Celulares e PCs são caros porque o Brasil é muito fechado - eis o que isso significa

Essa thread do Twitter é a mais freestyle q já vi…
O pesquisador desconsidera aspectos econômicos e culturais do país e foca apenas na geografia. Até faria sentido, mas tem muita coisa equivocada aí.

Quanto ao artigo, o Brasil é fechado pra proteger uma indústria de alto valor agregado q jamais existiu (fora o lobby dos empresários)…nisso, só a população se prejudica, sem acesso ao que há de mais moderno (não apenas em relação a celulares e PCs). O Brasil, geopoliticamente, não tem unidade e não tem proposta de crescimento sustentável para áreas que realmente gerariam divisas para o país. Muito raro vc ter bons exemplos como Embraer, Embrapa, que realmente produzem com agregação de valor.
O resto é commodity…

11 curtidas

Brasil emite diversas notas fiscais ate chegar ao consumidor final e sempre pagando mais e mais impostos, hoje nesmo observando um marca-passo que ia ser adicionado a conta de um paciente ele chega no Brasil a 400 dolares e no final com taxas o cliente paga 70 mil, faz logica pra voces?

Acho legal chamar algum Economista de escola desenvolvimentista como André Roncaglia ou Paulo gala para falar da visão deles sobre o pq o Brasil não cresce.

Eles vão dar exemplos com dados e fontes de como outros cresceram.
Bons exemplos Coreia do Sul, Japão, os tigres asiáticos e todos eles são bem fechados para importações.

Eu li esse texto, e achei muito ruim e fraco. Resume as coisas a poucas falacias. País fechado que impede importações - isso é decada de 70.

As novidades em economia mundial não pensam mais assim tem 30 anos…

País não cresce por falta de investimento, falta de pesquisa e claro de plano.

Uma união entre estado e setor privado, de forma clara, aberta e com consequencias para quem não fizer sua parte direito.

Sem pesquisa de ponta que leva anos e custa caro.
Sem grandes investimentos

Não é abrindo o mercado que magicamente vamos começar a fabricar microchips e celulares locais!
Não tem a menor lógica.
vamos abrir tudo gente.
Amanhã chegam produtos melhores que os nossos.
E NUNCA mais vamos comprar os nossos ou vender pra fora.
O povo pensa que as coisas são mágicas.
Se abrir o mercado do NADA vai brotar empresas nacionais para competir mundialmente.

Claro, com tudo fechado ninguém se quer tentou abrir!
Mas com tudo aberto vão abrir sim. Pode confiar amiguinho kkkk
Do nada vão começar a investir em pesquisa e inovação. Se não fizeram com
tudo fechado, pq em sã conciencia farão com tudo aberto.

Isso não existe.
Até os EUA hoje tem que botar grana 250 bi para poder voltar a ter industria de chips no país deles.
E claro botar impedimentos e fechar o país pra China.

Não tem segredo, é muito investimento, é estado se arriscando(muita grana em pesquisa e industrias novas) e setor privado forte em pesquisa e inovação! Setor privado que com ajuda do estado ganham o mundo e se tornam grandes players.

10 curtidas

O Brasil assassina a pesquisa, ciência, inovação e tecnologia, põe um imposto absurdo pra “proteger” a indústria nacional que só vende produtos defasados e de segunda linha. Obrigado as pessoas a pagar caro, ou ter produtos medíocres. Ou as vezes os dois.

4 curtidas

É isso, sem pesquisa, sem ciência, sem inovação e sem um bom setor privado em comunhão com o setor estatal. Sempre vamos ficar sendo um país periféico vendedor de commodities. Olha que interessante nosso setor de commodities tem investimentos enormes em pesquisa, ciência e inovação
uma comunhão entre setor privado e estatal(quem financia os agricultores tudo é o BB)

8 curtidas

Quem financia o setor de agricultura no Brasil?

É o BB(estado ele que fica com o risco)
E LCA(risco com os investidores)
Não é banco privado(o que tem é tão pouco que nem entra em estatistica rsrs)

Pq financiamento de banco privado custa caro.

Então é melhor ir pro BB e LCA mesmo!

Temos a Embrapa(estatal) que fez esse páis sair do nada para estar entre os mais produtivos do mundo.

Governo paga as pesquisas. Embrapa e universidades fazem as pesquisas e criam inovações.

