Quais suas apostas para o futuro da tecnologia, pós pandemia?

Vamos exercitar a futurologia galera, compartilhem suas opniões.

1 curtida

Fizemos apostas no Tecnocast 146: https://tecnoblog.net/341503/tecnocast-146-novo-normal-da-tecnologia/

E amanhã sai o Tecnocast 147, cujo tema é uma das mudanças mais fantásticas da tecnologia — que teve um empurrão necessário nessa pandemia, mas deve perdurar por muito tempo. :smiley:

2 curtidas
  • Acesso remoto mais acessível ao público geral
  • Finalmente empresas olhando melhor para o home office
  • Prefeituras e governos lembrando que a internet existe

Isso é o básico que espero.

7 curtidas

Eu espero que mais pessoas passem a usar e aceitar pagamentos sem contato. Quando o pay chegou aqui, cada loja que ia perguntava se aceitavam, e muitos lojistas nem sabiam o que era, muito menos se a maquininha era compatível. Hoje, o pessoal ainda olha meio estranho, (as vezes até perguntam se é só isso) mas já aceitam. Tenho visto a adoção até em mercados pequenos.

• Padronização do ensino a distância na rede pública.

• Digitalização e integração dos serviços de saúde.

• Redução de burocracia.

3 curtidas

Isso aqui é a maior evolução… o fato que todo lugar que vou agora aceita PicPay e NFC

A adoção poderia ser bem maior se uma Samsung (que é responsável por mais se 50% do mercado brasileiro) não tivesse removido o NFC dos aparelhos mais básicos, que são justamente os que vendem mais.

3 curtidas

Provavelmente vai ter um aumento do trabalho remoto sem um aumento concomitante da segurança, o que vai ferrar muita gente.
E é bem capaz que tenha uma erosão ainda maior da privacidade online E offline em prol de uma suposta “segurança” com a adoção de aplicativos de rastreamento e monitoramento em alguma escala.

4 curtidas

Acredito que possamos também - além das tecnologias e situações existentes que foram citadas e mencionadas, como streaming, home office, pagamentos sem contato - vermos uma melhora nos serviços de internet. Vimos o quanto os serviços em geral sofreram com os picos e agora essa demanda pode continuar um pouco mais alta que a média anterior, mesmo que se retomem os cotidianos.

Pelo menos, eu espero. Se vai, de fato, são outros 500…

A Oi fez uma pesquisa sobre home office pós pandemia, e houve uma grande aceitação entre seus funcionários.

Se depender das operadoras, nem 5G vamos ter tão cedo. Parece impensável, mas ainda hoje existem cidade pequenas que não possuem nem 3G, quando muito, o 2G funciona.

Espero que com essa medida, melhore para essas pessoas.

Toda essa questão de rede é muito complexa, como aborda o tecnocast.

O porém é que para melhorar, as operadoras precisam ver base de clientes ativos. Todo esse cenário de incerteza não ajuda. Gastar bilhões em 5G para meia dúzia de usuários de Galaxy S24 e iPhone 13, não soa próspero. Teria que haver um movimento coordenado da Anatel em assegurar qual tecnologia 5G vamos usar e quais as bandas brasileiras. As operadoras demostrar interesse e haver um diálogo por parte do ministério da ciência e tecnologia/economia para viabilizar incentivos à essas operadoras, para que possam importar equipamentos pagando menos impostos. E oferecer incentivos para aquecer o mercado tech.

Produzir no Brasil ainda é muito sofrido. Tornar a indústria nacional competitiva, é necessário, e já deveria ter ocorrido a muito tempo. Não é dificultando a impostação, com elevadas taxas e burocracia que se faz isso. Criar um problema para oferecer uma solução deficitária, não serve.

O 5G precisa chegar no moto G, na linha A da Samsung, em aparelhos que o grande público brasileiro consegue pagar. Mais pessoas aptas a usar 5G, significa que os investimentos serão dilúcidos entre mais usuários, o que colabora para planos mais alinhados a realidade.

Se nada for feito para melhorar o ambiente Brasil, que já era ruim antes da pandemia, não sei onde vamos parar. A cada ano os smartphones chegam mais caros, e não só smartphones, robôs aspiradores, assistentes pessoais. Carros elétricos/autônomos, não possuímos nem estradas pra usar isso. Jogar a culpa na Samsung ou Apple pelos altos preços, é fácil. Agora cobrar de quem deveria mudar isso, não cobram.

1 curtida

Quem sabe a estrutura de rede das operadoras haha. Deve estar sendo um baita desafio para elas com muita gente usando ao mesmo tempo o dia todo.
Além disso, eu acredito que vai aumentar aceitação e implantação do home office. O coordenador do meu setor por exemplo está encantado e já fala em ser permanente mesmo após fim da pandemia haha

1 curtida

Minha esperança é uma adoção mais inteligente pelo Poder Público de tecnologia. Eu precisei fazer uma retificação dos meus dados junto à Receita Federal e consegui fazer tudo pela internet, foi bem legal. Já os demais documentos expedidos pelo Estado de SP não consigo. É triste ver a incompetência do Poder Executivo de um Estado como São Paulo ser tão gigante.

Este tópico foi fechado automaticamente 14 dias depois da úlima resposta. Novas respostas não são mais permitidas.