Tropas dos EUA deixam monstros de Pokémon Go em saída do Afeganistão

“À agência Reuters, Malek Mir, mecânico que vive em Bagram, teceu críticas à operação. “Qual foi o propósito de toda a destruição, matança e miséria que eles nos trouxeram? Eu gostaria que eles nunca tivessem vindo”, disse.”

Simples, de nós Ocidentais (especialmente os EUA) querem exercer poder sobre esses territórios e ditar nossas regras, de como as pessoas irão se vestir, falar, pensar e se possível saquear qualquer riqueza que exista na região.

Nós meros mortais pagamos caro por causa de idiotas no poder, e nos EUA teve/ tem um monte.

3 curtidas

Já chegou a militância pra lacrar em vez de discutir o assunto da matéria, ai ai.

Voltando ao assunto, bom saber que o jogo serviu pros soldados esquecerem ao menos por alguns uns instantes uma realidade tão violenta.

3 curtidas

“Já chegou a militância pra lacrar em vez de discutir o assunto da matéria, ai ai.”

Realidade dói né? Fazer o que.

1 curtida

Dói mesmo, por isso você prefere ignorar a realidade e acreditar na fábula que os países ocidentais são malvadões e China e Rússia são os coitadinhos oprimidos. Só faltou dizer que ambos são exemplos de democracia e liberdade de expressão.

Onde que du disse que China e Rússia são exemplos de democracia?

Estariamos bem melhor se os EUA cuidassem dos seus problemas e deixassem os problemas de países lá da pqp de lado. Nessa história ninguém é santo, mas só olhar como os EUA agem como um garoto riquinho mimado que não aceita ter outro garoto riquinho e mimado como concorrente. Agora aguenta o mundo preocupado com outra possível guerra por causa do ocidental querendo ditar as regras do mundo.

2 curtidas

Eu vi que você editou o comentário e removeu a menção à China e Rússia, mas tudo bem.

Mas assim como você eu sou totalmente contra os EUA os se meterem em outros países, aliás no Iraque após a ocupação e saída das tropas americanas, criou-se um vácuo de poder, tornando o país ainda mais violento do que quando o país estava sob ditadura de Sadam Hussein. Não sei se é a mesma situação do Afeganistão, se bem que eu se fosse afegão, ainda preferiria estar sob influência dos EUA do que do Taleban e outras organizações terroristas.

E você fala dos EUA exercerem poder e influência em outros países, mas China e Rússia fazem isso de uma maneira muito pior, impondo regimes ditatoriais e mandando envenenar e fuzilar os opositores, dentro e fora dos seus territórios, tanto no passado quanto no presente.

Enfim, concordo plenamente com sua crítica contra os EUA, mas por China e Rússia como vítimas de uma suposta ocidentalização, aí não dá, né.

1 curtida

Briguem!

3 curtidas

O importante mesmo é ganhar as 50 moedas