STF derruba decisão que proibia especial do Porta dos Fundos na Netflix

Originally published at: https://tecnoblog.net/320896/supremo-suspende-proibicao-especial-porta-dos-fundos-netflix/

Ministro Dias Toffoli acatou pedido da Netflix de manter Especial de Natal do Porta dos Fundos

2 Curtidas

Pelo amor né. Olha o precedente que esse “juiz” estava abrindo.

12 Curtidas

Estamos indo ladeira abaixo. Pelo menos ainda há o STF (por enquanto) para barrar esse tipo de absurdo. Me pergunto se vai continuar assim depois que o “presidente” fizer as duas nomeações às quais tem direito.

9 Curtidas

Momento de lucidez no STF. :sweat_smile:

4 Curtidas

Se a moda pega, Netflix ia ser reduzida a metade. O que ia ter de associação querendo tirar conteúdo de lá…

4 Curtidas

Correto!! Censura jamais será o caminho!! Se acharem ofensivo, favor não assistirem!! Muita hipocrisia da ‘‘direita verdadeira’’ em usar o papito estado para censura do que não gostam!! Não são eles favoráveis ao ‘‘estado mínimo’’?? Cadê a coerência???

6 Curtidas

A justificativa do juiz do TJ-RJ é ridícula e abre precedentes sem tamanho para censura no país. Forçaram demais a barra.

6 Curtidas

Ainda bem que ainda há senso por parte do STF aqui no país. E eu acho que essa polêmica do Porta dos Fundos já deu o que tinha que dar, se tornou uma cortina de fumaça ótima pro governo.

6 Curtidas

A gente tem que começar a processar a Record pelas novelas cristãs dela, que vão contra nossas crenças religiosas particulares, também.

7 Curtidas

Conclusão esperada, mas não queria que o STF fosse o primeiro órgão a usar o senso comum como se balancasse as cagadas anteriores

6 Curtidas

Olha… acredito que essa história ainda não acabou…
Espero que eu esteja errado…

Era a única decisão esperada pra algo completamente descabido. Abaixo qualquer forma de censura.

4 Curtidas

Engraçado que o Porta dos Fundos, em matéria de religião, satirizou várias crenças, como por exemplo o episódio “Testemunhas de Darwin”, só pra citar um e a conexão com um movimento religioso é óbvia, quanto uma atividade notável da mesma. Agora, por que não pode exibir este especial? Com a religião dos outros pode, mas quando “pisa no próprio calo” dói, não é mesmo?

Tenho a impressão que o próprio Jesus não está dando atenção a isto, ele era difamado como aquele que assenta com pecadores e cobradores de impostos. Agora, se Ele se ofendeu, acredito que ele seja amplamente capaz de se defender, ou não? Ele precisa de gente fanática e histérica para tanto?

1 Curtida

Estou contigo! Censura é recurso de quem tem medo de ouvir o que outrem tem a dizer. E se tem medo há algo de errado…

2 Curtidas

Por um momento, achei que estivesse em um debate político de Facebook. Que susto!

Este pessoal não sabe o que é Efeito Streisand. Se tivessem deixado quieto, o vídeo não teria tanta repercussão. O resultado foi publicidade grátis para o filme.

4 Curtidas

Foi isso mesmo que aconteceu!! Falou de algo mal demais acaba ganhando views, sendo positivo, negativo ou ambos!! Às vezes, pode sair no lucro se criar polêmicas!! Cadê a ‘‘direita verdadeira’’ para estufar o peito pela livre escolha??

“Can I get an Amem?!” - já diria RuPaul. :rofl:

Mas assim, esse especial, nem foi TÃO engraçado quanto o anterior. E naquela época eu não vi toda essa comoção. E acho até que naquele (que aliás lembremos, ganhou um Emmy) tinha MUITO mais sátira e zoação com várias coisas da Santa Ceia, um Jesus zoador, zombador, mandão, alpha e que ficava usando de seus “poderes” pra coisas “banais”. Agora coloca um Jesus que pensa o amor, que pensa a bondade, como está na bíblia aliás, mas coloca ele suspeitosamente gay (pois em nenhum momento se confirma) e veja o estrago acontecer!

O problema não é a sátira, a piada, o problema é a masculinidade frágil, é ser gay.

2 Curtidas

Censuras a parte, minha humilde opinião se limita a:

“A sátira à religião alheia é tão ofensiva para o religioso quanto a piada com a cor da pele para a pessoa da etnia atingida.”

Antes que venham me crucificar, explico: não sou cristão, não acredito que Jesus tenha nascido de fato, que seja o messias ou que tenha sido uma semi-deidade.

Será que em 22 de abril rola uma “sátira” com o profeta Muhammad? Eu duvido.

2 Curtidas