Twitter Blue, que dá selo de verificado, fica mais caro: R$ 60 por mês

eu só fico me perguntando se alguém acha essa assinatura vantajosa, ainda mais no iOS

5 curtidas

Uma vez que o Google também cobra o seu troco de comissão o valor não será dos mais baixos. Isso fará sentido pra empresas, agora pros meros mortais, pagar pra ver conteúdo tóxico na maior parte do tempo não me parece vantajoso.

Na minha singela opinião ignorante, assinar esse serviço é assinar um baita atestado de trouxa.

2 curtidas

a assinatura seja feita em um iPhone ou iPad: US$ 11 por mês nos EUA, ou R$ 59,90 no Brasil . Pela web, o preço continua o mesmo: US$ 8.

Mas não existe uma cláusula no contrato da Apple Store proibindo exatamente isso?

Acho que não, porque quase tudo no iOS é mais caro que no Android.

1 curtida

A lógica é se vai pagar por isso, pode pagar um pouco mais :wink: :joy:

Sim existe, mais o que está escrito de modo geral é que você não pode divulgar em nenhum lugar do aplicativo que isso existe.

5 curtidas

Comprar um jogo em promoção ou ter um selinho azul no perfil? Escolha muito difícil…

2 curtidas

se para ser verificado fosse pagamento único e a assinatura desse outros benefícios seria melhor, afinal não faz sentido pagar uma assinatura para ser verificado

Pra mim esse negócio está sendo “vendido” da forma errada.

O Selo nada mais é do que o Twitter atestando para todos que aquela conta foi VERIFICADA. A palavra VERIFICADA dá a entender que alguém foi lá e fez o “cara-crachá”. Ou seja, o Twitter conferiu e realmente quem é o dono daquela conta é quem está dizendo que é mesmo.

Isso não serve pra nada para a maioria dos “anônimos” da internet. O zé-ninguém não faz a menor questão de ser “reconhecido” como zé-ninguém. Mas para oficiais de algum governo, pessoas com alguma fama, ou alguma celebridade… Essas pessoas certamente vão ver valor em ter o Twitter validando que aquela conta realmente pertence a elas, e não a alguém tentando se passar por elas.

Imagina, por exemplo, o Raul Gil. É um cara famoso. Não seria legal se os fãs dele soubessem que a conta dele é “realmente” dele, e não apenas de um palhaço que roubou o login dele?

É pra isso que serve o Blue.

O problema é que antes do Elon Musk, pra você ser verificado, você tinha que “conhecer alguém”… Você não podia simplesmente pedir pra ser verificado… Os caras tinham o poder de dizer “não, você não merece ser verificado… Você não é ninguém importante”. Agora isso não existe mais. Você pode ser verificado se você achar que isso é importante pra você… É só pagar pelo processo de verificação, é claro.

3 curtidas

Pra mim uma conta Verificada deveria ser dada a apenas quem confirma a indentidade: CPF pra pessoas e CNPJ pra empresas, ponto. E qualquer um poderia pedir essa verificação (pra contas com poucos seguidores poderiam fazer uma cobrança única pra evitar spam)

Isso até evitaria certos problemas bem conhecidos em 2022. Já que aposto que muita conta verificada iria pensar duas vezes antes de falar merda se sua conta estivesse vinculada ao seu CPF (caso do Mario porra loca da notícia).

E não, isso não criaria nenhum problema de privacidade pois:

  1. Essa verificação não seria obrigatória.
  2. Quem quer verificado quer provar que é alguem importante, gente importante se responsabiliza pelo o que diz, se não for isso é golpista. (Escolha de palavras não proposital mas não deixa de servir)
2 curtidas

O pessoal do iOS geralmente tem dinheiro e não sabe onde enfiar…

1 curtida

Podem enfiar no… (brincadeira galera)

Na verdade, não era bem assim. Isso era mais exceção do que regra. Muita gente tinha verificado porque uma época o Twitter deixou bem easy. Era basicamente provar que você era realmente dono da conta. Por isso tu vê algumas pessoas com 1k, 2k de seguidores sendo verificados. Depois que passaram a dar preferências pra jornalistas, empresas, etc. Só que era um procedimento demorado. O lance de pagar só agilizava as coisas.

A empresa que eu trabalhava conseguiu o verificado em coisa de duas semanas depois que entramos com o pedido. Isso lá por 2015.

Quem usa produto da Apple não se importa em pagar mais caro por serviços. Tanto que a Apple Store sozinha fatura mais de 70% de todo o mercado de apps e serviços. Isso com o iOS e afins não sendo nem 20% da base de usuários.

E o selo agora é “olha, eu assino o Twitter”, fim. Não tem mais aquela de “verificado” é quem tinha o contatinho. Ficou igual ao Telegram: quem tem Premium, ganha selinho também. Quer o povo goste, quer não, agora acabou a farra de “quem tem selo é importante”. Agora quem tem selo é porque pagou, fim de papo. Claro que uma geral ficou irritada com isso porque vive pendurada no Wi-Fi dos outros, tinha o verificado e agora perdeu e não vai ter mais como pagar. Principalmente do iPhone que comprou de 3 gerações atrás em 24x na Casas Bahia.

1 curtida

O significado era esse… Mas, pelo menos em teoria, não deveria nunca ter sido.

:x: Quem tem o selo é importante.
:white_check_mark: Quem tem o selo é realmente quem está dizendo ser.

O Twitter vai ser mais ou menos como o “cartório” da Internet… “Autenticando” as contas.

Mas é exatamente isso que é o Blue, não?

1 curtida

Não. Pelo que já vi o pessoal comentando simplesmente pagou e não houve processo algum de verificação de identidade.

3 curtidas

Você tá pagando pra ter o azulzinho do lado do nome. É a ideia mais estúpida que ele poderia ter. Não é pagamento para processar uma verificação que pode ser indeferida.

2 curtidas

Não q eu saiba. Vários apps fazem isso