Anatel e Receita Federal apreendem produtos irregulares e selos falsificados

Agora que eles roubaram os produtos, colocam um adesivinho e pah, eles mesmos podem vender, sem problema nenhum, pois se tornam legais

1 curtida

Aqui na Jord√Ęnia 90% do que vende nesta categoria √© primeira linha e o governo faz vista grossa. De fato primeira linha uso atualmente em muitas ocasi√Ķes e nunca tive problema com o daqui a tal primeira linha que dizem ser vendido no Brasil √© igual a terceira linha por aqui em qualidade.

Falso é a palavra adequada.

1 curtida

Pergunta talvez boba:
Considerando que um carregador n√£o faz uso de redes, como a Anatel tem prerrogativa para certificar ou n√£o esse tipo de produto? Em tese, n√£o √© a Ag√™ncia reguladora de telecomunica√ß√Ķes?

E carregador de celular é usado para carregar um celular, que é um produto de

Os dois atos da Anatel que regem a homologação são o 3481 e o 5159.
Basicamente, o que a Anatel quer é que não causem interferências e que sejam seguros.
Por exemplo:

1 curtida

Mas a√≠ voc√™ for√ßou bem, j√° que esses dispositivos n√£o s√£o unicamente carregadores de celular, mas sim ‚Äúcarregadores‚ÄĚ. S√£o basicamente fontes, podendo ser usados para energizar qualquer coisa compat√≠vel.

Antigamente fazia sentido, principalmente na época dos carregadores proprietários que vinham com o próprio celular e nem funcionavam em outras marcas, pois a homologação é do conjunto. Hoje em dia talvez exista sentido em analisar aqueles que ainda vem na caixa, mas tantos celulares nem vem com carregadores, mais…

Tem a normativa a√≠, mas a d√ļvida permanece sem resposta. kkkkkk

Mas é só uma bobeira, mesmo.

Reclama com a Anatel :person_shrugging:
Mas se vem na caixa do aparelho ou √© vendido como ‚Äúcarregador de celular‚ÄĚ, por exemplo, fica dif√≠cil argumentar que n√£o se aplica.
Direto do Ato 3481:

3.1. Carregador para telefone celular: equipamento usado para carregar baterias de telefones móveis celulares. Não estão abrangidos por esta definição cabos ou outros equipamentos que não fazem conversão/adaptação da energia de entrada para a alimentação do telefone celular;

Acho que a Anatel começou a exigir homologação no tempo dos celulares xing-ling que pegavam fogo, mas não tenho certeza.
De qualquer forma, se não for a Anatel, alguém ainda, idealmente, teria que exigir testes dessas coisas, até por uma questão de segurança. Só olhar a qualidade dos carregadores xing-ling/falsificados que tem por aí. Eu teria medo de levar choque dessas porcarias.

Sim, não é uma reclamação contigo. Nem uma questão séria, na verdade. Uma bobeira mesmo, um exercício de pensamento. Se for ver, talvez a ANEEL deveria certificar esse tipo de coisa, sei lá. Mas não muda nada pra gente.