São Paulo começa a testar pagamento de passagem de ônibus com QR Code

Bem vindo isso, dia 26 fui para SP fazer a prova do concurso do BB, e usei o app da TOP para pagar o metrô via QR Code, por via das duvidas eu comprei as passagens no dia 25 e por medo de não ter dados moveis quando eu entrasse na estação usei a opção de baixar uma imagem para a memoria do celular.
O reconhecimento do QR Code foi rápido na catraca, fora que não precisei pegar fila da bilheteria.

2 curtidas

Nossa o Rio de Janeiro dá um banho em SP na questão tecnologia no transporte público, você não precisa mais de um cartão físico, você gera o Bilhete Único no próprio app e ele fica vinculado a sua conta, você pode recarregar pelo próprio aplicativo e se tiver o cartão físico validar a recarga pelo próprio smartphone caso ele tenha NFC.

2 curtidas

“Para comprar o bilhete, o passageiro deve baixar o app, abrir sua conta, depositar dinheiro na carteira (por boleto, cartão, transferência ou em lotéricas) e, finalmente, comprar a passagem de ônibus.”

Sério isso? Me senti no começo do século 21 lendo isso.
No mais por que tanto o metrô/CPTM e a SPTrans não testam o pagamento usando o trio fantástico de carteiras digitais? Vou é continuar usando meu Bilhete único que é mais prático(posso usar Pic pay MP etc para colocar créditos) e carregar dentro do ônibus ou estação de metro ou trem.

1 curtida

Deu sorte por que esse app costuma não funcionar para comprar os bilhetes.

Eu que não sou da capital tenho a impressão da zona que é pra comprar um bilhete agora. Entender o sistema de integração de SP tá ficando complicado. É X que não interliga Y, que só funciona entre 2h, que não funciona com W e por aí vai. kkkkkkkk… Isso tudo me faz desistir e pagar com o NFC do celular no crédito ou débito mesmo, isso se funcionar na linha ou modal que eu estiver.

Custa fazer um único app que integre essas várias formas de pagamento?

Eu uso demais o Top. Tb nunca tive problemas. Tb tenho o bilhete único, mas ele está encostado desde q comecei a usar o app.

Curiosidade: aí no Rio ele mantém a integração na viagens?

O “benefício” é você perder a integração. Já começa errado.

Quando estive em São em Paulo, entendi que a dinâmica do transporte é a integração, porque você tem ônibus pequenos ou médios que atendem aos bairros, ônibus comuns, e aqueles articulados enormes, que operam nos troncos mais movimentados. Ou seja, necessariamente eu pegava mais de um ônibus pra chegar no destino. Bem diferente do que ocorre aqui em Brasília, onde você tem uma infinidade de linhas que saem de uma ponta distante para chegar no outro fim de mundo, o que é péssimo, mas a característica da cidade (distâncias enormes) faz com que o troca-troca de ônibus que ocorre em São Paulo seja inviável aqui.

1 curtida

Sim no Rio mantém a integração de 3h e ele é aceito em Onibus, BRT, VLT, Trem, Metrô, Barca e Complementar (que são aquelas vans)… inclusive não comentei que além do prório Riocard (Bilhete Unico) tem como pagar pelo próprio cartão com NFC, pelo Riocard Virtual do app e tem pulseira com NFC e Chaveiro.

2 curtidas