Como a Netflix vai descobrir quem divide conta? O Procon-SP quer saber

1 curtida

Procon de SP tem adorado uma oportunidade pra se aparecer. Negócio nem foi oficializado lá fora, está em testes.

De qualquer forma pode ser importante pra Netflix ver a reação negativa que a noticia está tendo e acabar nem ousando colocar algo do tipo aqui.

7 curtidas

Eu acho ótimo que o Procon está fazendo o trabalho dele

22 curtidas

Procon esta certo, problemas são resolvidos antes de acontecerem.

13 curtidas

Se está em testes é pq tem uma definição de como deve funcionar e não custa nada explicarem isso de forma clara.

4 curtidas

Mas aí que tá. Está em teste em outros países, nada garante que chega aqui.

Procon tá se precipitando pra se aparecer. Não acho ruim, pois será benéfico. Mas é pra se aparecer.

2 curtidas

Parece bobagem mas faz sentido, por exemplo: Agora (depois de sair do teste né) vai ser proibido usar o netflix quando tiver viajando ??? Como vai ser feito isso?
Vai precisar pegar outra taxa pra isso?

2 curtidas

Depois reclamam quando o procon sai multando as empresas, mas elas não são transparentes com os seus clientes e nem avisam com antecedência as mudanças, lá fora saíram implementando isso sem explicar como funciona, o que impede do netflix fazer o mesmo aqui no Brasil?

6 curtidas

Teste é diferente de implementar. São algumas pessoas selecionadas que estão recebendo esses avisos em suas contas.

A partir do momento que a Netflix Brasil fizer o mesmo aqui, aí o Procon deveria atuar para saber o que está acontecendo. Tem países que a Netflix tem plano só para celular e nunca chegou aqui.

Tem muita questão de mercado nisso também. Americano aceita melhor certas imposições que os brasileiros, por conta de seu poder aquisitivo ser maior.

3 curtidas

Se essas pessoas não tem opção de recusar participa desse teste então cabe sim explicação por parte da empresa, e essa explicação deveria ter sido dada antes de começarem a implementar isso, o que não foi feito.

Procon tá se adiantando a imposição dessa função por parte da empresa.

3 curtidas

Aparecer? Não estamos falando de uma empresa, é um órgão público, não tem isso de aparecer.

7 curtidas

Tô vendo é o povo desesperado pq não vai poder mais “emprestar” Netflix pro amiguinho.

E o PROCON tá bedelhando onde não deve, pra variar. Se PROCON resolvesse alguma coisa, serviço no BR em sua maioria não seria uma b****, e-commerce tinha pós-venda, rede varejista não vivia tendo problema em divergência de preço (entre outras coisas) e por aí vai. Por mim fazia bloqueio pra usar só em casa e nem liberava pra usar noutro lugar. Quer usar em outro lugar, pague mais por isso.

E, de cara, eles não vão poder fazer isso em dispositivo móvel, o que já te dá uma baita porteira escancarada de poder usar onde quiser. Espelhe o smartphone em uma SmartTV ou SmartDevice como o Chromecast. Isso a Netflix dificilmente vai conseguir identificar.

Sim né, se quer ver em 4k é obrigado a assinar uma conta de 4 telas e ai não pode dividir ela.

Nessa lógica pode acabar com os processos contra as redes varejistas, deixar o mercado correr solto e se auto regular.
Tipo os serviços de internet antes da anatel exigir índices mínimos de qualidade, era tudo uma maravilha no mundo.

Achei que tava comversando com alguem que entendia o básico de TI, mas já vi que não sabe nem como um chromecast ou drm funcionam, assim fica dificil de tu entender o que a netflix ta fazendo em termos de tecnologia.

