Twitch e Discord se manifestam após serem usados para massacre nos EUA

1 curtida

O fácil acesso as armas nos EUA é que me assusta, além de ter toda uma febre nacionalista em torno disso.

5 curtidas

No Brasil o acesso é fácil também… E a gente não vê isso acontecendo.
Na Suíça também… Na Turquia…

O problema lá é outro… E todo mundo sabe qual é. Mas pouca gente está realmente disposta a mexer nesse vespeiro.

1 curtida

Sobre a reportagem… É engraçado que a Twitch e o Discord tenham se posicionado.

Não é como se eles fossem co-responsáveis pelo caso… Não são! O único responsável é o maluco que foi preso. A plataforma não tem absolutamente nada com isso.

Precisa acabar esse negócio de querer responsabilizar a plataforma pelas ações dos usuários.

4 curtidas

e qual seria o problema? sério, eu não estou de sacanagem ou sarcasmos, só estou curioso porque não sei mesmo!

1 curtida

Nenhum país é como os EUA onde vende-se armas em muitos supermercados, em algumas regiões é normal ver civis andando armados.

Essa cultura armamentista cresceu muito nos EUA na última década. Quando morei na Austrália em 2017 uma das minhas professoras era americana, ela ficou alguns anos fora dos EUA e disse que se assustou muito quando voltou no começo de 2017 e viu vários homens andando com armas na cintura, como naqueles filmes de velho oeste. Ela disse que isso não existia até 2010. As pessoas até compravam armas, mas não andavam na rua com armas na cintura.

Um amigo americano disse que o cunhado dele comprou uma arma rosa pra filha que nem tinha nascido ainda.
Em certos estados faz parte da cultura ensinarem os filhos a atirar e ter coleção de armas em casa é algo normal. Em filmes de apocalipse, quando eles acham várias armas nas casa, isso realmente é a realidade de alguns estados.

No Brasil isso é bem diferente, mesmo que você tenha uma arma, é provavelmente só uma pistola que fica escondida.
Eu não acho errado ter uma pistola para se proteger, mas não faz sentido nenhum um país permitir que um cara de 18 anos compre uma metralhadora. Quem compra metralhadora não é pra se proteger.

4 curtidas

Morei nos USA por um tempo, e depende muito do estado, na Florida por exemplo é proibido andar com arma aparente, e alguns hoteis e estabelecimentos, é proibida a entrada com armas. Vi arma aparente no Texas. Quando visitei o Texas, um amigo que mora lá disse pra eu ter cuidado com transito e outras coisas mais, porque qualquer estresse ou briga, a probabilidade de eu esbarrar com um americano armada é de 99,8%.

Confesso que visitei poucos estados nos USA, mas o único estado que visitei que vi arma aparente foi o Texas.

Ela era de Wisconsin, mas não lembro se foi lá mesmo que ela viu isso.

No Brasil é mais fácil e barato conseguir uma arma ilegal do que nos EUA. Sem contar que temos 60 mil mortes pela violência por ano, nos EUA são menos de 15 mil, sendo que eles tem quase o dobro da nossa população. É só observar as casas deles, a maioria não tem muros nem grades, nem cerca elétrica. Já as nossas…

Se dependesse de mim, eu apertaria um botão para que TODAS as armas do mundo sumissem, mais isso NUNCA vai acontecer e enquanto uma pessoa louca ou bandida tiver a possibilidade de ter uma arma eu sou a favor de cidadãos poderem ter arma em sua posse para sua auto defesa e da sua família.

3 curtidas

Amigo, mais aqui no Brasil o acesso a arma oficial é muito difícil mais é muito simples comprar arma ilegal aqui.

Lá morrem 15 mil pessoas por ano e quase são 60 mil, sendo que eles tem o dobro da nossa população.

Eu acho que lá é um baita país, por mais que tenha esses casos absurdos, mais a chance de uma pessoa morrer lá é infinitamente menor que aqui, observe as casas deles por lá e compare com as nossas.

Acho que aqui cabe regras bem restrita sobre tipos de arma, nenhum calibre alto nem armas automáticas ou com grande capacidade de munição, pra defesa pessoal um revolver 9mm tá ótimo.
E qualquer um pego com armas mais potentes deveria ser prisão sem fiança.

2 curtidas

Sim, acho que pode ter limite, pq se não qualquer um desenvolveria arma nuclear e ai acabava com o mundo. Confesso que não tenho conhecimento para debater sobre o limite do calibre ou tipo de arma. Eu sei que barrar armas para cidadãos não é o correto, e o Brasil é um exemplo disso. Cidadãos com 380mm e bandido com 762.

1 curtida

Mas entregar uma 762 na mão do cidadão não vai resolver o problema também.

