Android deixa de trazer código ligado ao sistema Google Fuchsia

Espero que o Fuchsia não se torne mais um projeto interno do Google que nunca é lançado. Seria bom se conseguissem lançar algo novo e revolucionário.

9 curtidas

Não vejo como seria interessante pra eles já tendo domínio nos SOs mobile.

Poderiam criar um SO mais moderno, flexível e otimizado. O Linux não foi feito pensando para dispositivos de baixo consumo de energia.
E o Fuchsia poderia fazer uma revolução nos desktops, substituindo o Chrome OS e tomando mais espaço do Windows.

5 curtidas

pelo que tinha visto, a ideia do fushia era substituir o android em questão das patentes, principalmente, aqueles contra a Oracle. E tirar o java e resolver a questão dos problemas de memória, porque o android precisava do dobro de memória em vez da metade que seria o certo.

Só que isso tem tempo que eu vi, nem sei como tá hoje

5 curtidas

Até o momento continua parecendo um sistema que veio do nada e vai pra lugar algum. 6 anos desde o anúncio e continua presente em somente 1 dispositivo.

5 curtidas

E também rolou aquela treta do processo bilionário que a Oracle queria sugar com aquelas patentes do Java, que aparentemente é bastante usado tb no Android (Google vence disputa judicial contra Oracle sobre uso do Java no Android – Tecnoblog)

Acho que o Google quer algo também pra chamar de seu, sem precisar um dia brigar na justiça pra manter.

1 curtida

Pelo distanciamento que o projeto está tomando agora do Android, claramente o Google está traçando para este SO um caminho próprio, resta saber qual ele será.

Para mim, é mais do que certo que o Fuchsia deve ser o iOS do Google, um sistema fechado e 100% projetado para atender os interesses internos da empresa em qualquer segmento que ela deseje.

Se isso virar uma realidade, e de fato for um competidor a altura, estaremos num cenário propenso para haver mudanças significativas, não em fatia de mercado (o Google já venceu essa), mas em aspectos técnicos (onde a Apple domina).

Fato é que o Google não tem pressa, ele já é o líder do mercado com o Android, que continua executando muito bem no seu papel.

Fora isso, esse lançamento para um dispositivo tem mais cara de beta público controlado do que algo feito para revelar o SO ao mercado.

Por fim, desenvolver algo do zero não é muito fácil, e se o plano for igual as minhas suspeitas, certamente a gigante das buscas não tem intenção de sair fazendo alarde, muita coisa pode já estar pronta sem estar público.

1 curtida

Outro ponto, é atrair desenvolvedores para o sistema e desenvolver aplicativos, serviços, etc.
porque não vai adiantar o sistema estar pronto, se ninguém vai criar serviço relevante ou acontecer como aconteceu com o Windows, não criou mercado e começaram a parar de desenvolver aplicativos ou atualizar.

E penso igual a você, Google tem tempo para isso, e a Samsung entrou no processo, e ela está desenvolvendo parte do código para incluir produtos e serviços da Samsung, então deve demorar um pouco, já que vai ser certeza que vão lançar com alguns produtos relevantes

Cara, nem vou entrar em detalhes de como você está totalmente equivocado e afirma algo sem conhecimento, vou apenas te dizer que TODO o ecossistema IOT discorda de você. Até o modem ou roteador que você está usando agora, estão usando o Kernel Linux.

O problema do Android não tem nada a ver com o kernel Linux e sim com o Java, é ele quem aumenta consumo e que gerou problemas de patentes para a Google.

Se a Google vai substituir? Talvez, pois unificar o ChromeOS e Android em um único sistema seria uma proposta interessante. Se isso vai acontecer? ACHO pouco provável, visto a constante dominação do Android em diferentes segmentos (Mobile, tablets e televisores). Uma substituição poderia significar um vácuo para concorrentes tomarem espaço.

Portanto, o futuro do Fucshia é incerto, só o que é certo é que você se equivocou totalmente ao tentar falar sobre kernel Linux.

1 curtida

Ok, retiro o que disse.