A indústria reclama, mas o mercado irregular de celulares prospera

Essa situação remonta a era da Reserva de Mercado. Quando o país se fechou para o mundo defendendo o mercado nacional. E o único meio de adquirir algo “novo” era importando pelo mercado cinza, contratando atravessadores ou pedindo para alguém trazer de fora.

Em 2023 o governo conseguiu a proeza de recriar situação semelhante ainda pior. Lembrando que quando a Reforma começar, e a sobretaxa vier, mais eletrônicos farão companhia nas “gôndolas” do mercado cinza.

8 Likes

Papai Lula fez a parte dele praticamente matando a importação de smartphones via AliExpress. Mas boa sorte pra barrar a entrada de aparelhos via Paraguai. Essa pago pra ver ele conseguir.

4 Likes

Comprar legalmente pode ser caro mas agente dá valor depois de tomar prejuízo.

A uns 5 anos atrás comprei um Zenfone não sei qual modelo pra minha esposa na Amazon com NF e tudo, em uns 2 meses ele deu algum problema que não me lembro, ao solicitar RMA a Asus se recusou alegando que era um produto importado, reclamei na Amazon levei uma :banana:.

Depois dessa smartphone é o tipo de coisa que só compro novo e de loja séria (nada de marketplace, a não ser que seja da loja oficial).

5 Likes

Eu só compro nas varejistas, inclusive comprei o A54 por 1799,90 no site Samsung Membros. Parece besteira, mas eu só compro se puder acionar a garantia depois, principalmente para troca de bateria. Eu não confio em assistência que não seja da própria marca.

1 Like

Aconteceu com um amigo. Comprou no Ali ou no Mercado Livre (mas era importado) e deu problema.

Asus se recusou a arrumar com a justificativa que era importado. Ele meteu um Procon e a Asus mudou a conversa.

2 Likes

Comprar celulares de lojas oficiais é o certo a se fazer. Mesmo assim, não há total segurança.
Fabricantes que estão legalmente no Brasil possuem lojas oficiais nos marketplaces. E oferecem um serviço digno.

Quanto mais a industria nacional lutar pra aumentar os impostos dos outros ao invés de reduzir os próprios, é isso que vai acontecer… veremos o mercado cinza prosperar.

Péssima idéia, melhor comprar de lojas tipo Kabum, MagaLu, etc… elas vendem abaixo do MSRP… (Sim, eu sei que essas foram culpadas pelo Presepada Conforme… mas o valor é bem menor que no site oficial das marcas)

Impostos, impostos e mais impostos, temos que nos sacrificar em nome de um estado inchado, ineficiente, e parasitário. E o pai dos pobres não está disposto a reduzir um milímetro desse estado pra poder nos aliviar um pouco, pelo contrário, ele só vai aumentar. Estamos regredindo aos anos 80 de forma acelerada.

4 Likes

Quando adquiria meu flagship da LG ou Samsung de R$3.000 no passado, tinha seu uso garantido para no máximo 2 anos, com a a placa central fritando ou bateria viciando.

Hoje com meu Xiaomi intermediário adquirido a R$700 estou com celular há 4 anos e não pretendo mudar.

A regularização da Anatel não é para o consumidor; são para empresas mesquinhas buscando reservas de mercado, a maioria importadoras ou “montadoras de aparelhos” (sim, porque fabricação não se pode chamar o que algumas fazem) da Zona Franca de Manaus.

O dia que essas empresas buscarem um senso comum ao do consumidor, ou então fecharem suas portas, será o dia que Governo deverá tomar uma atitude pra finalmente atender sua população.

2 Likes

Se você usar o exemplo dado no artigo de um aparelho que aqui custa R$ 2.599 e no mercado “paralelo” custa R$ 940, ainda vale arriscar, pois se der defeito você pode comprar um novo e ainda não bateria o preço do nacional.

Se os impostos fossem razoáveis e o aparelho nacional ficasse por uns R$ 1.200, por exemplo, aí sim não valeria arriscar pagar R$ 940 em um produto sem garantia.

