Xiaomi vai reduzir velocidade de recarga em celulares com bateria não oficial

Se isso for para prevenir acidentes, até acho que é uma medida válida. Agora se for para forçar a compra de baterias na própria loja, aí são outros quinhentos

2 curtidas

Vão dizer que é para proteger a segurança do usuário, mas na verdade é uma forma de “forçar” o cliente a comprar a bateria com eles. Exatamente a mesma coisa que a Apple faz.

1 curtida

Ou são as duas coisas, uma levando à outra.
Proteger o usuário é uma justificativa válida, ainda mais considerando que estamos falando do componente mais perigoso do aparelho.

Com cada vez mais aparelhos suportando carregamento ultra rápido, as chances de dar merda em uma bateria sem qualidade aumentam. E se notícias sobre aparelhos da empresa explodindo começarem a aparecer, pouca gente vai parar pra ver se a bateria era original ou não.

Só que nesse caso a proteção ao usuário (e à imagem da empresa) acabam forçando uma limitação ao consumidor.
O que a empresa poderia fazer é certificar baterias de terceiros também, mas é de se esperar que fazer isso levaria essas baterias certificadas a ficarem mais caras também.

6 curtidas

Fora que eles têm celulares com recarga de 120 watts. Imagina um acidente com uma potência nesse nível? É realmente arriscado.

4 curtidas

Este tópico foi automaticamente fechado após 92 dias. Novas respostas não são mais permitidas.