Celular irregular abocanha 25% do mercado brasileiro e assusta indústria

3 Likes

O dirigente da Abinee disse que que o “consumidor é o maior prejudicado” porque corre riscos de segurança e fica sem assistência técnica.

É os aparelhos no geral falsificados… não pera, pior que não são né? Não são diferente de eu viajar para fora e comprar né?

A entidade representa os interesses de fabricantes de eletroeletrônicos, dentre elas Apple, Samsung e Motorola, as três mais importantes marcas de smartphones do país.

Ah… tá explicado… não é esquerda ou direita né? quem pesa encima são empresas que estão sendo forçadas a reduzir os aparelhos a preço acessível para competir com o mercado cinza… em outras palavras nem é o mercado nacional sendo prejudicado.

Luiz Carneiro, diretor de relações governamentais, disse que o Redmi Note 12 é o telefone mais popular no chamado mercado cinza. Os descontos costumam ser de até 50% em relação ao preço oficial.

É um absurdo completo ver uma fala dessa, e ver o quanto distante é o preço aqui ao preço de lançamento internacional, não adianta a empresa lançar a um preço acessível, o que vale ou conta é o preço praticado aqui, onde 100% de qualquer imposto ou regulamentação é aplicado diretamente ao consumidor :clown_face:

20 Likes

O que deveria fazer, já que querem tanta regulamentação é definir um teto de preço baseado ao preço comercializado internacionalmente, e não da forma atual que é feita aqui que é “a la vontê” do representante nacional.

Obs.: Não tá dando para editar as postagens para correção ou acréscimo(evitar flood).

7 Likes

Se a entrada de smartphones é irregular via contrabando como eles tem tanta precisão em afirmar que 25% é irregular?

7 Likes

Corporativismo no seu estado puro hahahaha!

11 Likes

Abaixar o imposto nessa republiqueta ninguém quer né? O caminho mais fácil é jogar a culpa no contrabando como sempre. Parabéns aos envolvidos :clown_face:

15 Likes

Fizeram o mesmo com o remessa conforme e com os carros elétricos. É o protecionismo de sempre repetindo os mesmos passos da ditadura militar.

Pra privilegiar a preguiça do mercado interno, vão dificultar a vinda de produtos externos.

16 Likes

Todos meus aparelhos foram comprados no mercado cinza desde 2010, E vou continuar comprando

Aliás comprei recentemente um Realme GT3 16GB/1TB/8+Gen1 Por 2500 reais lá

Enquanto existir o mercado cinza, continuarei comprando

7 Likes

Protecionismo de um país super atrasado tecnologicamente e basicamente agrário

A receita pro fracasso

9 Likes

No meu caso, eu prefiro abrir mão da garantia nacional e comprar as peças de reposição diretamente do mesmo mercado cinza, só mandar instalar.
Toda vez que precisei de garantia no BR só me ferrei

11 Likes

Malditos contrabandistas, promovendo inclusão digital em um país onde as companhias se acham no direito de ganhar o dobro do que ganham no exterior!
Morro de dó dessas empresas que vendem lixo eletrônico a preço de Bitcoin e endividam os brasileiros que sonham em ter o básico, e só conseguem o realizar no carnê, em 15 prestações com 100% de juros.
Só doido para dar um lucrinho para um comerciante informal, invés de gerar renda comprando com vendedor da grande varejista, que ganha 1% de comissão, e olha lá!

14 Likes

Eu me arrisco demais, gosto de comprar dessas marcas only chinesas, como Oppo, Vivo, iqoo.

Xiaomi já ficou famosa a ponto de se valorizar

Sei que a maioria tem medo, mas meu próximo celular ser um top de linha premium dessas marcas chinesas, o preço (é a falta minha de medo) compensa kkk

5 Likes

Quem diria que entupir as empresas de impostos e taxas poderia sair pela culatra quando o pessoal descobre que o celular lá fora custa 1/3 do valor do Brasil?

8 Likes

Pra mim a solução é conversar com as marcas chinesas e abrir fábricas no Brasil, com incentivo tanto pra celulares e toda a aparelhagem para o 5g. Entre ser espionado pelo EUA ou pela China, prefiro a última e ter mais opções de marcas por aqui.

4 Likes

O preço dos smartphones aumentou bastante no Brasil nos últimos 10 anos. Isso favoreceu o crescimento do mercado cinza, que já era favorecido após a Anatel bloquear celulares não-homologados.
Pesa também o protecionismo, que historicamente representa o atraso tecnológico do país.
Marcas nacionais tem vendido smartphones de entrada a menos de 2000 reais para enfrentar o mercado cinza, que oferece smartphones mais avançados a um preço menor.
Como combater o mercado cinza? Barrando as marcas chinesas?
Acho que a saída consiste na redução de tributos e encargos.

9 Likes

Sonegaram foi pouco

4 Likes

Fábrica no Brasil não traz nenhum benefício real para os consumidores. Os custos para operar aqui são altíssimos, fora ter que lidar com crime descontrolado e insegurança jurídica.

No final das contas a empresa cobra mais caro pra compensar tudo isso e o preço não muda basicamente nada.

8 Likes

O contrabando só é lucrativo quando os impostos são elevados de forma demasiada.

A samsung tem algumas opções com preço bem competitivo até, mas adora dar bola fora: o S20 FE Snapdragon liderando vendas na época da faixa de preço de 2000, me lança o S21 FE com Exynos, resultado, ninguém se interessou, o S23 FE quando veio, exynos de novo, S24? Exynos! Não dá pra defender, o S24 com snapdragon é superior, se ao menos os exynos fossem mais em conta mas não.

Apple também tem culpa ai, 15 pro max acho por 7k e poucos na loja aqui na cidade, mas com eles é 11k, não sei se é importação legal ou paralela ou contrabando, não importa, tendo o celular que quero e pagando menos é o que importa!

Sonho por um dia que acabe o protecionismo com importações legalizadas, ai sim muita empresa por aqui vai acordar.

6 Likes

Ué, gente!!! É só vender os aparelhos a preços similares aos importados, que o consumidor não vai mais trazer de fora. Agora… enquanto continuarem vendendo aparelho que vale R$ 1.500,00 por 3 mil reais, a escolha não fica dificil.
Eu, particularmente, não compro importados (prefiro os aparelhos Samsung, justamente por conta da garantia) mas, não critico quem compra um Xiaomi, Oppo ou qualquer outra marca dessas de fora.

4 Likes