 curtida

Eu também uso informações dos meus clientes para lucrar. Qual é o problema disso?

Apesar de o Brasil ter mil e um problemas, ainda vivemos num estado de direitos (e deveres). Isso não me preocupa também.

1 curtida

A questão não é ignorar. Se você está usando a internet esses dados vão pra mão das big techs de qualquer maneira por referência cruzada. Usar certos serviços só vai te proteger de indivíduos mal intencionados. Não vale a pena gastar tempo com isso e usar ferramentas menos efetivas por esse motivo.

Como já disseram acima, se não quer ser rastreado, não use internet. Mas pra ser bem sincero, com o tanto de satélites e outras tecnologias existentes, nem mesmo em uma ilha você está livre disso.

o problema é quando os clientes não tem a liberdade de dizer não, ou sentem q são coagidos a entregar seus dados

Quem é coagido?
Eu não sou coagido a nada.
Se eu uso um produto grátis como o Gmail, sei que o Google ganha de alguma forma. Nunca foi segredo isso.

1 curtida