Reviews do Steam Deck elogiam potência e design, mas bugs incomodam

1 curtida

Sinceramente, ansioso para poder jogar skyrinzin no metro.

1 curtida

Queria saber como seria o preço com o Custo Brasil…

1 curtida

Provavelmente seja na média do Switch OLED.

Essa parte NÃO é verdade: " Além disso, só dá para executar programas que não estejam no catálogo do Steam, se instalar alguma versão do Windows no aparelho."

4 curtidas

Há, porém, um problema comum ao jogar em PCs: compatibilidade . Apesar de ter uma biblioteca gigante de títulos, nem todos os games do Steam são compatíveis com o SteamOS — sistema proprietário da Valve baseado em Linux. Além disso, só dá para executar programas que não estejam no catálogo do Steam, se instalar alguma versão do Windows no aparelho.

Errado. É um Arch Linux com modificações, interface da Steam e Proton integrado.
Basta acessar o modo desktop (KDE Plasma), e instalar o que quiser, inclusive outras lojas que estejam disponíveis para Linux.
Se não tiver, (olá Epic e GOG), só usar um Heroic Games da vida, que integra várias lojas.

Tem vários métodos de instalar N coisas no Deck.
E é Linux, sempre tem o " apt-get" pra instalar N coisas.

Matéria preguiçosa.

6 curtidas

É incrível como a Nintendo consegue se reinventar e criar tendências.

O Linux é uma faca de dois (le)gumes. Ao mesmo tempo que é bem mais leve que o Windows repleto de bloatware, o gerenciamento de energia é uma piada, o que faz a bateria durar menos. Ainda assim ficaria com o SteamOS por ser otimizado ao portátil, principalmente no espaço ocupado pelo sistema operacional.

Esse já dá pra jogar no Switch

Vc tirou esse fato de onde? A bateria do meu notebook sempre durou mais no linux do que no windows, mesmo com modo de economia de energia ativado. É bom testar antes de falar besteira.

Out of the box, a maioria das distros de Linux provavelmente vai gastar mais energia do que o Windows, mas depende do hardware também.
Você consegue configurar o Linux pra melhorar bastante o gerenciamento de bateria, mas precisa ir atrás das opções, provavelmente vai ter que instalar alguns pacotes também, ou pode usar sem um DE e ficar só na linha de comando.

Tem um site aqui que fez uma comparação do consumo de energia em um Dell XPS 13:

Se você procurar, no reddit e no quora tem um monte de gente perguntando por que raios a bateria do laptop dura menos com o Linux do que com o Windows.

Então, Linux, na maioria dos casos e muito provavelmente com todas as distros mais populares, gasta mais bateria do que o Windows, principalmente out of the box, apesar do Linux ter melhorado bastante nos últimos anos.
Se a sua experiência é diferente, pode ser que o hardware do seu laptop tem uma compatibilidade melhor com a distro que você escolheu ou você fez as configurações recomendadas para melhorar o uso da bateria e fazer ela durar mais.

3 curtidas

Corrigi na matéria a informação sobre a compatibiliade do SteamOS. Obrigado pelo toque. :slight_smile:

A informação de ser necessário instalar o Windows veio do review do Tom’s Hardware. Logo nos “prós e contras” do aparelho, eles citam “Non-Steam games require Windows install” como ponto negativo. A Valve não mandou um Steam Deck para testarmos, então todas as considerações sobre o aparelho, inclusive as equivocadas ou preguiçosas, vieram de veículos que puderam usar o Deck antes do lançamento.

Sobre o KDE Plasma, é sim possível instalar qualquer coisa pelo modo desktop do Steam Deck. Entretanto, ainda é necessário incluir o programa/jogo como aplicativo externo no Steam para poder acessá-lo pelo SteamOS. Se não fizer isso, a pessoa precisa ficar sempre acessando o Steam Deck pelo KDE Plasma, caso queira jogar algo instalado por fora.

Para o usuário comum que não tem muita experiência, pode ser mais fácil instalar o Windows e rodar tudo por lá mesmo.

5 curtidas

Já testei, e dura bem menos no Ubuntu do que no Windows. Bom não assumir que eu já não havia testado antes de falar besteira.

Instalei o Arch Linux para rodar em dual boot, vi que você manja dd Linux, tem algum utilitário que você recomenda para reduzir o consumo?

Meu notebook é um Samsung Book com core i5-1135G7, Intel Xe Graphics 80EUs, 2x8GB DDR4 3200MHz, tela Full HD, um SSD NVMe PCIe 3.0 x4 e um HDD SATA. Bateria já não é grandes coisas, mas ao menos no Ubuntu durava consideravelmente menos que no Windows 10, não acho que o Arch Linux tenha muita diferença por ser derivado daquele.

Pra ArchLinux eu conheço o TLP:
https://linrunner.de/tlp/
Ele tem a opção automática mas também tem a opção de customizar as opções de acordo com as suas preferências mesmo.

1 curtida

Legal, tem algum GUI ou frontend para esse? Ou é só instalar e deixar a configuração padrão?

Nunca testei, mas tem esse TLPUI:

Das vezes que eu usei o TLP, eu usei a configuração padrão mesmo, mas é sempre bom dar uma lida no manual pra ver o que muda.

1 curtida

Compreensível.
Por se tratar de algo rodando Linux, acabo vendo reviews de sites/canais menores, mas com maior conhecimento do sistema.

Grandes portais não costumam cobrir bem notícias que envolvam as particularidades do SO.

Eu realmente nunca tinha ouvido falar nisso, até porque não faz sentido um sistema que suga recursos x um sistema “limpo” consumir mais bateria, mas enfim.

Acho que é principalmente o controle de clock do processador que por padrão deve rodar mais alto e responder mais rápido a subido de clock, só testar como muda o comportamento de um notebook no windows se alternar entre economia de energia e máximo desempenho.
Celulares também muda bastante o consumo de bateria conforme a politica de matar processos em segundo plano.

Mas acho que não vai ser o caso do Steam Deck, provavelmente a Valve ajustou o Linux pra alcançar a mesma duração de bateria que no Windows, ou talvez até melhor, afinal eles customizaram um Linux especificamente para o hardware deles, diferente do que usamos no dia a dia com uma distribuição genérica.

1 curtida