Qual a real vantagem do MagSafe?

O propósito dos carregadores sem fio originalmente seria a praticidade de apenas repousar o aparelho em alguma superfície e ele estar carregando, e retira-lo facilmente, livre de cabos, mas acho que o MagSafe elimina essa vantagem pois o smartphone acaba ficando bem preso pelo imã a uma base cabeada. Não entrando no mérito das possibilidades de acessórios que os imãs vão proporcionar, na prática não seria o mesmo que um carregamento com cabo, só que mais lento e caro?

3 curtidas

a única coisa que vem a cabeça é com o tempo eliminar a entrada USB para carregamento, deixando apenas o magSafe/Qi podendo assim criar um aparelho mais resistente a poeira e água, principalmente se unido com falantes e microfone embaixo da tela, tirando isso, é como vc falou é um carregamento ““sem fio”” lento e caro.

6 curtidas

Outra vantagem é que o imã vai alinhar os solenóides perfeitamente sempre, então você não vai precisar ficar caçando o melhor alinhamento pro carregamento sem fio funcionar direito.

2 curtidas

Muitas vezes com o próprio magnetismo das bobinas o iPhone poderia se desalinhar e ficar a noite toda sem carregar, gastando energia e aquecendo o aparelho. O MagSafe deve ajudar a mitigar esse problema.

E tem também a conveniência de poder usar Qi e ao mesmo tempo manusear o iPhone. Pense que no futuro poderemos ter popsocket que já carregam o iPhone via MagSafe. As possibilidades são bem grandes. O pessoal que joga tem gostado pois fica com mais liberdade nas laterais.

1 curtida

Mas pra isso ele vai ficar preso pelo imã na base cabeada, então não seria melhor manter o carregamento via cabo? Esse é o meu ponto…

O alinhamento por imãs garante que o carregament irá funcionar sempre, evitando problemas como o Douglas mencionou.
Ser magnético também permite que você use ele enquanto carrega.
A vantagem disso é que você pode usar enquanto carrega ele e ainda ter a porta USB livre se quiser conectar alguma coisa (fone de ouvido, por exemplo).

Se isso (usar enquanto carrega via MagSafe) é recomendado ou não eu não sei. Eu diria que é melhor evitar, principalmente se for usar pra algo mais pesado, já que o carregamento sem fio tende a esquentar mais e some a isso o aumento de temperatura por causa do uso e você pode ter problemas já que temperatura alta é detrimental à bateria.

5 curtidas

Antes de mais nada, eu sou #TeamAndroid mas achei que dessa geração, o magsafe foi a ideia mais legal e finalmente algo que não é super proprietário. Acho que devemos ver soluções similares chegando em dispositivos android também nas próximas gerações.

Agora é importante separar magsafe de carregador por induçao qi. Algumas das coisas que falaram aqui são vantagens de carregadores por induçao no geral o magsafe em si não é nada mais que um anel de metal em volta da bobina de induçao onde acessórios com imã podem se conectar.

Em relação ao carregamento, o @centauro falou certinho sobre a questão de alinhamento que é importante não só para evitar o não carregamento total mas também para no momento do carregamento evitar perda de energia porque a bobina está ainda alinhada mas levemente fora uma da outra.

Mas o que eu acredito que o maior ponto do magsafe são as novas possibilidades de acessórios com esse sistema. O carregador da Apple se fosse eu não usaria porque acredito não ser a melhor opção maneira ele fica preso no celular sem possibilidade de desconectar sem ter que puxar pelo cabo. As possibilidades de dar errado são muitas.

Mas imagine as possibilidades principalmente considerando acessórios fixos como um suporte de celular para o carro, ou um carregador junto com a mesa do seu escritório. Já eram possibilidades antes com o qi apenas mas usar os imãs vai ajudar bastante a alinhar sem muita dificuldade e manter o aparelho fixo.

6 curtidas

Simples. Já existem rumores de que a Apple quer tirar todas as portas do iPhone, só que pra isso ela precisa ter um carregador que seja tão fácil de usar quanto o cabo USB. Eu já tentei usar Qi no meu iPhone e desisti por todos os problemas que o MagSafe vem pra resolver. Muitas vezes aconteceu de eu acordar e o celular não ter carregado por estar desalinhado na base.

Enquanto isso de “grudar” pode ser um problema para alguns, eu odiei ter que interromper a carga toda vez que eu preciso atender uma ligação rápida, responder uma mensagem… enfim, voltei a carregar meu iPhone com cabo. Estou bem ansioso pra testar o MagSafe agora que parece finalmente resolver tudo isso.

E claro, os acessórios que ele possibilita também são muito legais. O carregador é só parte da história. Aquela base da Belkin que deixa o iPhone e o Apple Watch flutuando enquanto carregam é algo que certamente vou comprar.

Se o MagSafe for, de fato, simples e prático, certamente ele será o substituto definitivo do USB nos iPhones daqui um tempo.

