TIM testa dividir 2G com Vivo e defende desligamento de redes antigas

Já passou da hora de termos planos pra isso. As operadoras poderiam focar os esforços somente no 4G, que é o único que importa hoje em dia, e ainda aproveitar o espectro que está sendo usando para o 2G e 3G pra atender somente ao 4G.

Infelizmente, a Tim é a única que pode pensar nisso, já que é a única operadora que oferece VoLTE de forma massificada.

2 curtidas

A TIM é a que mais precisa também (a Oi também, mas nem vamos comentar a situação da Oi), pois tem menos espectro que as outras duas. Claro e Vivo podem esbanjar uns MHz com WCDMA e GSM por que tem mais espectro, e por que ainda precisam suportar uma base de clientes M2M.

1 curtida

Desligar a rede 2G ainda, na minha visão, um tiro no pé. Centenas de milhares de maquininhas de cartão usam 2G; rastreadores como Carsystem também;

Sem falar no M2M: máquinas de café, bilhetes de ônibus e por ai vai. LTE CAT-M ainda é caro de implementar; maquinas mais novas funcionam com 3G que vai ser desligado primeiro pelo visto, e aí?

Penso que esse desligamento deveria ser coordenado. Que precisam desligar a rede precisam, e deveriam aproveitar para desligar a rede 2G e 3G ao mesmo tempo, com todo o planejamento aberto e detalhado.

Não faz sentido desligar a rede 2G e os estabelecimentos se agarrarem em maquininhas 3G, que também terá a rede desligada em questão de tempo.

É de extrema importância que esse desligamento seja coordenado para que todos os setores da sociedade possam migrar em tempo hábil para conectividades 4/5G. Só assim para tornar a cobertura 4G onipresente, o que é uma vergonha ainda não ser.

Exatamente. Penso que enquanto a faixa do 5g destinada a internet das coisas não estiver ativa e popularizada, não faz sentido desligar o 2g. Seriam duas migrações.

1 curtida

Este tópico foi automaticamente fechado após 92 dias. Novas respostas não são mais permitidas.