Setor privado aproveita tudo que pode, e o resultado. Nós todos sabemos.
Esse setor é basicamente tudo na nossa balança comercial!
É isso que faz as coisas acontecerem!
Setor estatal e privado junto com universidades em comunhão para fazer as coisas darem certo.

Não temos algo assim pra outros setores!

Uma empresa grande de pesquisa na area(estatal ou não)
União dessa empresa com universidades para pesquisa.
Financiamento estatal nessas pesquisas(risco estatal)
Nem financiamento via estado(risco estatal)
Nem letra de crédito(risco do investidor)

Ai não tem como mesmo.

O setor de defensivos agricolas é 100% aberto no Brasil.
Claro, com a devida autorização sanitaria. Não é bagunça kkk

Segundo o pensamento do autor do texto, ser aberto ajuda a crescer.

Pq não tem empresas nacionais concorrentes de defensivos?
Setor aberto ao mercado mundial, setor praticamente livre!
Com baixos impostos, pq todo são importados.

Cadê os empresários abrindo dezenas de concorrentes?

Não vai ter, o que vem de fora já é bom. Abrir um concorrente para TENTAR competir com gigantes de fora é um risco de 99,9%.
Ninguém vai tentar nada não!

Desde 2004, o setor de agrotóxicos é beneficiado pela Lei 10.925, de autoria do deputado Mario Negromonte (PP-BA), ex-ministro das Cidades, que prevê a isenção do pagamento de tributos como o PIS/PASEP e do Cofins na importação e sobre a receita bruta de venda no mercado interno.

Além disso, a comercialização de venenos agrícolas é beneficiada com redução de 60% da base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) em razão do Convênio nº 100/97 do Conselho Nacional de Política Fazendária – CONFAZ, além da isenção total do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de determinados tipos de agrotóxicos, estabelecido pelo Decreto 7.660, de 23 de dezembro de 2011

Mercado aberto e praticamente sem impostos.
Cadê os concorrentes nacionais que fariam o Brasil crescer nessa área.
Cadê, se deixar livre do nada aparecem empresarios!

Segundo o que esta no texto isso deveria acontecer!
Pq não acontece a quase 20 anos?
Em 20 anos os empresários não tiveram incentivos o suficiente?
Impostos praticamente zerados, abertura total aos produtos de fora!

Parece que o pensamento do autor não concorda com a realidade!

vocẽ empresta e pode pagar em até 20 anos, a juros amigos

https://www.embrapa.br/vii-plano-diretor/a-agricultura-brasileira

Analisando o desempenho do setor ao longo das últimas 4 décadas, verifica-se que, de 1975 a 2019, a produção de grãos passou de 38,1 milhões de toneladas para 232,6 milhões de toneladas, equivalente a um aumento de 510% (IBGE, 2020)

Comunhão entre estado e setor privado!

7 curtidas

Essa thread é bizarra! Coloca culpa em coisas geográficas como se tivéssemos a pior geografia do planeta quanto a real não é bem isso. A geopolítica aqui sempre foi muito forte, não temos uma malha de transporte férreo por questões políticas. Foi a indústria automobilística que fortaleceu a nossa recém nascida indústria de base em meados do século passado, isso se reflete fortemente até hoje, principalmente no brasil fora do eixo Rio-São Paulo, nos brasils mais recentes.

Não estou valorando isso e muito menos demonizando, mas é óbvio que teve contexto e isso se reflete no frete grátis de 2023 pro sudeste, para além do mercado consumidor. Mas custa caro levar o produto pra outros cantos, mesmo com gente disposta a comprar. Manter a malha rodoviária de asfalto, num país tropical, com muita chuva e/ou muito sol não foi sustentável de maneira fácil. A logística aqui é desafiadora mas o país não a pior do mundo em sua geografia e muito menos impossível, são escolhas políticas e também tem a ver com quem a gente elege, principalmente os hipócritas-acima-de-tudo.

5 curtidas

Não sei se é um Brasil aberto ou fechado que é o melhor, se é investimento público ou privado, só sei que a formula que estamos utilizando não está dando certo.

Estamos repetindo essa fórmula a anos e não existe uma luz no fim do túnel. Parece que estamos patinando no gelo.

Somos um país pobre, cheio de problemas internos e pelo andar continuaremos dessa forma por muito tempo.