2 curtidas

A Apple foi extremamente bem sucedida com o MagSafe. Quando ela remover a lighting, sem nem se dar conta, o mercado já estará pronto para os iPhones sem porta. Toda uma gama de acessórios compatíveis, que ao mesmo tempo que podem recarregar o iPhone, também se comunicam através do NFC do MagSafe. É questão de tempo até ela amarrar tudo isso ao U1, e voila estará implementado um novo protocolo de recarga, comunicação e transferência de dados de alta velocidade e baixa latência.

1 curtida

Quero saber a solução quando precisar dar um hard reset e precisar do cabo… acho que aí sim eles vão poder tirar o cabo da jogada

ai é só levar para a apple e gastar uns 2mil reais no reparo ué

2 curtidas

Estão trabalhando internamente em um Recovery Mode online similar ao que já existe nos Macs (você aperta uma sequência de teclas e ele baixa o sistema operacional todo de novo).

2 curtidas

Acho q o MagSafe seria algo válido se fosse apenas uma base pesada que se mantivesse na mesa, enquanto os imãs auxiliariam o iPhone a se alinhar mais facilmente.

A forma que foi apresentada não faz sentido nenhum. Pra que usar um carregador QI que é preso no celular, tem desempenho muito inferior aos carregadores convencionais e é muito mais agressivo ao meio ambiente?

3 curtidas

Pra mim resolve o problema de bases Qi tradicionais, onde inviabiliza o manuseio. Se quiser deixar o iPhone no MagSafe parado, continua funcionando. Começou até a surgir suportes bem bonitos para esse fim. Mas continuo achando a ideia de poder usar ao mesmo em que recarrega, mais atrativa.

A questão do desempenho em relação aos carregadores convencionais, no iPhone não é tão gritante. 18W vs 15W do MagSafe.

Ah, mas na concorrência tem até de 120W, tem por 5 min, mas tem. Acontece que usuário de iPhone, é usuário de iPhone, então é irrelevante se na concorrência tem.

Vc consegue hard reset sem cabo se o hardware tiver preparado. Inclusive isso é possível no macbook.

1 curtida

Mas essa é a potência que o carregador transforma, porém a eficiência de carregadores sem fio é muito baixa, entre 60 a 70%, enquanto o cabo convencional beira os 99%. O que o celular realmente recebe acaba sendo bem menos.

Se considerar q o celular iria receber 70%, no mundo perfeito e ideal, o celular só receberia cerca de 10W.

2 curtidas

Pra mim, estão aqui as duas melhores razões para preferir MagSafe ao invés do carregador tradicional e também Qi:

Deve ir do uso de cada um. Como eu falei, particularmente, a experiência do Qi sempre foi ruim pra mim por ter esses problemas de ser necessário posicionar corretamente e não ter como usar o celular enquanto está na base. Ao mesmo tempo em que o MagSafe traz a versatilidade do cabo, abre um leque de possibilidades para acessórios. E pensando que isso vai substituir o Lightning em breve, é uma solução bem melhor do que o Qi convencional. Seria triste ter um iPhone que funciona exclusivamente por Qi.

6 curtidas

Esse último da Belkin é um sonho de consumo. Teria só pelo fato de por o iPhone em landscape para ver mídia, ao passo que recarrega. Para ficar melhor só se lançarem um com braço articulável.

2 curtidas

A possibilidade dos acessórios é bem legal, mas não está necessariamente vinculada ao carregamento, e pode ser implantada em outros dispositivos pois depende apenas dos imãs. Minha questão é que o MagSafe como ferramenta de carregamento não tem nenhuma vantagem sobre o carregamento cabeado, pois acaba ficando ligado ao cabo da base mas perde eficiência, e tbm não tem a vantagem do carregamento wireless que é a liberdade de colocar / retirar facilmente do carregamento, talvez se o imã fosse calibrado na força exata pra alinhar as bobinas mas que pudesse ser removido mais facilmente apenas puxando o telefone teria uma vantagem real, mas entendo a dificuldade de atingir esse nível de precisão.
Resumindo, objetivamente, como ferramenta de carregamento ele não trás nenhuma vantagem relevante ao carregamento cabeado, o restante é preferencia pessoal de cada um.

3 curtidas

A real vantagem do MagSafe é todo o ecossistema criado em volta dele, mas isso todo mundo já sabe. A Apple é especialista em fomentar a indústria de acessórios desde o iPod. (Inclusive, eu também quero esse carregador da Belkin.)

Mas uma coisa que a Apple também sabe fazer bem é montar estratégias pensando no futuro. Hoje rola essa dúvida de “qual a vantagem do MagSafe em relação ao carregamento via cabo USB?”. Talvez não haja nenhuma vantagem (não consegui pensar em nada), mas essa comparação só existe enquanto existir o carregamento via cabo USB.

Se o MagSafe for a única opção de carregamento em iPhones futuros (o que é bem provável de acontecer), ele só precisa funcionar direito ou, pelo menos, ser melhor que a alternativa mais próxima, que é o padrão Qi sem os ímãs. Para mim, fica claro que o MagSafe é um movimento já pensando em um iPhone sem portas.

Sim, vai ser mais caro. Sim, tem pontos negativos. Mas as pessoas não ficam mais pensando se existe vantagem em fone de ouvido Bluetooth em relação à entrada P2. :slight_smile:

8 curtidas