Netflix e Disney+: será que o problema estão nas propagandas?

Fala pessoal, tudo bom?
Estava refletindo sobre algo aqui, que até cheguei a comentar em um outro tópico sobre, que tem relação com os novos planos do Disney+.

Será que o real problema do novo plano oferecido por parceiros do Disney+, até o momento (02•07•24) oferecido apenas pelo Mercado Livre, está mesmo nas propagandas, ou na limitação de conteúdo (com o limite da programação esportiva), e da resolução (apenas em Full HD; e não em 4K HDR, com Dolby Vision/Atmos)??

Estendo o debate para a Netflix: será que se o plano com anúncios oferecesse a melhor qualidade de reprodução, mesmo com os anúncios, os clientes não aceitariam melhor esses planos com anúncios?


Qual seria a aceitação de vcs a um hipotético plano Disney+ Premium com anúncios ou então Netflix Premium com anúncios seria maior?? Vocês por exemplo, manteriam o Meli+, num plano Disney+ Premium com anúncios (mas mantendo a qualidade de reprodução e o acervo esportivo completo)??

1 Like

Pra quem ainda não viu os novos planos do Disney+, pra entender como funcionaria um hipotético plano Disney+ Premium com anúncios, deixo a tabela oficial de preços do Disney+!

Sou completamente contra pagar para ver anúncios, mas acabei fazendo isso no mês passado para conseguir terminar um anime da Netflix que estava sem seed no aplicativo alternativo. Para minha total surpresa, a experiência não foi ruim e vi poucos anúncios no decorrer de algumas dezenas de episódios.

Não pretendo manter nenhuma assinatura com anúncio de forma recorrente, mas vi que compensa para consumos pontuais iguais ao que eu citei. Infelizmente, é mais fácil entrar no jogo dos caras do que ficar buscando alternativas morabolsntes.

3 Likes

Só não vejo esses planos com anúncios como saída, por dois fatores: O primeiro é que você estará pagando, e valores que não são fixos, podendo haver aumento a qualquer momento (apesar de poder cancelar também)

Veja o caso Netflix, mal houve o lançamento do plano e pouco tempo depois já houve um aumento.

Depois seria as propagandas, onde não há um limite estipulado e nem momento para a propaganda, sendo a quantidade que quiserem, no momento que acharem melhor. E lembrando você está pagando por isso, pagando para eles lhe venderem.

Aí agora vai de cada um.

3 Likes

Eu penso que o problema é o custo, streaming de filmes e séries são absurdamente caros e não dar para fazer poucos lançamentos no ano, tem que fazer muitos e quanto maior o nível do filme, mais caro é, o último vingadores foi orçado em 400 milhões.

Na Disney, ainda tem a ESPN que faz eventos esportivos que é outro absurdo de caro, não sei quanto é na Europa e EUA que são valores mais absurdo ainda, mas aqui a globo pagou 2,1 bi aos times da série A ano passado.

Aí fica difícil a empresa não procurar outra fonte de receita com tanto custo, imposto, marketing e lucros aos seus acionistas.

E fica ainda mais difícil o custo continuar aumentando numa proporção muito alta e rápida devido ao entretenimento está indo na direção do streaming, o lado positivo é que o fluxo de dinheiro se concentre neste tipo mercado

Sobre ter anúncio, acho que até demorou, mercado de publicidade são muitos fortes, tem influência e bastante dinheiro e devem balancar e muito serviços que tem muito prejuízo no começo.

Se levar em conta o preço, não se é caro ou barato, mas a tabela de preço, percebe que os valores cobrados são justos. Se vc olhar o plano com anúncio custa mais ou menos 1x, plano sem anúncio custa 2x e melhor plano custa 3x, não é algo absurdo.

O que vejo que está faltando na parte da empresa são ajustes nos planos ou revisar e sair do padrão do mercado, na parte dos consumidores falta bom senso, tem pessoas que reclamam da falta do Dolby atmos, sendo que quase ninguém tem todos os esquipamentos.

Outra coisa que eu vejo que nem é falta de bom senso, já é a pura hipocrisia mesmo são as reclamações do meli, a pessoa paga 17,90 com tanta coisa e o Disney/star junto e ainda acha ruim.

Não precisa entender de mercado, economia ou preço para entender que a Disney não vende o combo nem pela metade do preço, quer ver por menos da metade, tava na cara que o ML estavam pagando para as pessoas assistirem, mas ainda acha ruim, fazer o que …

2 Likes

Discordo sobre aceitar o jogo deles! Mas o seu ponto em relação aos conteúdos sem seed, é algo que estão tentando mudar com players tipo o Stremio que lhe permite seedar enquanto assiste pois caímos naquele velho dilema: A gente quer facilidade no consumo e seedar pode ser um empecilho pra alguns

Mas ainda sim é inconcebível pra minha cabeça aceitar o fato de pagar pra ver anuncio novamente, estamos de novo caindo no mesmo papo que nos foi vendido na época da TV a cabo.

De qualquer forma não faz a menor falta esses streamings pois já vivi sem eles antes e tem alternativas em relação aos conteúdos em outros lugares e de maneira mais equilibrada.

Veja um exemplo, paguei Spotify por quase 10 anos pois considerava justo e ai cancelei alguns meses atrás e nada mudou na minha vida!

