Android 13 poderá obrigar todas as fabricantes a adotarem recurso de 2016

Por que cargas d’agua eles anda não suportam isso por padrão? Não pode ser tão dificil… :I

Justamente porque precisa alocar mais espaço para o sistema no armazenamento interno, já que você vai ter sempre duas cópias das partições essenciais (/system, /oem, etc). Mais espaço = gasto maior com memórias de maior capacidade…

2 curtidas

A fragmentação do Android onde cada um faz o que quer resulta nisso.

Por mais que o recurso seja uma “mão na roda”, tudo indica que ele será obrigatório apenas para os dispositivos que saírem de fábrica com o Android 13. Dessa forma, talvez não o vejamos nos smartphones da Samsung até o futuro “Galaxy S23”.

Já ia comemorar mas o final acabou com tudo kkk. Por mais que as atualizações no Galaxy S22 Ultra sejam rápidas, a experiência com atualizações no S10 e nele é bem pior que no último Moto G que usei, por não ter essa funcionalidade. Google pecou em não obrigar isso antes, Samsung pecou em ter capacidade de oferecer mas se prender numa lógica fraca.

Resultado: Vão lançar varios dispositivos com Android 12 por um bom tempo. É sempre assim quando forçam alguma coisa numa versão nova do Android que OEM não quer infelizmente.

A Google já fechou essa brecha faz algum tempo, quando uma ODM envia um novo dispositivo para certificação, ele precisa estar rodando a versão mais nova do Android, caso contrário a certificação é negada (acho que as únicas exceções são o Android Go e o Android TV).

Ainda vão aparecer alguns dispositivos novos com o Android 12 no mercado a curto prazo, mas só porque já tinham sido submetidos para certificação antes do lançamento da versão final do Android 13…