2 Likes

A resposta é simples, preço caríssimo e abusivo em produtos de baixa qualidade.

“Mas o certo é comprar aqui” não, não é, quem tem dinheiro compra fora e traz, é legal, estraga leva lá para arrumar na garantia de lá. O mercado cinza é mais alimentado por isso que compra direta num aliexpress, só reparar quantas lojas “imports” tem no instagram, cobrando um preço real de conversão enquanto no brasil o preço tá 2x,3x o valor, isso sem dizer quando tem aquelas lojas que literalmente mandam de lá com o imposto de importação correta e ainda fica mais barato, não dá.

“Mas se estragar quero comprar aqui por causa de garantia e concerto” é a unica razão real que justifica comprar aqui, mas ainda para mim pessoalmente não justifica eu pagar um aparelho ou mais, seja para o governo ou lojista aqui, prefiro o risco.

1 Like

Rapaz, comigo foi o oposto, comprei um xiaomi em marketplace, ele literalmente ficou com a tela branca enquanto eu usava, a placa queimou.

O galaxy a71 comprei no lançamento e ainda hoje está em bom estado, passei ele para a minha mãe porque o uso dela se limita a whatsapp e candy crush.

Infelizmente é algo que varia de aparelho para aparelho, talvez até de lote para lote dos produtos.

Quanto ao resto, concordo plenamente.

Primeiramente, excelente matéria.

É uma questão delicada e isso afeta não só o mercado de telefonia, informática e até itens que você deveria comprar por aqui como lanternas são comprados do exterior.

Sim a concorrência é desleal, só que a sede do governo por faturar alto com impostos em cima de impostos que causa isso.

Ao invés de abaixar os impostos e deixar o mercado e oferta se acertar criando concorrência, preços baixos assim aumentando a demanda exigindo mais ofertas eles engessam o mercado com taxas altas.

Eu sou um dos que se mata para sobreviver e por exemplo não tenho dinheiro para comprar um computador de 5 mil nos meios oficiais, apelo para onde? Mercado paralelo.

Digo mais esse negócio de querer brecar compras pequenas achando que vai salvar o varejo no Brasil é tiro no pé.

Vai atrapalhar um monte de gente que depende disso matando a fonte de renda deles e só.

Nesses preços absurdos o varejo está é morto

Parece que quase todos os emergentes querem continuar emergentes pra sempre. Qualquer um que entenda o mínimo de impostos sabe que depois de um patamar, arrecada menos do que com impostos justos. E não precisa fazer muito: é só copiar países em que deu certo.

1 Like

Enquanto um norte americano precisa trabalhar 20 dias p/ comprar um iPhone, o brasileiro precisaria de mts meses! Será q essa concorrência desleal tbm é abordada? Uma palhaçada o q o governo faz c/ nosso cidadão. Quem gosta d pagar imposto e sustentar político ladrão, é petista! Sonegar não é crime, É AUTODEFESA!

Enquanto um americano trabalha 20 dias pra comprar uma Maçã, o brasileiro de classe média baixa ou pobre, trabalha uns 5 anos e não consegue ter um novo, na caixa. O problema são dois, Altos preços aliados a alta carga tributária somados a um custo de vida cada mês mais alto e achatramento salarial. É por isso que recorrem a esses subterfúgios para possuírem esses aparelhos. Eu tô feliz com meu de 700 reais.

Tem q comprar pirata mesmo! País com o imposto mais caro do mundo, essas são as consequências! Tu acha q alguém compra sem NF pq quer?

Imposto é algo que pesa no Brasil, porem analisando que empresas na BlackFriday despencam preço como foi o caso do S23 de 128gb, mostra que se as fabricantes focassem em vender alto giro e baixo lucro, daria certo como é nos Eua, porem aqui se espera mais baixo giro e alto lucro da menos trabalho e mantem as classes dentro do que eles planejam… Isto fica nitido depois que voce sai do Brasil seja pra viagem ou morsr fora como é meu caso.

Tudo pra esse povo é culpa dosi mpostos. A redução dos preços dos carros elétricos é a prova de que nem sempre o imposto é o responsável pelos preços altos