3 curtidas

É mais fácil comprar uma shotgun do que bebida alcólica nos EUA.
Tem mais gente que pode legalmente portar um rifle do que beber bebida alcólica nos EUA. Em 26 estados não há idade mínima para poder comprar ou portar as chamadas “long guns”, ao passo que em apenas 9 estados se pode beber com qualquer idade (todos apenas em alguns casos específicos, como estando acompanhado de um adulto).

Eu não sei quão atualizado são os seus dados.
Segundo os dados da Wikipedia (List of countries by firearm-related death rate - Wikipedia) no Brasil teve o dobro de casos de morte por arma de fogo do que nos EUA (23.9 por 100.000 habitantes aqui contra 12.2 por 100.000 habitantes lá), embora o número de homicídios por armas de fogo seja quase 6 vezes maior aqui (22.91 contra 4.46).

Em termos absolutos, de acordo com o World Economic Forum (Which country has the highest number of gun deaths? | World Economic Forum), em 2016, 50% de todas as mortes por armas de fogo no mundo ocorreram nas Américas, com o Brasil liderando a lista, seguido pelos EUA (43.200 e 37.200 respectivamente).

Segundo esse World Population Review (Gun Deaths by Country 2022), em 2019 os dois países com mais mortes por armas de fogo continuam os mesmos dos de 2016, Brasil (com 49.436) e EUA (com 37.038).
Nesse site eles também dão uma explicação interessante sobre a situação nas Américas em relação a armas de fogo e mortes por causa delas.
Na América Latina se tem vários fatores que motivam a violência armada, como questões sócio-econômicas, instabilidade familiar, gangues, álcool. Já nos EUA o maior problema parece ser suicídio, com o país sendo o que tem mais suícidio por arma de fogo por 100.000 habitantes.

Eu não sei o que você quer dizer com “correto” aqui, mas Austrália e Japão são exemplos de barrar armas para cidadãos reduzindo o número de mortes por armas de fogo (apesar de que você pode argumentar que no Japão a ausência de violência com arma de fogo se deve mais a um fator cultural (How Japan has almost eradicated gun crime - BBC News)

Amigo desculpa, mais seus dados são estranhos. Os EUA nunca tiveram 37.200 mortes violentas por arma de fogo, esse numero inclui suicídio, mortes por autodefesa, policial, etc etc.

Me refiro a mortes por homicídios intencionais que é a principal causa de violência e que fere a liberdade do próximo.

Mortes violentas os EUA tem sempre menos de 20 mil enquanto nós estamos na casa dos 60 mil (com redução nos últimos anos).

countryeconomy

Sobre Austrália e Japão não precisa dizer que são ilhas e tem uma realidade TOTALMENTE diferente do Brasil (com 16.885,7 km de fronteira seca) e da nossa realidade como um todo do continente americano.

E não vamos começar a brincar com números, existe um FATO. Os EUA são um país muito, mais muito mais seguro que o Brasil, as residencias deles são uma prova disso e os números de homicídio também.

Não queria mostrar esse dado, mais olha a humilhação do país que mais tem armas no mundo em comparação com o nosso que tem o “estatuto do desarmamento”.

Screenshot 2022-05-17 at 17-15-57 Brasil - Homicídios intencionais 2019

Fonte Brasil

Fonte EUA

1 curtida

Nos EUA a cultura do “Cada um com seus problemas” é elevada à décima potência. Lá, se você não prospera, é porque não trabalha o suficiente ou não se dedica o suficiente. A cultura do “Loser” é fortíssima.

Antigamente o cara era motorista de ônibus, ou um empreteiro, ou um metalúrgico, e com o salário ele tinha a casa de subúrbio dele, com um carro V8, uma esposa loira de olhos azuis que não precisava trabalhar, 3 filhos e um cachorro… Tudo isso, claro, atrás da bandeira americana voando num mastro na frente da casa.

Ai chegam os imigrantes… Os mesmos que viviam em favelas em seus países de origem, e que vão trabalhar como loucos em qualquer tipo de emprego que houver, felizes em ganhar metade do que um americano ganharia fazendo a mesma coisa. Para um imigrante ganhar 10 dólares por hora no McDonalds e viver numa casa com outros 20 conterrâneos é perfeitamente aceitável… Ele já vivia assim no país dele.

Mas para um Americano, não tem condições… Isso é uma questão de orgulho. Afinal, ele não é um “Loser”. O cara saiu da casa dos pais para ir para a faculdade, e ao final do curso, ele simplesmente não tem pra onde ir.

