Steam muda regras de promoções para acabar com descontos problemáticos

2 curtidas

Gostei dessa politica de desconto mínimo de 10%, ou seja, acaba com os descontos só pra aumenta a publicidade do jogo mas sem meter a mão no bolso de verdade.

11 curtidas

Antigamente, o Steam só proibia oferecer descontos de 100% — ou seja, às vezes apareciam jogos com desconto de 1% . Essa estratégia era usada por desenvolvedoras e publicadoras que queriam destacar seus games durante as promoções da loja, sem precisar diminuir o preço.

Eu buguei aqui nessa parte. 100% de desconto não é dar o game de graça?

Começando em março, todas as ofertas publicadas no Steam deverão dar pelo menos 10% de desconto.

Ai está correto para mim, limitar o mínimo e não o máximo.

Também vale destacar que não será mais possível comprar jogos com 99% de desconto como antes.

Novamente não entendi a intenção de limitar o máximo de desconto, isso não seria ruim por acabar com aqueles promoções insanas de games por R$0,99?

Sim, é isso mesmo, oque da a entender nessa parte é que a desenvolvedora/publicadora só tinha poder de dar descontos de até 99%, provavelmente quem dava os jogos de graça era a steam de fato.

O jogo agora só vai ficar por 0,99 se o preço normal for de 9.90, não dando assim para uma empresa fazer uma “mega promoção” de seu jogo de 99 por 0,99, oque seria um desconto de 99%. E assim acabar tendo prioridade na busca sem ser algo real.

É… Acho que fiquei mais confuso. Um jogo de R$99 sair por R$0,99 não merecia estar na 1ª posição de uma promoção?

Não sei se foi o texto ou a própria Steam que passou uma nota esquisita, mas acho que o lógico é restringir descontos ao mínimo de 10%, evitando que a empresa de um desconto ridículo de 1% e ai sim ganhe visibilidade sem grandes motivos. (o que supostamente foi agora implementado)

Se isso for real é meio burrice comercial, afinal, as desenvolvedores e publicadoras poderiam liberar games de graça quando elas desejarem, isso não seria nenhum problema para a loja da Valve.

Não se não for real, um jogo indie que cuja qualidade vc mesmo não daria mal 30 reais aparece custando 99, mas como o dev é “bonzinho” da um desconto enorme e o jogo sai por 0,99, isso claramente seria o dev querendo farmar sobre compras por impulso, sabendo que provavelmente quem comprar o seu jogo nem vai joga-lo. Além de provavelmente isso ser uma jogada para afetar sites como o Humble Bundle.

Quanto é 30% de 0? Seria sim um problema para a steam, os jogos de graça que surgem devem ser igual outras empresas fazem, eles devem pagar para a desenvolvedora para poder fazer isso.
Como o próprio tecnoblog já mostrou em relação a Epic:

1 curtida

Ah sim, este é mesmo um meio para burlar o rankeamento, mas só se o game ficasse eternamente em promoção, o que eu acho que a Steam não deixa fazer.

Então, a Epic (ou a Sony com a PSN) paga porque não partiu dela a gratuidade do game, neste caso as lojas fazem um subsídio do preço em troca de um desconto/promoção que atraia mais gente para o seu ecossistema.

Agora se partir da própria desenvolvedora ou publicadora, é meio sem sentido, pois nenhum dos lados perdem, tanto que Google e Apple não cobram nada de apps/games grátis em suas lojas.

Também não entendi bem, mas se era proibido ter 100% de desconto antes e tinha jogo que ficava de graça acho que não muda nada.

1 curtida