O Linux é tão versátil que Qualcomm e Red Hat querem levá-lo aos carros

Linux já está no setor automotivo faz anos, o sistema da Mercedes benz é Linux, o da BMW eu não sei, mas a BMW tem parceria com algo do Linux desde 2009, a General usa Linux a pouco tempo, e Linux Foudation está desenvolvendo o AGL já tem seis anos

Isso da Qualcomm e Red Hat é para entrar no mercado com força, porque Nvidia, Intel e até Microsoft já está no mercado automotivo

6 curtidas

A matéria já explicita isso:

Essa não é uma iniciativa exatamente nova. Como o Linux se dá bem com sistemas embarcados, soluções do tipo já apareceram em veículos. Porém, tanto a Qualcomm quanto a Red Hat acreditam que é possível fazer muito mais por esse setor.

E pelo que entendi a parceria vai oferecer uma solução praticamente “out-of-the-box”, bastando ao fabricante apenas fazer as adequações de acordo com a proposta do modelo [do veículo]. Até onde sei os outros fabricantes tem que trabalhar mais em cima das soluções que são oferecidas, seja pelo que os players que estão no mercado já oferecem seja pela questão de quererem manter a tecnologia dentro de casa.

Enfim, se for uma solução que venha a baratear os custos com tecnologia embarcada em veículos, ótimo. Querendo ou não, hoje isso é um caminho sem volta.

2 curtidas

erro totalmente meu, foi mal @Alecrim

O que as montadores estão mais buscando é baratear o custo, principalmente no desenvolvimento que fica cada vez mais caro, se Qualcomm e Red Hat conseguir, elas vão abraçar sem dó até achar outra solução que faz mais barato

só que as montadoras estão desenvolvendo muito bem, a Mercedes-Benz é ou era única em nível 4 de automação do carro, com o 5G, que deva aumentar a procura out-of-the-box como você falou, ai sim penso que os carros autônomos deva começar aparecer de verdade

1 curtida

Se dúvidar, tem Linux até dentro dos processadores a Intel. huehuehue

2 curtidas

É que o título da matéria remete a ser uma façanha inédita.

Realmente estranhei também, desde os anos 90 o Linux já é instalado nos lugares mais inusitados, em 2000 usávamos até 486 apenas com drive de disquete e o Linux instalado no disquete funcionando como roteador.

Instalado em sensores, nas coisas mais inusitadas. Então, vir instalado em carros, não tem nada de diferente ou novo.

Por isso fica estranho a abordagem da matéria.

2 curtidas