Motoristas de Uber e 99 não querem CLT, diz presidente da frente de autônomos

O STJ já falou que não tem.
o negócio seria o Uber trabalhar somente com cartão de crédito e débito e pronto (já acaba com 90% dos problemas) e uma foto tirada pelo app na câmera frontal no momento de pedir a corrida, se pude ter um DVR dentro do veiculo gravando videos melhor ainda.

7 curtidas

Já existe a opção de não aceitar corridas em dinheiro.

1 curtida

O cara trabalha quando quer, não é obrigado a usar só o Uber e não tem subordinação (pode aceitar ou negar as corridas), onde que tem vínculo empregatício aí? Derrubei 3 dos 5 requisitos sem muito esforço de lógica e entendimento.

9 curtidas

Isso sem falar que a proposta do Uber nunca foi ser sua fonte de renda principal, mas sim ser um complemento de renda. Isto é, aproveitar o caminho que você já faria de qualquer jeito e ainda ganhar uma grana com isso.
O problema é que no atual contexto de crise econômica dentro de outras crises domésticas, pra muita gente não restou outra opção senão ter o Uber como principal fonte de renda.

3 curtidas

“As plataformas têm uma forma unilateral de banir os motoristas de aplicativo. Se qualquer usuário relata uma situação dentro do veículo, mesmo que ele não tenha razão, e o motorista tenha total razão, ele que é banido. Sem justificativa, sem direito nenhum. Ele precisa entrar na Justiça contra a empresa, mas custa muito caro”

É sempre “emocionante” ver trabalhador que acredita piamente que qualquer vínculo empregatício seria prejudicial a ele, reclamando de não ter nenhuma garantia ou segurança diante do empregador (que ele não sabe quem é, onde está, quanto ganha…).

Convenhamos que o Uber não tem essa funcionalidade no seu núcleo (nem sei se alguma vez funcionou), já que o motorista não consegue dizer no aplicativo da onde ele está saindo pra onde ele está indo e pedir pro aplicativo achar passageiro que tenha interesse nessa rota.

E criaria um problema legal bem interessante…

Art. 39. É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, dentre outras práticas abusivas: (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994)
IX - recusar a venda de bens ou a prestação de serviços, diretamente a quem se disponha a adquiri-los mediante pronto pagamento, ressalvados os casos de intermediação regulados em leis especiais

Sei não, eu realmente não gosto das minhas fotos onde não é necessário e como eu não faço nada errado nos Uber, não sinto essa necessidade.
Btw… essa gravação meio que violaria a privacidade dos passageiros…
Lembrando que Táxi não tem essa frescura… e tem saido mais em conta…

O problema está na segurança: Júnior comenta que hoje, os apps são capazes de colocar o motorista em contato com passageiros que querem roubar seu carro.

Detalhe, não dá para assumir que a excessão seja a regra. Caso contrário, seria aceitavel dizer que a maioria dos carro do Uber está caindo aos pedaços e a maioria dos motorista é picareta…

Ao meu ver, uma possivel exigência de fotos para embarcar poderia ser encarado como uma espécie de punição coletiva pela má ação de alguns… e sei lá, a quarta convenção de genebra fala algo sobre isso… além disso, não resolveria… teve muito vazamento de dados e a criação da conta poderia ser feita com dados falsos (ou vão assumir que eles vão usar uma conta com dados verdadeiros?) Usar biometria para reconhecer? Oh boy… o buraco é ainda mais em baixo… hahaha

Lembrando que a violência urbana não é exclusividade dos motoristas de aplicativos… e também existe a possibilidade de fazer um seguro para o carro… que não é tão caro quanto parece.

Queremos é reajustes de acordo com o aumento de combustíveis e não essas baboseiras, queremos tarifas justas para os motoristas que cada dia que passa com tantos aumentos abusivos dos combustíveis, ganhamos cada vez menos…

Ter vínculo empregatício tiraria a autonomia do motorista de dirigir a hora que quiser e teria que aceitar qualquer corrida que aparecer, além de possivelmente ter meta pra cumprir.

Pra resolver o problema dos banimentos a revelia, não precisa trancar o motorista a empresa nesse nível.

Não só não criaria como já existe a opção de deixar corridas em dinheiro desativadas.

Ainda existe a opção do passageiro comprar créditos pra usar no serviço e pagar como se fosse no cartão.

Me referia se o app passasse à recusar.

Essa opção ai aceita pagamento com Uber Cash?

Sim, é aceito qualquer tipo de pagamento direto no aplicativo. Corrida em dinheiro só serve pra passar raiva. Tá cheio de passageiro querendo passar golpe, além de ser um saco trabalhar com troco.

Eu geralmente mando arredondar pra cima e só pego troco se for mais de 2 reais. odeio moeda. hahaha

Eu sempre explico isso quando alguém diz que viver de Uber é complicado, a verdade é que o app nunca foi feito para ser o sustento primário de ninguém.

Mas como o modelo foi tão disruptivo, aliado a crise econômica, essa idéia inicial se transformou num mercado lucrativo incialmente, mas agora ficou super inchado, fazendo as tarifas caírem e o sonho de dinheiro fácil acabar.

E assim como toda bolha, muitos vão deixar os apps, isso irá reduzir a oferta e assim aumentar os preços, regulando mercado naturalmente conforme deve ser.

Felizmente ninguém está defendendo a CLT, pois ela é a pior coisa já feita nesse país, o que tornaria esse trabalho difícil para muitos ainda pior.

A solução para quem quer ficar nessa área é a diversificação, usando vários apps diferentes para passageiros e entregas, e assim maximizando ao máximo seu tempo ocioso.

2 curtidas