Startups de planos de saúde - opiniões

Pessoal,

Alguém é cliente, ou saberia dizer da efetividade/qualidade dessas startups de planos de saúde, tais como Alice, Kipp, Sami, dentre outras?

Eu tenho plano de saúde tradicional, mas pouco uso, e acabo pagando um valor mais alto por isso.

Já vi reclamações dessas startups, mas fato é q qualquer empresa vai ter reclamação.
Por isso, queria a opinião de quem tem ou já teve.

1 curtida

O problema seria a cobertura delas e o que elas cobrem, tu teria de ler se realmente compensaria pra tu ou não.

Cobertura é cidade de SP e região metropolitana.
Mas o funcionamento é diferente.

Num plano de saúde usual, se eu tenho dor nas costas, marco um ortopedista e de boa.
Nessas startups, vc passa primeiro na mão de um clínico geral (q eles chamam de time de saúde) e depois é encaminhado pra um especialista, se for o caso.

Ok, isso ajuda a reduzir custos - o tanto de gente q vejo com dor de garganta, buscando atendimento em pronto-socorro, não está no gibi (entreguei a idade, vcs nem sabem o que é gibi e nem essa rima :smiley: ).

Por outro lado, é um saco passar por um filtro, mesmo sabendo o que vc precisa, em casos usuais, tipo um exame de vista, um checkup geral anual, etc.

E cobertura pra internação e cirurgia? essa é a parte realmente cara do plano de saúde.

Tem bons hospitais de São Paulo, tipo BP, Oswaldo Cruz, algumas maternidades e um deles oferece exames no Fleury, q é dos melhores laboratórios.

Mas não sei te dizer como é na hora do vamos ver…

Ah… tipo um UPA, só que pago?

Plano de saúde tradicional é assim tb. Mas eu dou migué pra me direcionar pra quem eu quero - sempre fiz isso.
Mas nessas startups, seria obrigado a passar por essa equipe de clínica geral.

Uai, pelo que eu lembro, na Unimed não, só para certas coisas tipo psicologo. Geralmente só ir onde precisa e mostrar a carteira.

Não li diretamente o contrato, mas se for o que tu falou, é ótimo tanto pro paciente quanto pro profissional. O SUS funciona - em tese - do mesmo jeito: o posto de saúde que gerencia o cuidado através de referencia e contra-referência.

Evita que você marque pro ortopedista algo que é do nefrologista (uma dor nas costas por exemplo), então não é perda de tempo.

aí vem outra pergunta, e a espera, vai ter fila para passar no especialista?

Não sei…essa é uma das minhas dúvidas…não sei qual é a base de cooperados deles. Hoje, bem ou mal, consigo a maioria das especialidades no mesmo dia ou no dia seguinte, se seu precisar, no meu plano de saúde atual (dos tradicionais).
Eu não sei se essas startups têm essa quantidade de cooperados e essa disponibilidade.

O Alice tem um rol bem pequeno de médicos.

Tem especialidade que tem menos de 5 disponíveis e acho que nenhum tem mais do que 20. E todos parecem estar disponíveis só na cidade de São Paulo.

No Sami você tem que entrar no app deles pra ver a lista de médicos.

É de se esperar que a base de cooperados deles não é muito grande, ainda mais se comparados com os tradicionais.
E eu acho que a proposta deles é de não precisar de uma base tão grande assim porque eles querem diminuir ao máximo a ida de seus segurados a um especialista.

Do que eu li no site deles, parece que nesses planos o clínico geral (que cada um deles chama de uma coisa, mas é o “seu” médico que conhece você e que vai te atender via app ou no espaço que eles montaram) provavelmente vai fazer o que estiver em seu alcance para resolver o seu problema antes de mandar para um especialista, o que não é uma abordagem ruim, na verdade.

Então me parece que essas startups estão tentando mudar a forma como as pessoas lidam com a sua saúde e a relação com a medicina/médico. Se você não estiver confortável com tentar uma nova abordagem, talvez elas não sejam tão interessante.