Pirataria “fantasma” no home office vira alvo de empresas e da polícia

Porque…?
Software ilegal (estou supondo que ilegal aqui significa crackeado ou usando uma licença obtida ilegalmente) tem algum limitador de qualidade?
Eu chutaria que se o cara sabe usar o AutoCAD ou Maya ou Photoshop que seja, a qualidade do serviço dele vai ser o mesmo independente se o software que ele está usando é licenciado legalmente ou piratão.
Eu vejo mais problema em relação à idoneidade do profissional, mas não necessariamente à qualidade do serviço dele criado usando um software ilegal.

20 curtidas

Qualidade x Pirataria. Queria saber que p… de correlação tem aí. ahahahahahahahahahahahahah

9 curtidas

Acho que a relação está em usar um software crackeado e modificado pode alterar algumas características fundamentais do mesmo, resultando num produto não confiável

3 curtidas

Acho que é a diferença entre “can” e “may” por exemplo. Poder você “pode” já que nenhuma Lei da Física te impede, se você “pode” de ter permissão/autorização ou se deveria poder é outra coisa.

1 curtida

Acho isso um puta caô furado. Na “minha” linha de raciocíonio, entendo que, se a pessoa não detém conhecimento sobre a ferramenta, pode ser original e/ou crackeada, o resultado vai ser uma meleca.

1 curtida

A menos que seja um crack open source nunca saberemos. Tu confia em usar um programa pirata pra desenvolver algo sensível? Por isso alguns bancos bloqueiam aparelhos com root.

2 curtidas

novidade nenhuma, a Auto Desk é considerada umas das maiores empresas prejudicadas com pirataria, se eu não estiver enganado, tem uma lista de 6 anos atrás mais ou menos, colocava Auto Desk na primeira colocação com maior perda de receita, inclusive ficava na frente da Adobe e Microsoft

Os maiores problemas hoje são espionagem, espionagem industrial e maquinas zumbis, já que estão exigindo mais sofisticação dos cracks

2 curtidas

sigo confiando.

1 curtida

“Nenhum criador pode criar um design de qualidade usando software ilegal e quando esses projetos são para estradas, pontes, linhas ferroviárias e infraestrutura, as empresas também correm grandes riscos”, disse Sawney.

Combater a pirataria, ok.
Agora dizer que a qualidade do que é produzido é inferior, apenas por usar software pirata, é puro “migué”.

2 curtidas
3 curtidas

Na Tailândia, a BSA recebeu informações de um funcionário de um estúdio de animação que trabalha para uma plataforma global de streaming, cujo nome não foi divulgado. A denúncia foi repassada à Polícia de Crimes Econômicos e Cibernéticos, que realizou uma operação de busca.

Agora entendi como a fiscalização descobriu algo, porque estava aqui pensando como realizar essa tarefa sem ser batendo de porta em porta.

Espero que o funcionário não dependa desse emprego, até porque, se não foi por dever cível, a idéia dele era realmente ferrar a empresa, e isso isso deve custar o cargo.

funcionários que trabalhavam em home office usavam ferramentas de controle remoto para acessar softwares pirateados e hackeados da empresa.

Pelo o que eu entendi o pessoal tava trabalhando de casa, usando TeamViewer para acessar o computador da empresa que tinha software pirateado instalado?

Essa volta aqui foi grande. Não era mais fácil instalar o software pirata no computador próprio ou trazer o PC da firma para casa?

“Nenhum criador pode criar um design de qualidade usando software ilegal e quando esses projetos são para estradas, pontes, linhas ferroviárias e infraestrutura, as empresas também correm grandes riscos”, disse Sawney.

Se for um mero conteúdo visual, não faz a menor diferença. Mas podemos abrir um questionamento para a segurança do programa, que pode conter vírus ou espionagem.

Em casos raros, o crack do software pode afetar a performance, o que num projeto da vida real, pode significar erros de cálculos, o que resultaria em potenciais catástrofes.

2 curtidas

Na real… Como disseram anteriormente… Não “muda nada” usar software pirata no quesito técnico (os bits e bytes são o mesmo), mas muda muita coisa quanto à ética de negócio. É como diz aquele ditado: se alguém fala dos outros para você pelas costas dos outros, ela pode falar de você para os outros pelas suas costas.

1 curtida

Ao meu ver, antiético são esses valores absurdos que eles cobram pelo licenciamento. Sabemos do custo x benefício, porém, difícil quantificar isso se considerarmos que uma empresa pequena e uma empresa grande paga o mesmo valor pelo software, entende?