Após críticas, YouTube pretende mudar sua nova política contra palavrões

1 curtida

Se fizer na comunidade gamer, tem potencial de diminuir a toxicidade

2/3 dos jogos são ofensas

Mas é só o youtube limitar o conteúdo pra +18, como já fazem. Os anunciantes já sabem filtrar isso ao contratar espaço de anúncios.

2 curtidas

Eh que isso limita consideravelmente o alcance. A grande maioria do público acessa o YT deslogado. Se for deixar restrito pra +18 eles perdem uma receita violenta pq maioria do público vai desistir do vídeo antes mesmo de rodar.

3 curtidas

Mas a escolha entre perder 100% da receita sendo desmonetizado ou perder a receita somente dos deslogados é óbvio o que prefeririam.

1 curtida

Me refiro ao Google não ao criador de conteúdo.

1 curtida

O problema é que a Google faz isso de ma fé. Se fosse só a limitação, não teríamos maiores o problemas, mas isso invariavelmente vai reduzir o alcance e potencial do público consumidor, afetando a receita não só do usuário, mas do próprio YouTube. Então, os engravatados vão preferir alterar as regras de conteúdo para pasteurizar o conteúdo da plataforma como um todo do que segmentar em faixa etária.

Isso é um problema similar em cinema: preferem retalhar o conceito de R-Rated e assim interferindo diretamente nos roteiros pra que grande parte dos filmes seja PG-13, pois é onde tem o maior potencial de espectadores.

Mas se esse fosse o caso eles nem permitiram esses vídeos ocupar espaço e processamento hehuehue. Preferem só desmonetizar.