2 Likes

Só temos que lembrar que fica difícil essa relação de preço, pois como já vimos aqui e ali, muitas empresas coloca o preço para você achar mais vantajoso aquele que ela quer que você adquira. Tipo de velocidade de internet.

E comparar preços entre empresas diferentes fica difícil também, as propostas serão diferentes e assim seus conteúdos, que agora são cada vez mais exclusivos.

3 Likes

Penso que toda empresa deve querer que todo mundo compre o mais caro, assim o lucro é máximo, mas como não é possível, deve lançar variações para ter mais clientes, mais ou menos como acontece com os celulares que tinha milhares de modelos da mesma marca.

É que no streaming, essa variação é muito pouco, as principais, só tem três variações, as outras nem têm

Dos exclusivos como vc falou, acho que vai piorar, acho que devem afunilar mais um pouco, a Paramount já está sendo a próxima

2 Likes

As dificuldades e problemas, não se resumem as propagandas, mas as suas quantidade de inserções e a desproporcionalidade do preço cobrado com o quanto o consumidor considera “razoável”.

Por muitos anos, o Youtube teve boa aceitação com X comerciais a cada X minutos de vídeos reproduzidos, e a medida que foi incluso mais inserções, a rejeição e reclamações aumentaram, e o consumidor buscou alternativas (Tampermonkey, AdBlock, Vanced, VPN, assinatura Premium, etc.).

PlutoTV, SBT Vídeos, são gratuitos e tem anúncios, e boa parte dos consumidores tem boa aceitação, enquanto o GloboPlay no plano grátis, tem muitas queixas do excesso de comerciais (você pausa um vídeo, por alguns segundos, e colocam 2~3 comerciais que não podem ser pulados, além do que você já assistiu antes de começar o vídeo).

Disney, Netflix, Max, etc., quase todas as plataformas pecam na formatação dos planos, ora no preço, ora nas limitações, e provavelmente por se ater muito a necessidade da matriz em ser lucrativa, do que atrair e manter o consumidor satisfeito a médio-longo prazo.

2 Likes

Eu ainda não usei o waldisney mais depois da mudança, mas já vi amigos no instagram reclamando. Coisa de 4 propagandas de 1 minuto, não puláveis, DENTRO do episódio/filme.

Insustentável pra mim tbm. Se for assim acho que cancelo o meli+, não compro tanto assim pra justificar.

Mas pra mim o problema são as propagandas sim. Um jogo grátis com propaganda? Ok, é a forma de gerar a receita q eu não dou diretamente.
Produto PAGO com propaganda eu acho absurdo.
Ah mas e TV a cabo? A gnt pagava a operadora, não os canais. Obviamente os canais teriam propagandas pra se sustentarem, não é a mesma lógica de pagar diretamente a Netflix ou Disney.

Enquanto a galera aceitar o serviço pago com propagandas, a coisa só vai piorar mais do que já pioraria sem “apoio”.

3 Likes

Tem propaganda pra ter um redução no preço. Se quiser não ver ads só pagar o plano sem ads, simples assim.

As pessoas cacarejam demais e as empresas não estão nem aí (vide Netflix aumentando preço e barrando compartilhamento).

1 Like

Por isso q eu cancelei

1 Like

Essa é a solução, ou paga e fica quieto ou cancela e fica quieto. Pq não acho que a empresas vão voltar atrás com as decisões que estão tomando. (eu mesmo só mantenho YT Premium e Max pelo desconto vitalício)

1 Like

Quero um plano 4k, 1 tela e sem propaganda, onde assino ele?

5 Likes

Deixa o povo ser feliz, se tudo for assim no preto e no branco, a vida não existe.

Se a pessoa quer pagar e reclamar deixa ela tem direito, se não, também. Se isso faz a gente se sentir bem, que mal tem.

As empresas podem fazer “o que quiser” até onde ter quem compre, também, isso é livre. Veja um exemplo: Você pode querer ou não ler o comentário e querer ou não responder.

:hugs:

Claro que podem reclamar, só estou dizendo que não faz diferença.
E quantas vezes uma empresa de streaming voltou atrás na decisão dela (por mais que o povo tenha piado).

Bem elas tem um plano com todas essas funções, porém não pelo preço que você (e eu!) queremos, mas entendo seu ponto.

1 Like

Acho que você está confundindo as bolas.
Eles tem plano 4k, tem plano de 1 tela, e tem plano sem propagandas. Não necessariamente tem as 3 coisas juntas, q é o Felipe quer assinar.

2 Likes

onde fica esse plano com 4k e 1 tela que eu nunca vi?

1 Like

Exatamente!!! E é aí que eu acho que se a resolução fosse melhor (4K), tlvz se tornasse viável pra muita gente, já que vejo muitas críticas a resolução e a limitação de conteúdo, mas normalmente quem experimenta os tais planos com anúncios, não acham tão “invasivos” (como é no YouTube, por exemplo)!

Sinceramente, só não coloco você como a “solução” do tópico, pq senão ele fecha automaticamente, mas eu concordo com basicamente tudo que você falou!!! Acho que o exemplo que você deu sobre como a experiência com o YouTube piorou ao longo dos anos, sobre a boa experiência com a PlutoTV, e a péssima experiência paga da Globoplay, explica bem que o problema não são os “anúncios” em si, mas sim a formatação deles, o quão intrusivos eles são, a limitação de conteúdo e tecnologias, e acima de tudo, um preço justo pra justificar a pessoa ter que ver anúncios!!!

1 Like