Galaxy Chromebook Go de 11 polegadas na cor prata

Em 2021, a Samsung lançou no Brasil o Galaxy Chromebook Go. Mas recentemente, sem muito alarde, ela passou a vender um novo Galaxy Chromebook Go, desta vez quase que totalmente na cor prata.


O anterior já tinha a cor prata na tampa e na traseira, mas a base do teclado era na cor preta, diferente do novo modelo, que também é na cor prata. Só a moldura da tela que seguiu na cor preta.

Esse novo modelo (que é o XE310XDA-KS1BR) tem algumas diferenças importantes em relação ao outro (que é o XE340XDA-KS1BR) que já estava no mercado: a tela é menor (11 polegadas do novo contra 14 polegadas do anterior), a RAM também é menor (4 GB do novo contra 8 GB do anterior), e a bateria também é um pouco menor (40.2 Wh do novo contra 42.3 Wh do anterior).

O processador ainda é o Intel Celeron N4500, como no modelo anterior, e segue com 64 GB de armazenamento do tipo eMMC.

Ele não é exatamente uma novidade no exterior, mas aqui no Brasil, aparentemente veio pra substituir o já também não muito novo Chromebook 4 de 64 GB com Intel Celeron N4020 (XE310XBA-KT4BR), que não teve o estoque renovado, sendo que, curiosamente, a Samsung passou a comercializar um novo do lote do mesmo Chromebook 4 mas com 32 GB (XE310XBA-KT3BR).
Chromebook 4
Ainda falando do exterior, é válido mencionar que a Samsung já tem dois Galaxy Chromebook até mais novos que o Galaxy Chromebook Go, mas que também já não são tão recentes assim: o Galaxy Chromebook 2 (XE530QDA, de 2021, com tela de 13.3 polegadas e Intel Celeron 5205U ou Intel Core i3 10110U, vendido nos Estados Unidos) e o Galaxy Chromebook 2 360 (XE520QEA, de 2022, com tela de 12.4 polegadas, mas ainda com o Intel Celeron N4500, vendido no Reino Unido também com suporte ao 4G).


Deixe seu comentário. Você já mexeu em um chromebook?

Hoje, já com idade mais avançadda, já entendo um Chromebook.

Não fossem a planilha de jogos (para mim é um hobby) bem pesada para o Excel e a B3, um Chromebook me atenderia plenamente para o cotidiano.

Hoje não volto mais para um desktop.

Salvo as exceções acima, é um adeus às configurações pesadas e necessárias de antes.

Mas cada um com a sua realidade e necessidade.

Esse aqui tem tanta borda que lembra um EeePC. hahaha

4 Likes

Os chromebooks das outras marcas também tem esse visual retrô.
Parece ser proposital, pra não deixá-lo com cara de notebook com Windows.
Olha esse Acer aqui:


E esse Lenovo também:

E, por fim, esse Asus. Apesar de ser mais elegante que um eeePC, as bordas ainda parecem iguais a do meu antigo VivoBook S400CA, de 2012:

Chuto que é mais pra baratear mesmo, porque ficar fazendo borda fina encarece o produto e a proposta do chromebook é ser barato.

Tanto é que se você pegar os chromebooks premium, tipo um Acer Spin que sai por uns US$600, vai ver que tem tela com borda fina e uma qualidade de construção bem melhor.

Lembra até o já antigo RV411.
NP-RV420-AD2BR_Drivers

Chromebook era pra ser um sucesso aqui no Brasil.

Pra variar a Google c@gou pra gente e as fabricantes não tem o menor interesse em trazer algo que preste por preços competitivos.

Tendo forte divulgação e parcerias fortes, com ctz teria um lugar no coração de estudantes e idosos.

1 Like

Minha filha usa um chromebook para as atividades da escola. Dá pro gasto, mas é isso, uma máquina pra lá de básica só pra usar internet e web apps.

1 Like

Forte de Chromebook tem sido no mercado educacional, já que o sistema operacional é quase indestrutível, o Google tem um sistema de gerenciamento bom e o hardware é barato. Governo do RS forneceu Chromebooks para os professores tem uns anos, modelos da Samsung. Não que eu ache que seja uma boa ideia botar professor pra sofrer numa telinha de 11"…

1 Like

Aqui no RJ, época do Cabral, entregaram aos professores estaduais um laptop da Positivo, bem capado.

Minha esposa começava a aula e ligava a tranqueira. Terminava a aula e o bicho ainda tava ligando (tem um certo exagero, é claro).

Agora imagina o dim dim tendo sido o aparelho distribuído aos docentes de todo o Estado…

Nem pediram de volta (foi em Comodato). Serviam apara nada, desde novos.

1 Like

Tanto é que é difícil ver chromebooks com Intel Core aqui no Brasil.
Mesmo o Galaxy Chromebook Go com 14 polegadas, outra raridade no nosso mercado, veio com Celeron.
Por isso que acho muito mais interessante pegar um notebook de até 10 anos atrás e colocar o Chrome OS nele (pode ser o Flex, mas eu ainda prefiro o Brunch Framework, por suportar a Play Store).

Este tópico foi fechado automaticamente 90 dias depois da última resposta. Novas respostas não são mais permitidas.