Citibank perde US$ 500 milhões por causa de interface ruim em software

Originally published at: https://tecnoblog.net/413370/citibank-perde-500-milhoes-dolares-pagamentos-por-engano-software-ruim/

Dificuldade de uso de sistema fez funcionário do Citibank transferir mais dinheiro do que deveria; prejuízo chega a US$ 500 milhões

1 Curtida

quando um credor não tiver conhecimento de que um pagamento foi realizado por erro, pode tratá-lo como uma restituição do empréstimo e, assim, não precisa devolvê-lo.

Espera… eles não foram informados da bobagem? Então como “não tiver conhecimento” foi válido? wtf?

1 Curtida

Na decisão do juiz ele expandiu um pouco mais a explicação.

O argumento é de que não é razoável imaginar que uma instituição do tamanho do Citibank (principalmente em termos de capital e, portanto, capacidade de investimento em sistema de segurança para evitar erros) iria mandar exatamente o valor que cada credor deveria receber por engano.

Nas palavras dele:

1 Curtida

Sim, sim, mas ele desconsidera o fator humano.Sempre há a primeira vez pra tudo. Se ele realmente acredita que os seres humanos não poderiam errar, ele deve ser meio doido da cabeça… :\

1 Curtida

Eu acho (e eu também) que ele pensa que um banco desse tamanho pelo menos teria rotinas redundantes para verificação de valores tão altos assim antes de serem enviados. :confused:

1 Curtida

Sim, eu sei que deve ter. Mas sempre tem o fator humano para fazer bobagem. hahaha
(funcionário exausto acaba ficando desatento para detalhes e pode ser que num momento de exaustão simplesmente liberou)

1 Curtida

O credor pode fingir demência ué. “Puxa, que legal que adiantaram o pagamento do empréstimo! Obrigado Citibank”. (Credor deixa a sala).

Citibank tenta contato, mas só encontra o vácuo do espaço.

2 Curtidas

“Cara, ainda bem que não sou você”

3 Curtidas

O banco tinha uma rotina pra isso. A rotina era que uma transação desse valor teria que ser assinada por 3 funcionários diferentes.
Segundo o Ars:

Me parece razoável pensar que uma transação aprovada e realizada num sistema que requer a assinatura de 3 pessoas diferentes de locais diferentes e graus diferentes de função (e que precisam revisar a transação) não vai ser um erro.

1 Curtida

Olha, eu acho que bancos são instituicoes com lucros absurdos e tudo mais, mas nao entendo pq um erro nao deva ser corrigido. Nao vejo sentido em alguem ficar com um dinheiro q nao é seu. Muito menos em ser necessaria uma briga na justiça pra isso. Nao importa a causa, se recebeu a mais devolve e fim de papo.

É a má fé do pessoal que recebeu.

Mas o dinheiro é de quem recebeu.
Quem recebeu o dinheiro era credor do Revlon. O banco estava agindo como intermediário.
O banco enviou o pagamento da dívida antes do previsto.
Quem recebeu supos que o banco resolveu, por qualquer motivo que seja, liquidar a dívida antes.

Tem outro detalhe nesse rolo todo também.
Teve uns rolos que a Revlon passou por dificuldades financeiras por causa da pandemia e pra conseguir um novo empréstimo acabou transferindo o colateral do empréstimo antigo para esse novo contra a vontade dos credores antigos. Isso significa que se a Revlon quebrasse os credores antigos (esses que receberam o dinheiro nesse rolo) ficariam a ver navio.

De qualquer forma, o Citibank ainda tem direito de recorrer da decisão favorável aos credores.