Qualcomm Snapdragon SC8280 para PCs deve ser rival do Apple M1

Originally published at: https://tecnoblog.net/419300/qualcomm-snapdragon-sc8280-rival-apple-m1-pcs/

Processador Snapdragon SC8280 com tecnologia ARM pode ser a tentativa da Qualcomm de emplacar de vez em PCs

Acredito muito que o ARM vingará nos PCs e se a Intel n se reinventar, perderá muito espaço. Claro que isto levará tempo para acontecer.

E aqui temos uma grande vantagem no macOS. A Apple dita o fluxo, ela fornece um compilador para ARM e todos os devs de mac vão atrás disso pq n querem ficar atrás. E coisa de 1 ano os principais e a grande maioria dos apps do macOS já terão suporte ao M1.

Já no Windows… vai se arrastar por muito tempo. Até inúmeras tecnologias suportarem ARM, MS investir pesado nisso e os devs se envolverem… pff! Vai custar pra isso rolar. Talvez mais de 1 década.

3 curtidas

Não vai competir com apple M1 pelo simples facto que para isso o software da Microsoft fosse tão bom como o da Apple (macos e rosetta 2),o que não é; e quando este sair já temos o M1X ou M2 e mesmo assim não acredito que chegue sequer ao M1. Talvez dê guerra aos i3 e i5 da Intel mas não mais que isso.

1 curtida

Poderiam arranjar um nome mais comercial…

3 curtidas

Problema do Arm nos PCs é somente o Windows, se mexe Microsoft!

1 curtida

Pelo jeito não leu a notícia direito…

Enfim, pro ARM vingar nos PCs o que precisa acontecer é haver suporte. E nisso nem MS nem Linux Foundation (mantenedora do Kernel Linux) parecem estar dando muita importância por hora.

Do lado da MS até tivemos tentativas (ruins) antes mas os rumores apontam pra uma nova versão com compatibilidade pra ARM. Enfim, ainda tudo também no campo dos rumores.

Do lado do Linux: só mais recentemente o suporte do kernel pra ARM64 começou a ter desenvolvimento suficiente pra ser promovido a estável. Mas ainda assim precisa de muito investimento pra tornar de fato estável a ponto de ter uma versão LTS e pelo que os mantenedores sinalizam isso não vai ocorrer tão cedo.

Sem contar com a questão dos desenvolvedores, que precisam ter interesse em portar suas aplicações pra ARM. E pra isso a Qualcomm precisa disponibilizar os tech papers dos seus produtos pra que desenvolvedores de compiladores e ferramentas afins possam trabalhar em cima dele. Nesse sentido de liberar esse tipo de documentação a Qualcomm é bem tranquila até.

1 curtida

Sem dúvida, concordo com você. ARM é o futuro até haver uma revolução no x86; eu tenho um Mac Mini M1 e é incrível o quão rápido e silencioso é!

2 curtidas

Se quer suporte ao ser hardware em Linux providencie você mesmo, a Qualcomm podia alocar uma dúzia de programadores pra trabalhar no suporte de qualidade dos seus SoC pelo kernel linux em vez de esperar os outros fazerem, e já larga no mercado também um bom compilador para o seu SoC, isso resolveria rapidamente a questão de falta de suporte.

1 curtida

Em uns 2 anos ninguém mais irá cogitar comprar um Macbook com Intel, enquanto isso, daqui uns 5 anos Windows com ARM ainda deverá ser bem limitado e com certeza será apenas uma minoria.
Foi o que a minha bola de cristal disse.

3 curtidas

Pensei o mesmo, parece que eles mesmos jogam contra o próprio produto. É esperar que o nome final seja algo melhor que isso.

1 curtida

Não sei se parece uma boa esses cores de alto desempenho, sem ter outros de baixo consumo. A Samsung tentou com aquele núcleo dela de alto desempenho ativo praticamente o tempo todo e teve que abandonar a ideia. Tem que ver como eles irão se comportar.

