Startup brasileira incentiva mineração de bitcoin com energia limpa

O Brasil tem a oportunidade de ser uma das nações mais amigáveis à mineração de “Bitcoin Verde”, dada nossa matriz energética fundamentalmente baseada em fontes renováveis e a alta disponibilidade de energia solar e eólica. Além disso, temos inúmeras possibilidades de comercialização de tokens de crédito de carbono, visto que nosso AGRO é top! E existem milhares, se não, dezenas de milhares de cooperativas agrícolas que são avaliadas sobe o escrutínio da legislação absurdamente protecionista da UE e que, ainda assim, têm seus produtos aprovados para o consumo do mercado Europeu. É sério! Era só ter uma “vontadizinha” política e o Brasil poderia ser o LÍDER GLOBAL da mineração de Bitcoin Eco Friendly. Superaríamos com folga a Islândia e os outros países escandinavos que são popularmente famosos por minerarem de forma mais “clean” e “eco friendly”. Vamos perder mais uma oportunidade! Vai vendo!

Placar solar teria que ser em um lugar quente de preferência e as maquinas ñ suporta calor,mas já Energia eólica seria uma boa em locais que venta com frequência ajudaria a ventilação e gera energia.

Placa solar precisa de luz, não de calor.
Ela é fotovoltaica, não termovoltaica.
Mesmo no inverno a placa solar consegue produzir energia.

Na verdade, tem estudos mostrando que placa fotovoltaica perde eficiência com o calor.
https://www.e-education.psu.edu/ae868/node/878

Este tópico foi automaticamente fechado após 92 dias. Novas respostas não são mais permitidas.