Popcorn Time: estúdios exigem que site seja bloqueado e pague US$ 3 milhões

Tapar o sol com a peneira.
O código fonte já é opensource, tem em trocentos repositórios, e ainda funciona em P2P.

Quem se da bem com isso são os advogados, que recebem honorários pra enxugar gelo.

Dá pra atrapalhar e tornar inacessível para o povo normal e leigos.
Restringe só para um nicho que persiste.
Se for fácil de consumir pelo grande público, acaba Mandalorian, acaba Strange Things, acaba Nasce um Estrela… se todo mundo roubar propriedade intelectual, ninguém vai mais criar nada.

Popcorn é errado e só trás efeito negativo. Deixa ele restrito para aqueles que realmente não tem condições de pagar e vão atrás desse tipo de alternativa criminosa. Pirataria sempre vai existir, já acontecia com filmes em VHS… fitas piratas circulando a rodo.

Recentemente as operadoras no Brasil passaram a bloquear sites de torrents como o Pirate Bay e Rutracker, e no caso da Oi, até mesmo o Pastebin. Mas o acesso pode ser facilmente reestabelecido usando um DNS de terceiros.

M pergunto até que ponto um bloqueio fraco como esse impede mesmo que um usuário mais leigo de acesse esses domínios.

Não disse que é correto, apesar de eu mesmo baixar algumas coisas de streamings que não assino.

Só acho uma ação inocula, onde quem lucra mais são os advogados.

1 curtida

Pirataria tem que existir sempre, devido aos preços absurdos desses serviços, cadê que eles fazem pacotes com todos os canais e filmes com preço justo para todos. Para você ter uma sky com todos os canais liberado você não vai pagar menos de 200 aí, um serviço bom pirata faz por 40 ou 50 prefiro o pirata.

A disputa não é nem por causa de direitos autorais nenhum, como se estivesse preocupados com isso, o problema é a fortuna que estão perdendo para o serviço paralelo.