O dilema do Fusca novo ou Ferrari usada para um smartphone

Com a violência por ai, andar com o smartphone cheio de apps financeiros certamente não é algo prudente, então ter um dispositivo secundário acabou se tornando uma realidade.

Mais ai vem um dúvida interessante: Qual é o melhor modelo de smartphone para você dar para o bandido?

Obviamente para evitar um prejuízo financeiro maior temos que escolher uma opção barata, e ai que entra o meu dilema posto no título.

Seria melhor comprar um smartphone básico novo (Fusca) ou um intermediário mais usado (Ferrari)?

Detalhe: O orçamento é de R$1.000 e meu smartphone principal é um Galaxy M21s.

O que você faria? E o que recomenda?

5 curtidas

Qual tu acha que são as chances dele ser levado por um ladrão no primeiro ano? Se forem altas, eu iria de um celular usado, pq se ficar com ele muito mais de um ano vai acabar trocando por conta da bateria, enquanto que um novo a bateria deve ter uma vida mínima de 2-3 anos.

2 curtidas

Talvez seja melhor escolher o smartphone de maior volume de vendas dentro da faixa de preço que você definiu. Se for novo, deve ser o Galaxy A12. Usado tem um monte de opções (talvez algum Moto G de geração anterior).

Aí o bandido fica mais feliz porque o aparelho terá um valor de revenda maior no mercado de peças usadas clandestinas. :sweat_smile:

(Não acredito que estamos pensando seriamente sobre esse assunto.)

5 curtidas

Acho que depende das suas condições no momento. Eu tentaria pegar um smartphone básico novo. Para isso, recorreria a cupons de desconto, cashback… Enfim, qualquer “vantagem” na realização da compra. Se o orçamento está apertado, vamos de usado mesmo.

MAS… uma boa alternativa é pegar um celular novo de geração passada, já desvalorizado. Por exemplo, o Galaxy A21s é um aparelho de 2020 — modelo “simples”, mas que trabalha muito bem (tem review no Tecnoblog). Encontrei por menos de R$ 1 mil em algumas lojas.

3 curtidas

Cara, não sei você, mas eu tenho um daqueles Moto G q n faço ideia de qual seja a geração dele, acho que é o 5 ou 3. Ele funciona tranquilo, com alguns problemas de bateria… Se eu fosse você iria atrás desse celulares antigos usados que funcionam ok pra suprir essa “necessidade”. Não gastaria um barão em celular pra role não. Da pra você ver algum até na shopee, sei la, sabe.

3 curtidas

Não é mais barato pagar um seguro?

Um seguro pode cobrir até mesmo outros roubos que ocorrerem junto.
E os apps de banco você poderia ocultar em uma pasta segura.

5 curtidas

Não sei quão importante é levar em consideração a reação do ladrão também, mas eu lembro de dois relatos/casos pra ilustrar o que eu quero dizer com isso.

Não vou lembrar os detalhes mas eu lembro de ter lido um relato onde a vítima foi agredida porque tinha pouca coisa de valor pro ladrão roubar. Acho que a vítima tinha pouco dinheiro e um celular meio capenga, o ladrão ficou p da vida e desceu a mão na vítima, além de ter levado o pouco que a vítima tinha.

Assim como eu lembro de ter lido em algum outro site um relato onde o bandido ficou com pena da vítima. A vítima tinha acabado de sair do hospital e foi abordada pelo ladrão na porta do hospital. Mas como ela tinha dado entrada no hospital por causa de uma emergência, não tinha muito dinheiro na carteira e só tinha um dumbphone meio antigo. O ladrão viu isso, ficou com pena e foi embora sem fazer nada.

Enfim, é complicado porque estamos lidando com seres humanos e a reação de cada um é diferente e, muitas vezes, imprevisível. Pode ser que optar por um aparelho capenga aumente o risco de uma abordagem violenta. Pode ser que optar por um aparelho melhor faça isso.