3 curtidas

Nenhum país conseguiu sem AMBOS!
Se o proprio governo não investe, setor privado não vai também!
Veja o caso dos anos Guedes, ele vivia bradando aos 4 vento que se
deixasse o setor privado mais livre do nada eles investiriam.

Eles deixaram N áreas livres e sem investimento público.
Mas ninguém botou 1 real. Nem 1 dolar.

Por isso tudo que deu certo no mundo é um uma união entre ambos.
Com tudo bem claro e com consequencias pro setor privado que não fizer a parte deles.

Lembra da desoneração da Dilma?
Ela desonerou e emprestou dinheiro. Os empresários só guardaram a grana no tesoruro. - Ou seja não fizeram a parte deles do combinado! Isso em país sério tem consequencias graves!

3 curtidas

Boa discussão! Acho que da pra contribuir.
No início dos anos 90 quando a moeda era Cruzado/Cruzeiro, me lembro que dava pra comprar pão com apenas uma moeda. A gente entrava na padaria e pedia pão, a dona dizia que era 10 Cruzeiros, embrulhava em um saco de papel e eu voltava feliz pra casa.

Meu pai trabalhava em uma empresa do ramo de alimentos, ele ganhava um salário mais gratificações e horas extras. Mesmo sendo um valor modesto era possível viver bem com o que a gente tinha, não faltava comida e a gente até ajudava nossos parentes.

Depois dos anos 2000, a situação foi ficando ruim e tivemos que nos virar pra viver: meu pai perdeu o emprego, minha mãe que era informal deixou tudo pra cuidar da casa, meus irmãos e eu ainda na escola tivemos que estudar em uma escola lotada e sem estrutura nenhuma.
Antes a gente estudava em outro bairro onde ainda tinha vagas sobrando e os professores eram tranquilos.

Naquele tempo percebi o Real desvalorizando e minha mãe sempre repetia isso. Com R$ 10,00 você comprava quase tudo, hoje só falta o vendedor levar seus dedos junto.

Essas tais reformas que estão divulgando na mídia, não acho que sejam a solução definitiva para o problema, mas que pelo menos sejam um alívio em dias difíceis como hoje.

Quem puder caia fora desse país, é um barco furado sem condições de reparo.

1 curtida

rapaz, tu pesquisou em dó kkkkk

Guedes foi um péssimo ministro, não teve nada no governo que ele foi ministro, a reforma tributária que era para ele fazer, não fez, as coisas que fez, foi populista e ainda estamos pagando e vamos pagar por um bom tempo

O que falta aqui é um investimento e política de longo prazo, não temos uma, empresas como Embraer, Embrapa e Sirius (acelerador de partículas) são baitas de uns pontos muito fora da curva.

Tirando o setor bancário e o setor de cosméticos, os outros setores só fazem pesquisas se for forçado a fazer, aqui não tem jeito, é o setor público que tem que fazer

Nosso problemas são estruturais e de pensamento!
As reformas não vão mudar praticamente nada! Ou muito pouco!

A mudança teria que ser muito drastica e muito grande para termos uma mudança no Brasil.

E ela precisa ser muito clara. Até pedintes de rua precisam conhecer como ela iria ser feita e quais as consequencias de curto e longo prazo. E aceitar elas até eras chegarem!

Se for feito tudo aos poucos, meus trisanetos quem sabe verão esse país diferente!

5 curtidas

É uma área que tenho interesse.

E gosto de argumentar o máximo que posso para não ter como resposta umas frases prontas de liberal de jardim de infancia que só vê youtuber e acha que sabe do que esta falando! kkkkkkk

Embraer, Embrapa e Sirius faz parte do que venho dizendo.
Setor público e setor privado em comunhão!

Setor público arca com o ônus de pesquisas caras e investe em novos setores com alto risco junto com as universidades!

Depois vem o setor privado(quase sempre com financiamento público)
Pega tudo isso e faz o que sabe fazer de melhor cria riqueza e desenvolvimento e vende pro mundo!

Olha, isso é no mundo todo. Quem paga pesquisa no mundo é os seto público. Mesmo no santo graal EUA quem paga a imensa maioria das pesquisas é o governo! O setor privado mesmo pesquisa em cima de coisas prontas vamos dizer. Melhorar eficiencia, baratear custos essas coisas!

Um bom exemplo: ARM, que é baseado em RISC. RISC por sua vez é uma tecnologia criada na universidade de Berkeley com pesquisa paga 100% pelo governo dos EUA via DARPA e outras agencias.

