Teste de Performance: MacBook M1 x Intel x AMD

O problema que ngm anda falando desses chips da Apple é que vc não poderá mais expandir a memória e depender da GPU integrada. Não sei como ficará os futuros MacBook Pro, pois geralmente eles vem com GPU dedicada. Se a Apple seguir com essa tendência será uma boa, mas dificilmente eu acredito nisso. Talvez isso só acontecerá nos iMacs.

Porque isso não é um problema, é uma característica. É o que o torna tão mais rápido, e otimizado.

Futuramente ela pode integrar uma placa afterburner para ainda mais desempenho em um Mac Pro da vida. E colher os benefícios dessa integração com o próprio silício. Talvez até desenvolver uma versão diminuta para um MacBook Pro, na versão mais cara.

1 Curtida

A diferença do M1 é brutal em relação a concorrência como mostra esse vídeo.

1 Curtida

Já faz vários anos que as memórias em Macbooks Pro e Air são soldadas diretas na placa mãe, impedindo a expansão para além do que já vem instalado. A diferença é que o M1 é um SOC, ou seja, juntou tudo num único chip/lugar.

A idéia é mesmo “matar” a GPU dedicada da AMD e manter só o chip próprio, que vai permitir maior desempenho e economia de energia com o passar das versões.

Além disso, a Apple elimina toda dependência externa e pode focar num produto 100% idealizado aos seus propósitos com uma janela de novidades melhor.

Os Macbooks Pro 13" e Air de 2020 com M1 não tem GPU dedicada, e a Apple já confirmou que a transição é para toda a linha. Obviamente ela ainda deve vender os estoques antigos com Intel, mas com a plena aceitação do M1, é mais do que certeza que ela irá investir neste setor daqui em diante.

1 Curtida

pra mim isso parece uns 50% dos notebooks x86_64 que tenho visto pra vender por ai, principalmente os Celeron e Pentium da vida.

Mas isso já é assim há tempos, com exceção do Mac Pro. Não vai mudar muita coisa para o consumidor de Mac. GPU dedicada não será necessário com as versões mais potentes do Apple Silicon que serão lançadas para os modelos mais caros do MacBook Pro, iMac e Mac Pro (toda linha passará a ter Apple Silicon até 2022, segundo a Apple).

Pode ser que, no caso do Mac Pro, a Apple implemente algum tipo de compatibilidade com eGPUs da AMD por Thunderbolt, como já existe no modelo atual (ou quem sabe até mesmo criem a própria GPU deles pra vender separadamente).

Mas o caminho é esse mesmo, tudo no SoC da Apple.

1 Curtida