Se a gente for desconsiderar isso, eu optaria por um aparelho básico que supre as necessidades que eu tenho pro aparelho fora de casa, o que não precisa de muito. Meu caso provavelmente um Galaxy A02 ou algo assim.

1 curtida

Interessante a colocação, mas existem muitas variantes nessa questão para cada perfil.

Eu, na minha realidade, teria um celular intermediário usado pra deixar em casa com os apps de banco, e na rua não me privaria de levar o topo de linha. Mas assim, como eu disse, isso é pra minha realidade onde não costumo andar na rua a pé durante a semana, meu bairro não é muito perigoso quanto a assaltos etc.

Como já citaram, vale mais assinar um seguro e também ocular os apps de bancos, deixando apenas o principal pra movimentações diárias, e com pouco dinheiro, assim pelo menos evitaria uma suposta abordagem perigosa como também já citaram.

1 curtida

Já tive uma amigo que estava com esse método, mas justamente quando ele precisou levar os dois, ambos foram roubados(lei de murphy). E por mais que tenhamos um aparelho para usar em casa com apps de banco, apps de banco são muito convenientes, bem mais que cartão físico e é ruim não poder aproveitar deste recurso por prevenção a furto.

Na minha opinião, da mesma forma que também é feito com carros, a melhor opção é seguro(já citado pelo @Banana_Phone ), apps de banco normalmente tem senha fora que você “poderia ocultar em uma pasta segura”, e é bom estar ciente de todos os recursos do aparelho para esse caso, sendo android, a primeira coisa é configurar direito o serviço de localização do google para que você possa formatar o parelho a distancia através da sua conta via browser e realizar todos os procedimentos básicos, b.o com a policia, bloqueio de imei e por aí vai.

Ah… percepção do ambiente e bom senso no uso do aparelho fora de casa, por mais que não elimine completamente o problema, ajuda muito para que você não seja alvo para uma abordagem. Vou trabalhar de ônibus cedo e o ponto é em BR, não é isolado mas só por ser esse tipo de via já é fácil para um bandido sumir em qualquer ônibus, fora o histórico local, entretanto jamais uso o aparelho no ponto e observo bastante o ambiente, já tive que tomar atitudes preventivas em certas situações mas ao menos nesse ponto nunca fui assaltado.

Se for para dar, eu pegaria o celular decentinho que fosse mais barato… tipo eu peguei um A03 mesmo. O aparelhinho não é super top, mas é bem satisfatório (ao menos pra mim).

Eu deveria ter ficado com o Nokia 5.3, mas tive pena de quem fosse comprar essa desgraça depois. (Falando sério, nem eu mesmo aguentei ele)

https://www.revide.com.br/noticias/cidades/mulher-e-agredida-por-nao-andar-com-celular-e-dinheiro/ esse?

1 curtida

eu tenho um iphone 7 para rua (troquei a bateria dele inclusive)
só tem spotify app do nubank com 200 reais de saldo, cnh digital Uber e o Protonmail e foda-se
em casa tenho um IPAd que uso para tudo, OBS nao uso redes sociais, Somente o Telegram, (mae, filha, irma, namorada, e alguns negocios) o resto nem whatsapp eu tenho, no celular mal mal 10 fotos ,uma do cachorro, uma do gato, da filha eu com mae e irma e namorada e pronto.

2 curtidas

Cujo valor usado é mais alto que o que eu paguei num novo com o frete… haha

e pq uso o Ipad e mac, num curto muito android, mas futuramente pretendo ter um Pixel pra usar o Graphene OS.

Tipo já nao tenho rede social, basicamente uso o telegram que tem alguns grupos de TI faculdade e nao expoem o numero, posso bloquear ligacoes etc, no caso somente texto e pronto.

Quem quiser falar comigo ou acha no telegram ou ligue e pronto.
email to no protonmail a uns 05 anos e nao tenho o que reclamar (recebo muito poucos) embora tenho uma conta @gmail.com que mal mal uso

1 curtida

Eu sei q é um problema real das grandes cidades. Aqui no meu bairro, os relatos são de dezenas, isso só os q são filmados por câmeras de segurança dos prédios.

