Nono dígito realmente é útil?

Estava tendo uma reflexão um tanto quanto inútil hoje, mas que me deixou intrigado kkk
Quando a ANATEL aprovou a ampliação para acrescentar o nono dígito, era com o objetivo de aumentar o número de linhas disponíveis no Brasil (já que em setembro de 2012, já tínhamos 258.860.000 linhas ativas no Brasil), sendo que só em São Paulo, a adição de mais um dígito, criando o formato 9XXXX-XXXX, ampliaria o número de combinações numéricas de 44 milhões para 90 milhões (segundo uma matéria do próprio Tecnoblog).
Mas 10 anos se passaram, e mesmo existindo 67 DDD’s, até hoje não vimos números que não iniciem no próprio “9XXXX-XXXX”, o que na prática, não ampliou o nº de linhas, já que todas começam igual.
Então eis a pergunta: o nono dígito seria realmente útil? Ou seria um efeito placebo (pra gnt saber que existe uma solução pro problema, se o problema surgir, mesmo que possa nunca ser necessário)???

3 curtidas

Acho que a anatel não contava com a astúcia das operadoras reaproveitando praticamente todo número já usado.

3 curtidas

O 9º digito aumentou a capacidade de números de celular e M2M, antes dele os números possíveis de celulares eram 7xxx-xxxx, 8xxx-xxxx e 9xxx-xxxx, oque da 30 milhões de números, com o 9º digito as combinações possíveis pulam para 100 milhões e libera os 30 milhões de combinações antigas para serem usados em telefonia fixa.

Mas como falei em outro tópico sobre o assunto, para mim se fosse para mudar os números da telefonia eu acho melhor torna-los hexadecimais, assim mesmo sem 9º digito, as combinações possíveis saltariam de 100 milhões(de 0000-0000 até 9999-9999) para 4.294.967.296 (de 0000-0000 até FFFF-FFFF).

5 curtidas

São Paulo chegou a sobrepor a telefonia fixa com a celular na faixa 5xxx-xxxx antes da entrada do nono digito, então já tinha se tornado uma necessidade pra separar o que é numero fixo do que é móvel, mesmo que não tenhamos chegado a usar a faixa 8xxxx-xxxx

Hoje daria pra derruba a diferença de cobrança de valores nas ligações fixo e celular e deixar os números todos misturados, aproveitando melhor as faixas de números.

Ia esbarrar nos telefones fixos não tendo letras para discar, e isso é um padrão mundial, ninguém precisa de mais uma jabuticaba na tecnologia brasileira.

5 curtidas

Aqui em SP o meu número começa(va) com 5.
Muita gente achava q estava ligando pra um telefone fixo. Mas era um telefone móvel. Tenho essa linha desde 2009.

Hoje vc vê muitos números (especialmente telemarketing) usando 90, 91, 92, 93 e 94.
94 já era comum aqui em SP. E a minha linha virou 95.

6 curtidas

Então, mas com oito dígitos começava obrigatoriamente com os números 8 ou 9, né? Hoje, já tô vendo 96xxx-xxxx, 95xxx-xxxx, etc. Mas só número de SP que já vi assim.

2 curtidas

Acredito que esse número não tenha crescido muito nos últimos anos, pois antigamente era muito comum uma pessoa ter mais de um número de celular, pois tinha números com várias operadoras.
Algumas pessoas chegavam ao ponto de ter 4 números (um de cada operadora) e celulares com 2 chips eram muito comuns.
Com o tempo isso foi acabando e os números abandonados foram sendo reaproveitados pelas operadoras.

Hoje em dia, quando alguém tem 2 números de celular é porque tem um pessoal e outro do trabalho.

7 curtidas

7 também. Nextel, Oi em alguns locais, começavam com 7.
Cheguei a ter um pré-pago da Vivo DDD 31 que começava com 7171. Lá por 2013, 2014.

4 curtidas

Fiquei até curioso e pesquisei: https://www.teleco.com.br/ncel.asp

Dados da Anatel para o mês de nov/21, indicam que o Brasil terminou o mês com 252,7 milhões de celulares e densidade de 118,18 cel/100 hab.

8 curtidas

Isso tá meio que caindo em desuso já. E a poha da vivo tá me fazendo perder meu número de mais de 35 anos… >_>

E geraria confusão, afinal os telefones tem aquelas letras acima dos números…

3 curtidas

Curiosa informação @Luplo, já que o número geral até caiu!! Provavelmente é o que disse o @Banana_Phone:

2 curtidas

Acho que isso isolaria o Brasil, comparado a padrões mundiais, o que dificultaria padrões DDI! Seria sim uma boa solução, porém teria que ser adotada numa articulação conjunta: por exemplo, FCC (EUA), Anatel (Brasil), Ofcom (Reino Unido), Berec (UE), CMCA (China) e MIC (Coréia do Sul), juntas, se aprovam uma mudança no padrão numérico, tem potencial pra forçar todos os outros países a aderirem ao novo padrão.

2 curtidas

Faz sentido, seguindo essa lógica, se antes só seria possível um telefone celular começar em 7XXX-XXXX, 8XXX-XXXX e 9XXX-XXXX, agora pode começar até em 91XXX-XXXX.

3 curtidas

A Anatel não contava que as operadoras cancelassem qqr número pré-pago que não tivesse recarga dentro de 3 meses kkkkkk

3 curtidas

Por que todos os números de celular ficaram dentro disso, o aumento de combinações pela adição do 9 foi suficiente.

Mas você já vê por aí números 92000, 93300, 93505 que antes não existiam, especialmente das MVNO (Surf Telecom e Americanet usam essas combinações)

7 curtidas

Este tópico foi fechado automaticamente 30 dias depois da última resposta. Novas respostas não são mais permitidas.