Reconhecimento Facial no Judiciário

O TJ/AM começou um projeto piloto de instalação de câmeras e software para reconhecimento facial nas suas unidades judiciárias, com aporte financeiro e de tecnologia da Samsung.

TJAM implatará sistema de reconhecimento facial - Migalhas

Segundo a matéria, o objetivo do projeto é facilitar o reconhecimento dos apenados que estão em regime aberto (que comparecem mensalmente ao fórum para assinar termo), além da biometria, também pelo reconhecimento facial e posteriormente, criar um banco de faces com todos os visitantes, advogados, servidores e magistrados do Tribunal.

E aí, o que vocês acham disso?

Só me vêm a cabeça uma citação: Quis custodiet ipsos custodes? (Quem vigia os vigilantes?)

1 Curtida

Nada contra ter banco de dados com apenados, procurados e alvos de investigação. Tecnologia contra o crime e pra melhor administração penal é excelente. Mas banco de dados com quem não é investigado ou condenado vira um típico Estado Policial.

1 Curtida

Pergunta lá se estão 100% de acordo com o LGDP e com as outras leis da constituição :wink:

Este tópico foi fechado automaticamente 14 dias depois da úlima resposta. Novas respostas não são mais permitidas.