WhatsApp é uma "ferramenta de vigilância", acusa CEO do Telegram

“Todavia, é preciso ter cautela ao ler este depoimento, pois não existe sistema completamente seguro.”

Tem sim, sistemas das urnas eletrônicas, o que não vem ao caso.

Mas quando o produto é de graça, você é o produto…

7 curtidas

literalmente, o sujo falando do mal lavado

1 curtida

Nussaa quanta preocupação do CEO do Telegram com quem usa plataforma rival. Mas ele esquece das polêmicas envolvendo o Telegram né? Que como diz a materia, não está livre de vulnerabilidades.

Tá Sertio :upside_down_face:

Pra mim qualquer aplicativo que precisa de número de celular, que por sua vez vincula ao seu CPF, não é seguro. Se a justiça pedir, a empresa passa o número de celular vinculado a conta, que por sua vez eles pedem à operadora quem é o responsável. Só se você usar número com CPF de terceiros, é claro. Óbvio que o ideal seria usar VPN e um celular com Android modificado (não de fábrica), para não ter o Google te rastreando também, se quisesse algo bem mais seguro.

Acho que para a maioria das pessoas o melhor seria o Wire, porque ele só precisa de e-mail, que pode ser um protonmail da vida, por exemplo. E ele tem sede na Suiça. Aplicativo e código de servidor abertos. O ideal mesmo é aplicativo com servidor descentralizado, porém apesar disso, o Wire tem um nível de privacidade muito maior que Whatsapp e Telegram. Eu considerava o Wickr uma outra opção, porém ele foi comprado pela Amazon em 2021, então agora é como o Whatsapp.

Em segundo lugar o Signal, por ter aplicativo e código do servidor abertos também, porém como contra a sede é nos EUA e ele exigir número de telefone. O país sede e se exige número de telefone conta muito, porque o usuário nunca terá como garantir se o código fonte do servidor é o mesmo que eles divulgaram publicamente.

Em terceiro Whatsapp e Telegram empatados. Telegram só tem criptografia de ponta a ponta em conversa secreta, porém o código do aplicativo é aberto. A sede é nos Emirados Árabes, próximo da Arábia Saudita, ligado aos EUA. Whatsapp diz ter criptografia em todas as conversas, mas é muito provável que tem backdoor, assim como o Signal deve ter nos servidores. Estar nos EUA e não passar pelas mãos fortes do FBI, só se a empresa for insignificante em número de usuários.

No final: Conversas ultrasecretas: Wire. Conversar com família e amigos: Whatsapp. Baixar coisas grátis e participar de grandes grupos: Telegram :stuck_out_tongue:

2 curtidas

Tem gerador de números temporário assim como e-mail tbm, tbm existe roms Android que não embarcam os serviços do Google.

tem tanto aplicativo na frente do wire na questão de privacidade: session, threema ou session

o problema é que ninguém usa e as pessoas não estão nem ai

Threema é pago. Me refiro aos gratuitos. Session também é uma ótima opção.

“o problema é que ninguém usa e as pessoas não estão nem ai”

Cara, esse é o bom. Se todo mundo usasse, no dia seguinte teria um juiz obrigando ao aplicativo ter representante no Brasil (já se esqueceu do Telegram em março desse ano? Ele tentou ao máximo não repassar informações à justiça, até que foi quase banido do país). Ninguém mexia com ele, enquanto ele era pequeno.

Se o Signal também crescer no nível do Telegram, ele sofrerá as mesmas consequências. Se for um aplicativo como o Session, a justiça obriga que para ele operar no país, tem que armazenar alguns metadados como endereço IP para a segurança nacional contra “terroristas”, etc etc.

O Signal, Wire ou Session não é para você conversar com sua família ou amigos, porque na maioria das vezes elas são a massa. Usam DNS da própria operadora que rastreia tudo que fazem. Enfim, esses aplicativos servem justamente para a minoria que quer conversas ultra secretas. Se popularizar, ferrou. E isso vai prejudicar justamente essa minoria que foca nisso.

As mesmas pessoas que conversam no Whatsapp, conversam no FB Messenger e no Direct do Instagram, que não são criptografados de ponta a ponta e eram as mesmas que antes do Whatsapp, conversavam pelo Windows Live Messenger. E são as mesmas que fazem backup da conversa do Whatsapp para o Google Drive ou iCloud sem criptografia, permitindo que essas empresas leiam tudo e se houver ordem legal, repassem o histórico armazenado para a justiça.

Acredito que mais de 95% dos usuários do Whatsapp não estão nem ai para criptografia. O Whatsapp usa isso como marketing desde a época dos fundadores. Tanto que até hoje a Meta não fez o mesmo com o Messenger e o Direct. Somente alguns meses atrás que a Meta disse que “tinha planos” de adicionar a criptografia end to end no Messenger em 2023, após um caso de uma garota que conversou com uma amiga nos EUA sobre planos de fazer um aborto e a própria Meta repassou todas essas informações do histórico da conversa para a polícia da cidade da garota, após solicitação do delegado do caso. E tenho quase certeza que só disseram isso, por causa da pressão popular e ano que vem, que os americanos já terão esquecido o fato, a Meta não vai nem tocar no assunto.

Não se pode negar que é melhor a criptografia do Whatsapp do que se não tivesse. No Brasil a empresa repassa metadados, como IP, hora e destinatário da mensagem, mas não repassa o conteúdo em si. Isso ela só deve repassar para o FBI através dos backdoors, mas como é ilegal, não podem usar em processos judiciais no dia a dia, porque aí seria um escândalo.

1 curtida

Normalmente esses números de telefone temporários gratuitos disponíveis na internet já estão banidos de Whatsapp, Telegram, Signal, etc

Entendo seu ponto e não tiro a sua razão, na verdade, concordo

Mas tem uma coisa, quem usa este tipo de aplicativo, session ou algo do tipo, já aplica outros métodos de segurança, além do padrão, muda DNS, usa VPN ou tor

O threema é pago somente para baixar, o uso dele não tem custo