Novo Galaxy Z Flip decepciona em teste de resistência feito por canal Americano

O canal americano JerryRigEverything, responsável por testar a resistência de diversos celulares, liberou hoje um vídeo de análise do Galaxy Z Flip, pondo a prova as melhorias prometidas pela Samsung em relação ao restante dos dobráveis. Os testes, contudo, não tiveram o resultado esperado pelo autor do vídeo e decepcionou muitos entusiastas ao, aparentemente, não trazer os recursos prometidos pela marca sul-coreana.

O vídeo começa avaliando um dos principais diferenciais do segundo telefone dobrável da Samsung: a tela de vidro dobrável que, pelos testes do Jerry, demonstram que a empresa sul-coreana mentiu sobre adotar vidro no celular. Bastou uma pressão feita pela unha para que a tela ficasse marcada permanentemente, algo que só ocorreria em telas de plástico, comuns em telefones dobráveis até então.

O Jerry explica que caso a Samsung tenha de fato adotado vidro, se trataria, na verdade, de composto de vidro e polímero. Ou seja, algo bem diferente daquilo que a marca tenta vender e do que os consumidores estariam esperando.

O teste de poeira, no entanto, foi relativamente bom. O Galaxy Z Flip de fato impediu que as pequenas pedrinhas se adentrassem no telefone e danificasse o display Super Amoled, como aconteceu no novíssimo Motorola Razr e as primeiras versões do Galaxy Fold.

De fato o Galaxy Z Flip mostra uma evolução grande dos dobráveis, porém a fragilidade da tela ainda continua sendo o principal problema e não aparenta ser algo que será solucionado tão rapidamente.

Que feio, Samsung! Que feio!

A gente fala sobre o Z Flip no Tecnocast que sai amanhã e eu estava realmente com os dois pés atrás sobre essa tela. Repito o que disse no twitter: não comprem dobráveis, eles ainda tem um longo caminho pela frente.

1 Curtida

Eu amplio isso pra qualquer tecnologia nova: não comprem.

Deixa o pessoal endinheirado testar, aprovar e desaprovar.

E só comecem a pensar na geração seguinte, um ano após o lançamento.

A Samsung não aprende mesmo com o seu belo histórico de “deu ruim”

2 Curtidas

Samsung não precisava ter mentido.

Ela devia saber que alguém ia testar e contestar que a realidade não é bem assim.

Mas… né?

****-se o mundo, eu quero é vender.

1 Curtida

Isso é um tremendo de um eiiiitaaa hein??
Eu assisti a apresentação para ter certeza que eles falavam “vidro” com todas as letras, e nao vidro like, vidroly, ou algo assim hehe.
E sim, eles falam com propriedade que era vidro, e pra mim esse era o grande avanço desse dobrável, o que precisa acontecer de fato para a tecnologia popularizar.

Ai a Samsung apronta uma dessa? Já nao aprendeu com o fold versão alpha q flopou?
Isso ai nao é ruim só pra marca, é ruim pra tecnologia em si, desacredita ela, retardando a adoção e consequente evolução.

Eu sou do time que veja grande potencial nessa tendencia, mas a maior barreira é a tela de plástico. Se não resolverem a qualidade/durabilidade dela, nada feito.

Shame on you samsung!

1 Curtida

EXATO.

O pior é que ela não precisava mentir.

Ia ter gente disposta a comprar mesmo a tecnologia não estando pronta, isso é fato. :man_shrugging:

Na parte que ela falou que tava dobrando as leis da física eu ri muito, HAUSHAISHAISHAISHSIAHS
Estranho que todo mundo que testou ele falou que o toque era igual a de vidro.
Parece que ela conseguiu fazer um plástico que tem a mesma sensação que o vidro.

O problema aqui é que existem várias variações de vidro/plástico e vc pode combinar os dois, com diferentes graus cada um.

Posso estar enganado, mas o “vidro (in)quebrável” do cybertruck da tesla é polímero na verdade nao é?

Plástico imitar vidro, e até ser mais resistente, nao é difícil. O problema é ser mais resistente E dobrável…

1 Curtida

Exatamente. O próprio Jerry comenta que ele acredita que a solução adotada pela Samsung foi essa, porém, não foi isso que eles dão a entender.

No próprio site da Samsung eles colocam em todas as palavras: vidro flexível.

Este tópico foi fechado automaticamente 14 dias depois da úlima resposta. Novas respostas não são mais permitidas.