Polícia derruba rede criminosa de IPTV pirata e encontra 10 suspeitos

Fala-se muito em pirataria de IPTV aqui no tecnoblog, mas tem um outro tipo que ainda é muito popular e me intriga.
A pirataria por SKS. Como os piratas conseguem alugar um canal num satélite para distribuir as chaves de desbloqueio? Isso deveria ser caro, exigir provas idôneas, mesmo assim os caras conseguem.
Usar um decoder com duas antenas ainda é muito popular no interior, mas ainda vê-se nos centros urbanos.
Se tiver alguém do tecnoblog disposto a fazer uma matéria sobre, seria muito bem vinda. Não se vê muito falar sobre o aspecto legal dessa modalidade e nem se vê a Anatel correndo atrás de derrubar esses piratas do satélite. Parecem que eles escolheram combater só o IPTV por teoricamente ser “mais fácil”

4 curtidas

Cara IKS é por internet (internet keys sharing)
SKS é por satelite (satelite keys sharing)
e ainda temos o CS que tem muito vendedor ai

eu mesmo uso um Duosat com uma antena desde 2012, funciona que é uma blz, assisto meu futebol tranquilo.

1 curtida

Provavelmente deve ser algum servidor hackeado em algum país com lei de direitos autorais/fiscalização fraca (tipo China, Rússia, países da antiga União Soviética etc…).

Imagino que distribuir uma chave dessas não precise de muita largura de banda.

Realmente, me confundi com a sigla. Obrigado pela correção, vou corrigir meu post

NO SKS eles usam uma TP de dados do Satelite, no caso SKS da muito problema, ainda mais em dias nublados, hoje um decodificador mais IKS funciona perfeitamente.

2 curtidas