Afinal, o iPad Pro com acessórios substitui um PC?

Numa época onde os notebooks dispararam de preço, e o fator mobilidade me atrai muito, pesquisei bastante sobre o desempenho para produtividades básicas no iPad Pro. Acessórios, aplicativos e muitas dicas foram postos na balança, até que dois fatores me fizeram decidir em comprar essa buginganga da Apple.
O primeiro deles foi o preço disparado de notebooks que tivessem os requisitos que eu queria (e precisava) pra substituir o meu Dell 3442 velhinho (mas turbinado com um bom SSD e com uma GPU bacana pr o que eu faço)…o que mais se aproximava do que eu queria era a série 5000 da Dell e o Asus ZenBook 14. Mas pasmem: nenhum deles tinha sequer uma GPU aliada a uma tela vistosa como a de um Mac.
O segundo fator foi uma oferta muito boa dos iPads 2018 que a Fast Shop fez. E como se sabe, o desempenho desse iPad Pro é o mesmo do de 2020, exceto aquela coisa do LiNAr que eu nem sei pra quê serve. Comprei.
Com um frio na barriga, achando que esse danado de iPad não iria atender minha demanda, comprei um bom teclado físico bluetooth e o lendário mouse da Logitech MX Master 3, além de outros apetrechos como um hub para pendrive, fone etc.
Até agora meu setup é basicamente isso. Tem atendido em quase tudo. Gostaria de compartilhar minhas experiências com quem fez a mesma coisa recentemente…

Uns meses atrás eu escrevi meu relato quando comprei um iPad Pro 10.5 2017 para trabalhar enquanto fazia um mochilão. Vou procurar a thread para compartilhar aqui.

Sim, eu vi… inclusive atualmente tô passando pela maior dificuldade que é o MS Office…alguem lá disse que era ruim e é mesmo. Poderiam fazer uma versão mais completa ou os apps da Apple poderiam ser melhores…

ipad não substitui PC, isso é um fato. Para mim são produtos para públicos distintos e/ou ocasiões, porém um não exclui o outro. Em um cenário ideal, ter os dois é o melhor.

Um PC ainda é a melhor opção para pessoas que dependem da estabilidade e de softwares legados. Bem como tarefas altamente profissionais.

Por mais que o iPad tenha evoluído, ela ainda é um dispositivo de nicho. E não tem nada de errado nisso. É uma ferramenta complementar ou dependendo do workflow da pessoa, pode ser seu único meio.

Entre estudantes é a melhor ferramenta para aprendizado, substitui um caderno, livros físicos. Ótimo para fazer notas, projetos pequenos e tudo isso com uma melhor portabilidade e produtividade que um PC. Especialmente para crianças em idade escolar.

1 Curtida

Como alguém que está vivendo a experiência, eu ainda não tenho isso como um assunto encerrado. Ainda mais porque aplicações pro iPad estão evoluindo bastante, a ponto de criar uma experiência que não existia antes. Na minha realidade faltam algumas coisas, sim. Mas as faltas que estou sentindo são mais por conta da época que tô vivendo do que minha rotina mesmo… e pelo que estou vendo, algumas soluções estão parecendo que querem criar essa nova experiência mesmo…

Acho que quase tablet com specs bem decente é capaz de substituir um computador em home office.
Adiciona um teclado/mouse bluetooth à um tablet de 10" a 15" e pronto. É só questão de costume e encontrar as alternativas corretas. (Porém eu precisaria de um tablet com tela de 21" devido à minha vista)

Agora que o Android também suporta dividir a tela entre dois apps (não são todos que suportam), seria uma opção que eu acredito que até funcionaria.

A única coisa que eu acho que eu sentiria falta era a de usar 3 monitores do mesmo tamanho.

Isso deve responder.

2 Curtidas

A resposta é o “depende” de sempre.

Depende do que você precisa fazer e de quão disposto você está em buscar, comprar e aprender a usar novos softwares e adaptar o seu workflow.

