O que é e como funciona o Rumble

existam alguns limites que não podem ser ultrapassados como postar conteúdo pornográfico, falar sobre esquemas de pirâmides e incitar discursos de ódio

Fiquei na duvida agora se apoiar o nazismo é um discurso de ódio ou não.

2 curtidas

Quanto mais opções melhor. Tomara que novas plataformas entrem para competir contra o Youtube.

1 curtida

“conteudo antivacinas sem comprovação cientifica”

É uma plataforma de partilha de vídeos, não é uma revista cientifica porra.

1 curtida

Apoiar o nazismo é diferente de defender a liberdade das pessoas discutirem o assunto.

A mídia ocidental e o ocidente no geral está apoiando o nazismo na Ucrânia. Monark disse que “devia ser possível a criação de um partido nazista, tal como existe um partido comunista”.

1 curtida

Das duas uma, um partido comunista não segue o comunismo ou ele não deveria existir em uma democracia pois prega o fim da democracia.

3 curtidas

Ou tudo deveria ser permitido, e quem decide o que quer é o povo, isso é que seria uma democracia plena.

Se o povo decide extinguir a democracia e implementar uma ditadura, como vai depois decidir que quer extinguir a ditadura e voltar a democracia?

Da um olhada no Paradoxo da Liberdade escrito por Karl Popper.

1 curtida

É uma preocupação danada com o que pode ou não pode ser dito que só subestima a capacidade do expectador de ouvir e decidir por si só se concorda ou não com o que foi dito.

O Monark em nenhum momento apoiou o nazismo. Só usou como um exemplo estúpido para seu argumento de liberdade. É muito desproporcional a consequência. Mas enfim…

1 curtida

Se o povo for burro o suficiente para querer uma ditadura, é porque a merece.

Nem acho que seja uma preocupação, mas medo de perder controle da narrativa. Deu a causa que teve a pandemia e essa questão anti vacina veio a calhar pra implantar essa corrente de polarização. Começa com uma coisinha aqui, depois expande pra outra lá, quando se der conta, todo o contraditório e desses por mais infames que sejam, são o que norteiam o sentido de verdade ou de certo e errado.

Por mais que as redes sociais sejam plataformas privadas e todos nela estão sujeitos aos termos, algumas coisas são unânimes: o que é tipificado como crime não deve encontrar espaço em nenhum meio, já as que não são crimes, mas não são cientificamente verídicas, bastaria uma confirmação de mais 18, aí o indivíduo que decida por si.

Porém se o real motivo e preocupação fosse combater quais quer desses catalisadores de crimes tipificados, no momento em que o vídeo fosse processado e tem toda aquela análise que o algoritmo identifica o segmento do vídeo e o aloca em um nicho, simplesmente deveria ser posto como não listado.

O problema mesmo mora no que não é crime, porque ai entra narrativa, e da pra fazer o malabarismo que quiser pra justificar, pra ambos os lados. Se bem que até no que é crime tem uma turminha que faz cada deturpação da constituição.

Eu fico indignado com vídeo de um monte de coisa, porém se seguir nessa toada de filtrarem tudo, adeus ao senso crítico das pessoas. Tem um monte de coisas não científicas que simplesmente permeiam culturas e inundam a internet e TV. Religião é uma delas, fora tantas outras práticas esotéricas, charlatanismos de vários gêneros, pseudo ciências. Eu digo que isso se trata de uma guerra para manter narrativas, porque só atinge uma pequena peça, que tem todo um tabuleiro gigantesco.

1 curtida

Avisado para cuidar com o que falava ele foi várias vezes, existem muitos temas que podem ser facilmente mal interpretados e não é necessário entrar neles.