6 curtidas

Pra quem não entende, a Netflix quer acabar com a farra de quem compartilha a senha e essa senha é usada em vários dispositivos. Descobri isso não é nada difícil, só precisa ver os IP dos dispositivos que foram conectados e usar dados de telemetria para traçar uma localização provável, assim ela saberá se quem está usando a conta é da mesma casa ou família. O principal objetivo é fazer que aqueles que assinam dividem suas senhas com alguém e cobra por isso. Ou seja,ela quer que 2 pessoas distintas e de casas diferentes paguem assinatura.

Como consumidor podemos achar isso errado e tal,mas como empresa ela está certa em querer aprimorar seus serviços e obter o maior lucro possível.

E por fim me pergunto quando o procon irá atrás de quem realmente lesa os consumidores ao invés de viver atrás de empresas só pra aparecer na mídia.

3 curtidas

So ela liberar 4k em todos os planos pelo preço atual que o pessoal para de reclamar o problema é que atrelam a qualidade ao numero de telas.

5 curtidas

Nos EUA (por exemplo) o mercado se autorregula porque os consumidores são conscientes e educados para cobrarem por seus direitos diretamente. Se a empresa por lá não respeita o consumidor eles boicotam e a empresa vai à falência, fim de papo. Aliás isso já aconteceu muito por lá. E isso muito antes da internet. Um caso (não tão) recente foi da IBM (antes de passar as operações pra Lenovo) ter um erro e vender notebooks por US$ 1. Foram 4.000 unidades vendidas em questão de minutos. Honraram cada um dos pedidos. “Ah, mas é uma empresa grande, pode arcar com o prejuízo”. Errado. Eles sabiam que se não honrassem iam sofrer um boicote enorme dos consumidores e o prejuízo iria ser muito maior do que amargaram.

Pra resumir: nossa cultura é sempre de depender de um terceiro pra nos tutelar. Se isso funcionasse eu não tinha tido que acionar judicialmente o grupo B2W 2 vezes em menos de 2 anos. E adivinha: a Amazon está engolindo geral juntamente com o Mercado Livre. Por que? Porque respeitam o consumidor. Sempre que precisei do pós-vendas de ambos, fui prontamente atendido sem problemas e sem burocracia nenhuma. O que deveria ser regra por aqui é exceção.

Aham, a ANATEL regula o mercado direitinho. Tá aí a Oi pra provar. A Claro fixo então, nem se fala. Dá uma passada no Twitter depois, procura pelas @s dos principais provedores de internet e veja a enxurrada de reclamações. Isso sem contar eles liderarem ranking de PROCON, reclameaqui, consumidor.gov, ações na justiça, etc.

Chromecast foi UM exemplo. Existem outros dispositivos do tipo que lidam bem com DRM (AppleTV). E, em último caso, é só não dar dinheiro pra eles e consumir o conteúdo vindo da “baía dos piratas”. “Ah, mas não gosto de pirataria”. Bom, então se sujeite às condições deles ou se junte à campanha pelo boicote até eles caírem na real (se é que vão).

4 curtidas

Eu sei que empresas mudam de política o tempo todo, mas é engraçado olhar pro passado:

E os screenshots dos tweets pra caso a Netflix acabe deletando os tweets num futuro próximo:
nf1

4 curtidas

15 postagens foram divididas em um novo tópico: Cultura dos EUA e SUS no Brasil

A coisa toda se resume a: assinei 4 telas e vou ter 4 telas de acesso onde quer que eu ou minha família estivermos. Se eu estiver usando uma na cidade e alguém da minha família estiver usando outra na praia e não funcionar ou aparecer a tal taxa, no momento seguinte à cobrança, a Netflix perde um cliente. Parece ser bastante simples mesmo porque, convenhamos, que eles nem são mais tudo aquilo que eram…

4 curtidas

2017 não tinha tanta concorrência contra ela, e quem posta no twitter é algum funcionário do marketing hehuehuehu, já devem até colocar isso nos termos ao criar a conta, q a precificação e abordagem pode mudar a qqlr momento

1 curtida