ARM surge em cima do RISC. ARM faz melhoramentos de eficiencia e custos.
Ela não criou e nem tem pesquisa pra criar outro tipo de chip.
Veio a Apple e criou o A série M1, M2. Em cima da ARM(uma versão antiga sem patente já)

Hoje a tecnologia quantica esta em andamento, mas quem pagou as pesquisas e ainda manda dinheiro pra empresas como IBM pesquisar em cima da tecnogia quantica? Sim ele mesmo o governo dos EUA.

O vale do silicio só existe pq muitas empresas foram pra lá montar coisas pro exercito. Sim la tem uma base e empresas foram lá vender coisa pra eles.

O exercito paga, empresa cria/pesquisa e depois vende pro setor privado!
Isso la no começo. Um bom exemplo tela de Touch, foi criada pra eles.

Da uma olhada no site da DARPA
https://www.darpa.mil/work-with-us/for-industry

Escrevi demais kkkk
Resumindo concordo com você!
:smile:

8 curtidas

matou a pau meu irmão!

2 curtidas

Ainda bem que todos esses anos de proteção à industria nacional fizeram do Brasil um pais tecnológicamente evoluido e exportador de tecnologia de ponta…

1 curtida

O pensamento de quem implementou isso tinha sua razão.
Parece lógico não?

Eu protejo a industria nacional e nossos empresários/setor privado vai melhorar os produtos para competir com os de fora. Ou seja, eles vão investir em pesquisa e inovação para vender lá fora um mercado de bilhões de pessoas.

Mas a realidade foi diferente da pensada.

O governo protegeu e os empresários/setor privado ficaram satisfeitos em vender só pro mercado interno um produto as vezes de baixa qualidade!
Pra que melhorar se o governo nos ajuda impedindo produtos melhores e chegar!

"Mas como esta claro realidade é bem diferente de hipotese! "

Nesse momento apenas abrir o mercado(sem estratégia), vai fazer eles apenas falirem.
Não vão competir evão fechar isso vai ser bom pro consumidor num primeiro momento, mas ruim num segundo. Pois a balança vai ficar pior.

Commodities não vai salvar a balança comercial. Quantos sacas de soja pagam um produto de alta tecnologia e alta complexidade!
Depois de um tempo um país subdesenvolvido com a balança ruim, é a bancarota total!

E sou a favor da abertura. Mas antes temos que ter concorrentes a altura.
Fortes bem fortes e uma boa estratégia para não afundarmos na desindustrialização total e não se recupe industria facilmente. Ai sim, pode abrir que vai dar boa!

1 curtida

Darpa é fora do normal, têm coisas que os caras que são incríveis, outras que dão medo kkkkkkkk

Mas é isso mesmo que vc falou, e já vou resumir que concordo com vc

isso daqui que vc escreveu, resumi bem para uma empresa BR, Multilaser. O que eles fizeram de mudar de nome e gastar 100 mi não dá para engolir, os caras preferem mudar de nome e gastar uma fortuna do que gastar em pesquisar e desenvolver um produto de qualidade

4 curtidas

E nós temos capacidade:

Com grafeno, brasileira da USP cria memória que pode revolucionar a tecnologia

Patente foi desenvolvida utilizando óxido condutor transparente com grafeno como memória resistiva
Uma nova maneira de fabricar memórias como essas foi criada por cientistas da USP e teve o pedido de registro aceito pelo INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) em novembro de 2022. Marina Sparvoli, pós-doutoranda do Instituto de Física (IF) da USP, em colaboração com outros pesquisadores, desenvolveu um mecanismo de memória baseado nos memristores , a partir de materiais jamais combinados.

Pesquisar na internt para achar o site - concorrente do tecnoblog e eles impedem de por o link do concorrente aqui!

Entrevista com brasileira que inventou chip revolucionário

Um novo tipo de memória foi criado por cientistas da USP e teve o pedido de registro aceito pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial

Pesquisar na internet para achar o site - concorrente do tecnoblog e eles impedem de por o link do concorrente aqui!

Brasileiros criam chip com tecnologia inédita

Uma equipe da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul desenvolveu um novo tipo de circuito digital que usa lógica multinível para processar sinais analógicos

2 curtidas

mas em tecnologia quântica, nada ainda