Mas por outro lado, o problema é a miséria em q estamos vivendo q dá vazão a bandidos q se infiltram no meio de quem está só pedindo esmola ou trabalhando.

Num país cada vez mais desigual, isso tende a aumentar.

Apesar de ser um problema real, me recuso a usar um aparelho secundário. Simplesmente não fico com celular na mão na rua, em ponto de ônibus, etc.

Sim, posso ser abordado e assaltado de qualquer maneira, mas fato é que muita gente é presa fácil porque fica com o celular zanzando na rua, sem atenção e sem prestar atenção em seu entorno. Isso facilita a vida dos meliantes.

A solução não é ter um celular secundário (só vai servir pra curto prazo) A solução é melhorar a vida das pessoas, reduzindo a bandidagem. Mas essa solução ninguém tem interesse.

3 curtidas

tem mais um caso para sua lista.

teve uma universitária que saiu de casa e estava indo para a facul e tinha deixado o celular em casa, foi assaltada, falou que não tinha celular, que era universitária e que não tinha condições.

o ladrão deu um esporro: onde já se viu não ter celular, estudar e não ter, vai se acontece algo com você, kkkkkkkk o ladrão enfiou a mão na sacola cheio de celulares roubados e deu um para ela.

kkkkkkkkkkkk

@Gustavo o que falo para você é fazer o que @Banana_Phone e o @darth falou: tem um celular reserva com coisas importantes, e um para sair com seguro. Pagar um seguro parcelado mês a mês (mesmo que não seja justo) é melhor do que se privar de usar algo na rua por esta com medo de ser roubado.

eu já fui roubado após três meses de aquisição, vacilei e dei azar, mas se privar é foda, de poder não sair com medo de ser roubado.

Só precisa ter cuidado, em locais perigosos e centros não vacilar e andar na mão ou colocar na mochila nos bolsos pequenos (sei lá o nome das partes de mochila), e por você ser homem em uma sociedade machista, o risco é menor, mulher acaba se lascando mais, principalmente se estiver sozinha, tem uns que gosta de roubar mesmo é mulher.

Entre o fusca e uma Ferrari, prefiro um intermediário, kkkkk HB20 ao Jettakkk, seguro vai ser mais barato e não te faz passar raiva com os engasgos e ter um celular que não aguenta nada.

isso resolve com educação e oportunidades.

problema que aqui no Brasil, somente resolve problemas depois do fato, isso em qualquer coisa, desde criminalidade, saúde, tragédias naturais ou humanas, problemas em carro, etc. e mais etcs.

Para traduzir para área de tecnologia: as pessoas aqui somente se preocupa com antivírus depois que o pc está cheio de vírus.

2 curtidas

Se é só para entregar pro bandido, pega um desses celulares baratinhos com tela grande que apenas tem cara de que é bom e instala app com pix e valor suficiente para o meliante não te bater.

2 curtidas

o que mata é a franquia do seguro.

2 curtidas

Mas ainda é mais barato e melhor que comprar um segundo celular.

1 curtida

O ladrão viu isso, ficou com pena e foi embora sem fazer nada.

Isso me lembrou de um colega que conseguiu que o ladrão deixasse uns trocados para ele voltar pra casa depois da aula rs.


Minha experiência em ter um smartphone em casa para os apps bancários não deu muito certo. Sempre que eu precisava utilizar, o bendito tava descarregado (como eu quase não usava, acaba esquecendo de carregar) e eu acabava ficando p*** da vida. Por isso resolvi manter tudo no principal.

Como alguns já comentaram, também sou da opinião de que, tendo a opção, é melhor pagar um seguro e aproveitar a experiência do seu principal do que ter um celular secundário. Mas se a ideia for realmente ter outro aparelho, eu pegaria o mais barato possível, já que o risco de sofrer ou não violência vai depender mais do bandido do que qualquer outra coisa.

2 curtidas