Os jovens agora são extremamente capacitados, mas não tem dinheiro pra comprar mais do que um trailer… Tipo de moradia que, para eles, é equivalente a nossa favela. E parte do motivo é exatamente esse: A concorrência com a força de trabalho estrangeira faz com que o trabalho pague menos, e a escassez causada pela demanda maior por moradia.

O sujeito… de 18 anos, Incel que passou os últimos 2 anos trancado em casa por causa da pandemia, olha pra tudo isso e pensa: Não tenho nenhuma chance de dar certo. Então ele escreve um manifesto e publica na Internet… E para fazer esse manifesto chegar às pessoas, ele cria a situação perfeita… Pois do contrário, seria apenas mais um documento perdido no mar de informação… Apenas mais um texto escrito por um lunático, que não seria lido por ninguém.

Não me entenda mal… Longe de mim defender um imb-ecil desses. O fato é que o problema dos EUA não é o acesso facilitado às armas legais… O problema é a forma como eles tratam a si próprios. Com pouca compaixão com a situação dos menos privilegiados, com essa cultura do bulling, do loser, com o fato das pessoas simplesmente não terem acesso a meios de ajuda.

Se você é parte de uma minoria, vai ter um monte de gente pra ajudar, você não tem obrigação nenhuma com ninguém. “Fulano é pobre pois é preto” (a culpa é do racismo), “Ciclana é pobre porque é trans” (a culpa é da transfobia).
Mas se você é branco, homem, hetero e pobre, você se fodeu… Porque “você tem tudo” pra ser bem sucedido e não é. Você não tem desculpas, você é só um loser. A culpa é só sua!

Este é um fenômeno intrinsicamente Americano. Em muitos outros lugares do mundo é possível adquirir armas, de todos os tipos. Mas lá, devido a este terror social, as consequências são mais severas… Especialmente se considerar que é a maior economia do mundo.

É inconcebível, pra eles, uma taxa de 15 homicídios para cada 100 mil habitantes. Nós aqui com 52 estamos felizes, pois antes era 64 e agora está caindo. Aqui, os problemas são outros. Aqui a questão racial não é tão forte pois somos um país extremamente miscigenado… Aqui o problema é a criminalidade como um todo, independente de etnia.

Armas automáticas são proibidas para civis em (quase) todos os estados dos EUA (há algumas permissões especiais… mas não é trivial). Já os fuzis semi-automáticos são permitidos. Em alguns estados já existe a proibição de carregadores com grande capacidade (como a California, por exemplo).

No fim das contas… não faz diferença. Se tu quiser entrar num supermercado e matar o maior número possível de pessoas, você vai fazer isso até com um revolver de 5 tiros. O problema não é a arma… O problema é a pessoa que saiu um dia de casa decidida a acabar com a vida do maior número de pessoas possível. Um sujeito desse não aparece “do nada”, ele dá sinais claros de que algo está errado… Mas todo mundo faz questão de ignorar, afinal “não é problema meu”.

O Walmart vende armas lá… Mas isso não quer dizer muita coisa. A arma lá fica num armário de vidro, trancada, assim como as munições. Se vc quiser comprar alguma coisa do setor de caça, você tem que chamar um funcionário, que vai olhar seus documentos antes e, apenas se estiver tudo certo, ele vai te vender.

Do ponto de vista comercial, não tem diferença nenhuma de comprar armas no Supermercado ou numa loja de Armas. O processo é exatamente o mesmo. As lojas de armas aqui no Brasil, inclusive, funcionam exatamente da mesma forma… A única diferença é que não tem um corredor ao lado com eletrodomésticos e móveis para camping.

3 curtidas

Não faz sentindo comparar Brasil com EUA e tenta igualar as coisas, como se fosse possível, países muito diferente socialmente e culturalmente.

Você mesmo se contradiz que cada estado é diferente e não são todos iguais, enquanto aqui segue o que governo federal determina.

Aqui ainda não achei a AK-47 no Carrefour (Walmart já saiu do Brasil), nos EUA você compra arma literalmente no mercado, e como você mesmo falou a segurança deles de confiança deixa as armas em armários de vidro, já aqui rouba arma dentro da base do exército, dentro de delegacia, imagina no supermercado.

Se não fosse isso, em qualquer lugar país, andar com na mão é visto como louco, imagina com um fuzil, a exceções são lugares que é dominado pelo crime organizado

antes do desarmamento feito em 2003, já chegou a ser possível comprar armas em lojas de departamento no brasil também.


A Mesbla está voltando.

Mas ainda bem que já foi, imagina torcida organizada e os fanáticos por político só andando armado, Brasil já é um país violento sem arma em qualquer lugar, armado ia ser só tragédia.

Ia ser no mínimo um caso do bombeiro e atendente e McDonald’s por dia

1 curtida