1 curtida

Enfim!!! Muitos colocam o maior peso de os PCs ainda não começarem forte a ter opções ARM (apesar de anos do lançamento do projeto) em cima da Microsoft, o que não me parece ser correto. A Qualcomm desde o início vem apresentando com opção praticamente o mesmo Snapdragon série 800 dos dispositivos móveis, sem muito empenho em desenvolver algo mais focado e evoluções frequentes. Eu espero que isso esteja no passado, afinal a Qualcomm vem perdendo um enorme potencial em integrar suas soluções únicas de conectividade, ainda mais nesse início de implantação do 5G.

Ué, mas basicamente todas as empresas lançam seus PCs cm o OS mais difundido, Windows. Se o ARM não decolou, a problema está na Microsoft não ter feito o dever de casa direito.

O futuro é ARM, e digo futuro porque não vejo no curto ou médio prazo x86 sumindo dos PCs ou servidores.

A Intel já está com a AMD na cola, se ela perder ainda essa transição, temo que a empresa perca de vez o protagonismo no setor de processadores, pelo menos para os consumidores finais.

Em pleno 2021 ainda temos Windows 10 copilado para 32 bits, o que significa que ainda existes apps em 32 bits. Agora imagine a migração para ARM, será um trabalho extremamente complexo e demorado. 10 anos ou mais para você ter um SO só com apps nativos.

A Qualcomm não consegue ganhar nem do processador mobile da Apple, e dizer que está construindo um para competir com o M1 já é apostar no passado, já que o M2 deve ser bem superior.

Acredito fortemente que a empresa na verdade queira brigar com a Intel, talvez tomando para si a liderança na migração dos PCs para ARM, brigando ai com Intel i3 e i5 mesmo.

Concordo, mas como tá com cara de protótipo ainda, é melhor não nomear sem saber se vai dar certo mesmo.

Infelizmente nem o Linux tem compatibilidade com ARM ainda, mas tende a ser o SO que deve implementar mais rapidamente a migração, já que é aberto e a própria comunidade demonstrou interesse após os ótimos resultados do M1 da Apple.

Optar por Intel na atual geração de Macbooks Air/Pro só se for para algo bem específico, porque além deles estarem mais caros que a versão com M1, já está mais que comprovado que é uma escolha segura.

Concordo com a bola de cristal. Se ARM realmente vingar em tempo recorde, ainda sim será um nicho seleto de computadores, cujo o meu chute vai para os modelos mais básicos com foco em bateria, rivais de Chromebooks, por exemplo.

Também não senti uma boa idéia em colocar só núcleos de alto desempenho, talvez eles queiram criar um chip superior ao M1 em performance mas que desconsidere a economia de bateria, para depois ir refinando o consumo em gerações futuras.

Microsoft não faz/projeta semicondutores, fica sempre dependente do que Intel/AMD ou outro player que desenvolva projetos em ARM trabalhe com soluções mais competitivas. Além de que o maior interessado no caso deveria ser a própria Qualcomm, afinal a Microsoft segue com seu ecossistema sendo preservado no X86 sem muita ameaça. A solução da Apple é sim mais eficiente no momento, mas como destaque no seu público de nicho, pouco influindo no gigantesco ecossistema Microsoft.

2 curtidas

Não sei a quantas anda o projeto, mas parece que estavam desenvolvendo algo.

1 curtida

Sim, tb n vejo ARM no PCs no curto prazo justamente pelo que citei. E fazer um emulador de x86 nos ARM agilizaria bastante, mas n será possível dado que a Intel processa quem o fizer. E óbvio q ela n irá permitir algo que iria agilizar a morte dela.

1 curtida

Discordo. A culpa aí não é da Qualcomm (ou só dela) e sim do Android. Qualquer benchmark rodando no Android tem que vencer várias camadas de compatibilidade e coisa do tipo pra de fato obter uma resposta de desempenho do processador.

Aqui só um adendo: x86-64 é patente da AMD. Se a ARM fizer um emulador só com instruções 64-bits a Intel fica fora da jogada…