Windows 10 deixará de ser vendido pela Microsoft no final de janeiro

2 curtidas

Uma dica é achar licenças OEM em distribuidoras. Aqui mesmo consegui uma de Windows 8.1 Professional com valor relativamente em conta. Era para uma máquina de terceiro mas ele concordou em instalar o original e evitar aborrecimentos. E qualquer licença a partir do 7 é válida para upgrade para o Windows 11, desde que atenda os requisitos. Basicamente: processadores Intel de 8ª Geração em diante e todos os Ryzen da AMD.

Mas daí entram as partes ruins: licenças OEM são vendidas somente para quem tem CNPJ e após ativado o Windows morre com a máquina, não pode ser transferido em caso de upgrade ou máquina nova.

A Microsoft vende licenças do Windows 11???
A Microsoft com o fim das vendas de licenças do Windows 10 quer ganhar $$$ vendendo licenças para o Windows 11 agora.

1 curtida

Versão LTSC 2019 com suporte até 2029 obtida de forma duvidosa. Meu Ryzen 5 2400G nem tem suporte ao 11.

3 curtidas

Ryzen só 3xxx pra frente.

Mas é assim que uma empresa sobrevive: Ganhando dinheiro

Olha o preço dessa coisa… E vocês ainda acham que a gente sente algum remorso de piratear? Kkkkk

4 curtidas

Licença OEM é destinada a integradores e fabricantes de computadores, não é para ser adquirida por usuário final (tanto faz doméstico ou corporativo). Você pode ativar um computador com essa licença, mas para todos os efeitos, vai continuar usando de forma ilegal. Para usuário doméstico não faz muita diferença, mas no caso de empresas, se você passar por uma auditoria e não tiver a nota fiscal demonstrando que o computador veio com a licença OEM, tá ferrado.

2 curtidas

Bom, a licença que eu adquiri é totalmente legítima. Inclusive vem com aquela etiqueta diferenciada com a CD-Key da MS. Na época até fiquei com dúvida e postei no Fórum do Baboo (ainda era aberto). E o próprio falou que sim, a licença era totalmente válida dentro da proposta do que é o OEM. E sim, na NFe do computador consta a licença adquirida do software.

Tenho um computador parrudo, porém com processador Intel de 7º geração. Isso automaticamente me proíbe de ir pro Windows 11 (sim, eu sei que poderia fazer uma gambiarra e ir mesmo assim).

Investi pesado na minha máquina, ela tem me servido bem há 5 anos e ainda tem fôlego pra me servir por mais uns 10 anos visto que fiz vários upgrades ao longo do tempo.

Se eu trocasse de máquina seria pura e simplesmente pelo S.O, o que é uma loucura.

2 curtidas

Micro$$$oft quer ganhar $$$ vendendo os produtos que desenvolve? BLASFEMIA!

3 curtidas

Nesse caso creio que está correto mesmo, o que é ilegal é você adquirir uma licença OEM com o objetivo de regularizar um computador que está irregular.

Pois é. Agora imagine quantas empresas que estão em situação irregular com a Microsoft e com computadores antigos que não suportam o Windows 11? No caso de uma auditoria, não só vão ter que arcar com as licenças, como também trocar computadores que ainda devem estar em plenas condições de uso. Um i3 de quarta geração com 8GB de RAM e um SSD ainda rende um bocado para aplicações corporativas básicas, mas essa configuração não é mais suportada.

Não só empresas como setor público também.
Deve ter muita cidade por aí em situação irregular nessa parte.

A auditoria pode avaliar que seu PC te, uma licença OEM de exemplo windows 10 e você foi pro 11 de forma irregular quando exemplo sua maquina não tem capacidade como fica? E se na nota constar ainda pior windows home e vc trocar para pro como prova neste caso pra empresa que presta serviço? Sem a nota deste upgrade

Técnicamente falando… até onde eu lembro, a licença OEM só diz que essa licença do Windows deve ser obrigatóriamente vendida junta à um hardware novo, mas não diz que esse hardware deve ser usado junto com a licença… Se tu comprar um SSD de 16GB junto, já é válido. Porém, no Brasil, acho que essa cláusula é considerada abusiva pelo fato de forçar venda casada, coisa proibida por lei…

A sua suposição é que eu fiz “gambiarra” tanto pra rodar Windows 11 quanto pra ter o Professional. Não fiz nenhuma coisa e nem outra. Comprei a licença de uma versão anterior, ativei em uma máquina nova, fiz o upgrade pro Windows 11, fim.

Aliás é chato essa suposição de que eu sou da turma que faz tudo no “jeitinho”.

Em primeiro lugar, por que raios uma distribuidora iria vender a licença OEM se isso não é permitido? Em segundo lugar, a NFe consta o Windows juntamente do computador NOVO. Então não, não tem nada irregular. Se a auditoria bater na porta, vai ver que tudo está plenamente correto. Se você olhar a NFe de qualquer máquina de uma Dell da vida, vai ver lá a descrição do Windows como parte do produto.