TSE cassa mandato de deputado por espalhar fake news sobre urna eletrônica

Pelo visto, questionar as urnas é um crime mais grave que desviar bilhões.

6 curtidas

Questionar?
“Francischini fez mais do que uma live no Facebook alegando fraudes em duas urnas eletrônicas e no sistema de votação durante as eleições de 2018. (…) Dentre as acusações (…) está a de que a urna “não mostrava candidatos na hora de votar, ela apenas carregava e confirmava o voto””

Questionar é uma coisa, o que esses caras fazem é outra coisa completamente diferente, cujo objetivo a gente sabe bem e não tem nada a ver com querer melhorar o sistema.

Pra ser eleito eles mesmos a urna serve muito bem, pra eleger os outros não.

12 curtidas

Questionar é uma coisa. Acusar sem provas é outra

6 curtidas

Só ele vai ficar inelegível??

1 curtida

Ele ñ questionou, acusou sem provas, logo…

A galera não vê o precedente perigosíssimo dessas decisões.

TSE diz que a urna é segura porque sim e todos tem que acreditar. Se alguém não acreditar, é punido pelos mesmos ministros do TSE que dizem que a urna é segura.

Começa punindo quem usa de fake news pra desacreditar as urnas, mesmo que não tenha agido de má fé. Termina punindo quem simplesmente ousar levantar a dúvida.

2 curtidas

No caso em questão não foi levantado uma dúvida, foi feita uma acusação sem provas concretas.

Questionar é um tanto diferente de acusar.

Porque sim entre aspas.
Existe o processo onde eles testam a segurança das urnas e é um processo já conhecido. Ou seja, a afirmação não é feita no achismo e baseado no Instituto Extrativismo de Fatos Nasais.
O que também não quer dizer que a afirmação não seja sem problemas, já que há críticas e críticos desse processo.
O caminho, a partir disso seria lutar por aprimorar esse processo e dar mais transparência. Mas esse caminho não necessariamente inclui acusação sem provas.

Claro que a decisão apontada na matéria pode servir de precedente para extrapolações, mas isso não necessariamente justificaria ignorar o fato.

3 curtidas

Primeiro que não é não ter que acreditar “porque sim”, só você demonstrar quais são as brechas. Sem historinha fantasiosa.

Sejamos sinceros conosco mesmos, essas ações que beiram um terror1smo eleitoral, sem objetivo de resolver nada, são exatamente isso

O “porque sim” é válido, a mais de 7 anos o Diego Aranha, especialista em segurança TI, hoje professor na universidade da Dinamarca, vem falando e gerando relatórios pro TSE sobre as falhas encontradas nas urnas, e só esse ano o TSE resolveu abrir o código fonte (nem sei se na íntegra) proposto por ele a 7 anos.

Tem muitas outras falhas que ele aponta em seus relatórios, mas o TSE não torna público. Na época o Diego Aranha foi ameaçado de ser preso, por ir na imprensa divulgar essas possíveis falhas.

Essas falhas foram apontadas por diversos especialistas que tiveram acesso a testes da urna. O método de “hackeamento” das urnas foi questionado tmb nesse relatório, falhas em procedimentos para tentar invadir… só dá uma olhada rápida na internet que você verá palestras dele sobre a urna, provando tecnicamente que existem falhas que foram apontadas alguns anos e ainda não foram corrigidas, até aquele momento do vídeo.

3 curtidas

Acredito ser uma pena bem alta para acusação sem provas. E esse processo não parece meio viciado não? O órgão que foi acusado é o mesmo que julga e pune.

Se pegarmos todas as declarações e acusações de todos os políticos do congresso, quantos deles teriam seus mandatos cassados?

Como comprovar que a urna não mostrava candidato se não pode filmar?
O que não faltavam eram relatos de eleitores de que isso ocorreu

2 curtidas

Diego Aranha não fala “porque sim” como os francischini da vida

E o que mais tem é gente analfabeta que tenta colocar número de presidente em governador aí é claro que não vai aparecer o candidato

Tem provas disso antes de fazer tal afirmação?

1 curtida

Porque minha mensagem foi apagada pelo @admins se não tinha absolutamente NADA falso nela?

Obviamente eu tenho

Dá “errado” depois do 4° pilili, que é a hora pra colocar o voto em governador

https://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2018/Outubro/faltam-4-dias-conheca-a-ordem-de-votacao-na-urna-eletronica-para-as-eleicoes-2018-1

2 curtidas

Esse pessoal passa a vergonha no crédito, parcelado em 24X com juros.

Tribunal Superior Eleitoral também tornou ilegível para 2022

Ilegível é algo que está em condições que impossibilitam a leitura, o correto é inelegível.

Esse deputado não é o único a se beneficiar de fake news. Em 2018 houveram videos que supostamente estavam fraudando apenas votos em Bolsonaro, e seus eleitores, mais analfabetos, impossível, se gravavam pra supostamente que a urna estava fraudando. Mas na realidade ele estavam cotando no Jair Bolsonaro para governador ou deputado, quando ele estava concorrendo ao cargo de presidente e por isso, obviamente, a urna contava como voto nulo.

Essa é minha indignação. Tá cheio de políticos criminosos que nao estão inelegíveis. Pelo visto, acusar sem provas é mais grave que roubar.