Muito bom o seu material, @trovalds !! Além do que já foi apresentado, exponho aqui algumas coisas importantes sobre a fluidez do iPad OS que ainda sinto dificuldades:

  1. Compatibilidade com bons teclados de terceiros full size. Tenho um teclado MIIIW que imita o K780 da logitech. É excelente em outros dispositivos e todas as teclas funcionam. No iPad muitas teclas sequer são reconhecidas e os comandos de atalho nem sempre funcionam mesmo seguindo o padrão do Mac OS. Isso é chato pra quem escreve bastante e usa muitos comandos de teclado pra formatação e diagramação de textos etc.
  2. Fluidez na rolagem e cliques de mouses. Tenho nada menos que o MX Master 3 da logitech. Faz muito sucesso por aí, mas o iPad OS ainda engasga muito na fluidez da rolagem de páginas, falha em cliques de botão direito, tem a chatice de ter que habilitar o fantasminha do controle assistivo pra poder liberar os outros botões (isso é ridículo ao meu ver) etc. Ou seja, não é tão lindo assim na prática. acabo perdendo funções do mouse por conta de um sistema operacional que poderia ser melhor.
  3. Estabilidade em aplicativos que abram arquivos maiores. Várias vezes o MS Word, Powerpoint e Excel bugaram comigo.

Bem, na minha rotina até o momento é esse tipo de problema que tenho: os acessórios tem a funcionalidade, mas o sistema é falho (tirando a fraqueza dos apps da Microsoft). Espero que esse iPadOS 14 venha com correções.

1 Curtida

Eu ainda não consigo usar o iPad como computador definitivo por causa do software, então o Mac ainda é minha máquina principal. Mas tenho um iPad Air 3 com Smart Keyboard e Apple Pencil que me atende muito bem pra resolver certas coisas sem ter que ligar o Mac.

1 Curtida

Bom, eu também fiz essa “loucura” no meio do ano passado. Vendi o MacBook e peguei o iPad Pro 2018.

Até hoje somente duas coisas não consegui no iPad:

  • Gerar NFe. no site da Prefeitura de SP;
  • Formatar um pendrive (fiz depois o padrão de mover pro lixo e etc).

De resto, para tudo no meu dia a dia consegui uma solução. Foi uma questão de adaptação grande pois as coisas não funcionam do mesmo jeito. Lembro como era sacrificante fazer uma ação de cortar uma imagem e colocar um texto nela. Hoje com o novo Photoshop a vida ficou facilitada. Antes quem resolvia era o Afinnity.

Detalhe importante para quem pensa em migrar: Normalmente, as melhores soluções de apps para iPads são pagos, seja mensal, anual ou vitalícia. Então prepara o bolso pra gastar com assinaturas.

Eu uso o meu com mouse e teclado da própria apple que usava no MacBook, um adaptador original que comprei na gringa e uma caneta de navegação da bamboo que deixa o trabalho facilitado.

Interessante a sua migração, @gersons …bem específica, como a minha.
Minhas limitações agora são com as ferramentas que eu usava no Word e com o Acrobat Pro…uma não tem como enquanto a Microsoft não atualizar esse Word inútil, a outra realmente é o que você disse mesmo: pagar a assinatura da Adobe.

1 Curtida

Ou seja, é igual migrar pro Linux. Dá de fazer, dá trabalho, em muitos casos tem que fazer gambiarra, mas não é a mesma coisa

No início são algumas gambiarras mesmo, mas depois q se encontra a solução original “é só uma forma diferente de fazer aquela ação”.

Imagino o mesmo se eu voltasse a usar Windows depois de 10 anos por exemplo.

Cara, eu uso a suíte do Google + Keynote/numbers e Ulisses(ferramenta paga). Me resolve bem. Como não trabalho com excel complexos cheio de procv, a suíte me atende.

Já na Adobe n tem jeito mesmo. Pra usar o Acrobat que funciona maravilhosamente no iPad, só na assinatura. Ou buscar uma solução mais em conta, mas aí n sei te dizer.